A Linguagem do Classicismo

Corrente artística que enalteceu a Antiguidade Clássica

A Linguagem do Classicismo ocorreu de forma clássica, objetiva, formal, racional e equilibrada. Os autores deram prioridade a uma linguagem culta e com grande rigor estético.

Os classicistas possuíam uma forma especial de apresentar o movimento. Em seus escritos, davam ênfase a uma linguagem ordeira, equilibrada e de ligação com a simplicidade.

A Linguagem do Classicismo

A linguagem do Classicismo foi utilizada pelos antigos gregos, os primeiros grandes clássicos. Em seguida, povos como os romanos, franceses e ingleses também começaram a utilizar dessa mesma linguagem.

Todos que desenvolviam obras nesse estilo colocavam suas próprias características, mas era necessário retratos  sobre a arte, o homem e o mundo.

O estilo contido na linguagem do classicismo era dado pela simplicidade, equilíbrio da composição e idealização contínua da realidade. Não permitia a emotividade e nem sequer a riqueza decorativa que estava contida no Barroco.

O modo como se expressavam buscava a valorização o mundo antigo, fazendo referências à antiguidade clássica e em especial à arte e à literatura grego-romana.

Características

Existem algumas particularidades inerentes a linguagem desse movimento literário, acompanhe algumas:

  • Valorização do Clássico: diz respeito a retomada da arte da antiguidade clássica, tendo inclusive referências mitológicas.
  • Valorização da Razão: para que os autores conseguissem adequar seus escritos, era necessário valorizar fortemente a razão.
  • Objetividade e Simplicidade: a linguagem do classicismo era de forma clara, de fácil entendimento, limpa e sem excesso de figuras de linguagem ou nada que dificultasse o entendimento.
  • Equilíbrio Formal e Estrutural: dentro do modo de se expressar, ocorria a busca pelo equilíbrio, o que era também bastante caracterizado dentro dos escritos e obras dos autores.

Classicismo

Esse movimento literário era ligado ao Renascimento e fez parte da renovação científica, artística e cultural que firmou o final da Idade Média e a chegada da Idade Moderna no continente europeu.

Na literatura, os textos caracterizados como classicistas eram os que pertencem ao século XVI, momento do Renascimento. Por conta do momento em que estavam vivendo, os escritos que vigoravam nessa época também eram chamados de literatura renascentista.

O Classicismo apresentava algumas características próprias, como a antiguidade clássica, o humanismo, racionalismo, paganismo, equilíbrio, rigor formal, ideal platônico e de beleza, antropocentrismo, universalismo, dentre outras.

Luis Vaz de Camões, escritor da maior epopeia da Língua Portuguesa, Os Lusíadas.
Luis Vaz de Camões, um dos autores do classicismo. (Foto: Wikipédia)

A Linguagem do Classicismo: autores e obras

Entre os autores que expressavam a linguagem do classicismo, destacam-se: 

  • Giovanni Boccacio – desenvolveu a novela “Decamerão
  • Francesco Petrarca – escreveu a obra poética “Cancioneiro e o Triunfo
  • Dante Alighieri – construiu o poema épico: “A Divina Comédia
  • Miguel de Cervantes –  criou o romance “Dom Quixote
  • Sá de Miranda – constituiu a obra “Poesias

Acompanhe abaixo outros autores  classicistas e trechos de uma das principais obras de cada um:

  • Bernardim Ribeiro: fez a introdução do bucolismo em Portugal e teve participação no “Cancioneiro” de Garcia Resende, mas sua obra de destaque foi a novela “Saudades”, também conhecida como “Menina e Moças”. Veja um trecho do início da história:

“Menina e moça me levaram de casa de minha mãe para muito longe. Que causa fosse então a daquela minha levada, era ainda pequena, não a soube. Agora não lhe ponho outra, senão que parece que já então havia de ser o que depois foi. Vivi ali tanto tempo quanto foi necessário para não poder viver em outra parte.”

  • Antonio Ferreira: era tido por muitos como um dos grandes poetas do classicismo, além de ser conhecido como o “Horácio Português”. Sua obra de maior evidência foi “Tragédia de D. Inês de Castro”. Confira uma parte:

“Qual será o coração,
tão cru e sem piedade,
que lhe não cause paixão
uma tão grã crueldade
e morte tão sem razão?
Triste de mim, inocente,
que por ter muito fervente
lealdade, fé, amor,
ó príncipe, meu senhor,
me mataram cruamente.”

  • Luís Vaz de Camões: com sua obra “Os Lusíadas”, que teve provável conclusão em 1556, conseguiu desenvolver a linguagem do classicismo e é tido como um dos maiores escritores da Língua Portuguesa. Acompanhe um trecho dessa epopeia:

“As armas e os Barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram”

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Vinicius. A Linguagem do Classicismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/a-linguagem-do-classicismo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 23:27.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]