A importância do solo

Recurso necessário para a vida dos seres vivos

A importância do solo para o desenvolvimento da vida no Planeta Terra está relacionada com a qualidade e preservação do mesmo. O solo consiste na camada superficial da crosta terrestre e dele é retirado grande parte dos alimentos com substâncias (vitaminas e minerais) essenciais para a saúde humana.

No entanto, o solo não é importante apenas para o desenvolvimento da agricultura, mas o seu uso como matéria-prima também é necessário na área da construção civil, a exemplo de casas e edifícios. Para atender bem a essas demandas, o solo precisa estar bem preservado.

Composição do solo

O solo é formado por compostos de minerais e matéria orgânica, originados de um processo recorrente na natureza, que é a decomposição de animais e plantas, além da degradação natural das rochas (erosão).

Não só os elementos sólidos fazem parte do desenvolvimento de um bom solo, mas a água e os componentes gasosos (gás carbônico, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, etc.) também desempenham funções necessárias para promover a importância do solo.

Tipos de Solo

Basicamente, existem três tipos de solo. São eles: o solo arenoso, o solo argiloso e o solo orgânico, todos resultantes da ação dos tipos de clima, relevos e ação da água.

O solo arenoso é composto em sua maior parte (70%) por areia e em menor parte (15%) por argila. Por ser um solo mais leve, com porosidade e de fácil permeabilidade, ele não é muito indicado para construções próximas a lençóis freáticos, pois pode apresentar riscos de rachaduras e desabamentos.

Por outro lado, se esse solo for usado para o cultivo agrícola, será necessário a adoção de algumas práticas de conservação através de técnicas de manejo, como a integração lavoura-pecuária, utilização de sistema de plantio direto, adubação orgânica, aragem, irrigação das plantações, entre outros.

O solo argiloso é mais pesado, pois consiste em um solo com terra úmida. Esse solo é composto por mais de 30 % de argila, alumínio e ferro. Devido à presença de minerais, ele é considerado bastante fértil, por isso é muito indicado para o plantio agrícola, sobretudo para a plantação de café. A terra roxa é um exemplo de solo argiloso.

Já o solo orgânico é constituído por compostos de matéria orgânica, formado através da composição de vegetais, animais e microrganismos. Além disso, há também a presença do húmus no solo, matéria orgânica de coloração escura responsável pela fertilidade desse tipo de solo.

O solo é importante para a vida dos seres vivos.
A camada de folhas faz a reposição natural dos nutrientes do solo. (Foto: Pixabay)

A importância do solo para a agricultura

Como foi mencionado, a importância do solo para a produção agrícola está relacionada aos nutrientes que ele fornece para cada tipo de plantação. No tópico anterior, vocês aprenderam sobre os tipos de solo, a sua utilização e os benefícios apresentados por eles.

Foi possível perceber que nem todos os solos funcionam bem como matéria-prima para construções, por ser muito leve ou poroso, assim como nem todos os tipos de solo funcionam para o plantio agrícola.

Isso porque para plantar alimentos, por exemplo, o solo precisa ser fértil, isto é, rico em nutrientes capazes de garantir um bom desenvolvimento do vegetal. Assim, a importância do solo revela-se na manutenção da vida dos animais e seres humanos.

O solo é o responsável pela origem da maioria dos alimentos necessários à sobrevivência desses seres na Terra. Diante disso, a importância do solo está relacionada também com a sua manipulação consciente, já que o solo não se trata de um recurso renovável, logo a sua distribuição é limitada.

Poluição do solo

Para manter a importância do solo é preciso preservá-lo e esse cuidado requer algumas atitudes. Infelizmente, a ação humana ainda continua sendo o maior fator de degradação desse recurso.

As queimadas, o desmatamento, a criação de pastos para animais, plantações indevidas, o uso de agrotóxicos, e a poluição de mares e rios prejudicam o desenvolvimento natural do solo, o que acaba estimulando a erosão de forma incorreta e provoca o desequilíbrio de diversos ecossistemas.

Erosão

A erosão é um processo natural do meio ambiente, que consiste na degradação dos solos e rochas. Quando ela é feita de forma lenta e gradual é chamada de erosão geológica, porém quando ela é rápida e provocada pelo ser humano ela é chamada de erosão acelerada.

A erosão natural pode ocorrer de diversas formas, seja pela ação dos ventos, dos rios, das chuvas, do clima, etc. Nesse contexto, ela contribui de forma positiva para formação de algumas paisagens naturais.

Por outro lado, os efeitos maléficos causados pelos processos erosivos comprometem a biodiversidade da fauna e da flora à medida em que provocam deslizamentos, enchentes, assoreamento dos rios, dentre outros.

A preservação da cobertura vegetal é um dos fatores que contribui para a redução dos processos erosivos, uma vez que os vegetais ajudam na diminuição do impacto das águas porque agem criando uma proteção para o solo. Assim, o reflorestamento é uma ótima solução.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. A importância do solo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/a-importancia-do-solo >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 16:33.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]