A Droga da Obediência

Clássico da literatura infanto-juvenil brasileira

Bolsas de Estudo

A Droga da Obediência” é o primeiro livro da série “os Karas”. Escrito em 1984 por Pedro Bandeira, a obra narra as aventuras de um grupo secreto de adolescentes que decidem desvendar os mistérios em torno do sumiço de algumas alunos nas escolas paulistas.

Resumo

A história tem como cenário principal o Colégio Elite, o melhor de São Paulo. Em dado momento, começa a ocorrer  sequestros e a cada semana três estudantes somem de alguma escola.

Quando o crime chega ao Colégio Elite, Miguel recruta Magrí, Crânio e Calu para investigar as causas por trás do desaparecimento desses jovens. Reunidos no esconderijo secreto no vestiário do colégio, eles começam a traçar um plano para libertar o grupo de sequestrados.

Intitulado de “os Karas”, o grupo de adolescentes detetives enfrentam seu primeiro grande caso. Mas eles acabam sendo descobertos por Chumbinho, um garoto que sabe tudo sobre a organização, desde esconderijos aos códigos secretos, e passa a chantageá-los.

Sob a ameaça de contar a todos os segredos dos Karas, Chumbinho determina que ele também faça parte da equipe. Miguel, como líder, tenta contornar a situação fazendo as vontades do garoto e lhe dá uma tarefa simples para mantê-lo ocupado até que resolvam o problema dos sequestros.

É claro que Chumbinho devia pensar que os Karas eram uma equipe maluca que se reunia secretamente para brincar de espião e detetive, porque o menino quase chorou de emoção quando foi submetido a uma rápida “cerimônia de iniciação” na “Ordem dos Karas”, que Miguel inventou na hora só para fazer feliz o pequeno invasor.

O que os Karas não esperavam é que Chumbinho se tornaria um dos alunos sequestrados do Colégio Elite. Sentindo-se culpado pelo acontecido, os quatro estudantes se empenham ainda mais para descobrir todo o mistério acerca dessa ocorrência.

Envolvidos em uma aventura rodeada de mistério e suspense, o grupo inicia as investigações que os conduzem até uma organização criminosa chamada Pain Control, liderada pelo Doutor Q. I., um cientista maluco que planejava dominar o mundo.

Consequentemente, os Karas acabam enfrentando uma macabra trama internacional. O objetivo da organização criada por Q. I. era controlar toda humanidade com o uso da droga da obediência, uma substância muito perigosa cujo efeito era a total submissão.  

Assim, os sequestros realizados em São Paulo faziam parte do plano do cientista, que utilizava os estudantes como cobaias de seus experimentos químicos.

A tela apagou-se fazendo desaparecer a sinistra silhueta, que falava da morte de um menino como se falasse de números e frações. Horror! Chumbinho mal podia acreditar no que estava presenciando. Temeu até que sua expressão denunciasse o que lhe passava pelo pensamento. Aquela gente usava vidas humanas como cobaias e ninguém parecia preocupado com a morte estúpida de um garoto que, talvez há poucos dias, era um alegre estudante de algum colégio de São Paulo!

Análise do livro “A Droga da Obediência”

Livro A Droga da Obediência
Livro “A Droga da Obediência” de Pedro Bandeira. (Foto: Saraiva)

“A Droga da Obediência” é um clássico infanto-juvenil da literatura brasileira. Escrita pelo paulistano Pedro Bandeira, a obra reúne diversos elementos de uma trama policial. Apesar da pouca idade, os personagens se apresentam detetives audazes e inteligentes.

Através de um elaborado plano de ação, o grupo avança suas investigações e no decorrer da história vão desvendando características humanas que se tornam fortes pontos da narrativa. Entre estes personagens, destaca-se o vilão que dá início aos sequestros.

Na sociedade desejada por Dr. Q.I. não há espaço para contestações, desobediência ou revolta. Ele almejava transformar a humanidade em uma sociedade obediente e servil, em que um homem tem poder absoluto sobre todo o resto.

É diante dessa sociedade controlada, regida por uma cultura de submissão e aceitação passiva, que o autor conduz os jovens protagonistas a lutarem contra. Além do tom de criticidade, a obra também aborda a temática do uso de drogas na adolescência.

Série de livros: os Karas

“Os Karas” é uma série de livros para o público infanto-juvenil escrita por Pedro Bandeira. A história completa envolvendo o grupo de amigos se desenvolve em seis volumes. “A Droga da Obediência” é o primeiro da coleção, dando início as aventuras vividas pelos adolescentes paulistanos.

As demais obras são:

“Pântano de sangue” (1987)

Protagonista: Crânio

O grupo dos Karas enfrenta problemas éticos e tomam consciência e partido de questões sociais. Nesta obra, a turma luta contra o crime organizado que está agindo no Pantanal de Mato Grosso. Enquanto Crânio viaja ao Pantanal para examinar o tráfico, os outros Karas ficam em São Paulo buscando pistas. Essa trama criminosa leva à dramática destruição dos jacarés, dos índios e da natureza.

“Anjo da Morte” (1988)

Protagonista: Calu

Após a morte de um grande ator de teatro, os Karas iniciam investigação para descobrir o autor do assassinato, mas terão que enfrentar o Anjo da Morte, ex-oficial nazista responsável pela morte de milhares de inocentes em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial.

“A Droga do amor” (1994)

Protagonista: Magrí

Um cientista americano, que havia criado a cura para o mal que transformava o sentimento amoroso em morte, é sequestrado no Brasil. Chumbinho e Magrí precisam reunir o grupo secreto dos Karas novamente para investigar esse crime. Mas além da turma não está muito unida, um anão misterioso segue todos os passos dos grupo durante o livro.

“Droga de americana!” (1999)

Protagonista: Chumbinho

O sequestro de uma amiga de Magrí e filha do presidente dos Estados Unidos, que estava no Brasil para exibição de ginástica olímpica, coloca novamente os Karas em ação. Desta vez comandados por Chumbinho, o menor e mais valente do grupo, a turma tem apenas 6 horas para agir.

“A Droga da Amizade” (2014)

Protagonista: Miguel

Através de duas linhas paralelas, o autor primeiro volta ao início da história, revelando como os garotos se conheceram e como o grupo começou. Em outra parte, Pedro Bandeira conta o que aconteceu com cada um deles 30 anos depois, divulgando o que se tornaram depois de adultos.

Principais personagens

  • Miguel: líder e fundador do grupo os Karas
  • Calú: demonstra dons artísticos e talento com maquiagem
  • Crânio: o mais inteligente do grupo, toca gaita como uma forma de relaxar e é apaixonado por Magrí;
  • Chumbinho: caçula do grupo e o mais valente;
  • Magrí: a única menina do grupo;
  • Doutor Q.I.: rival dos Karas que possui a poderosa droga da obediência.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BRITO, Samara. A Droga da Obediência; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/a-droga-da-obediencia >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 16:21.

Copiar referência