A Queda dum Anjo

Romance que fala da degeneração de um português de bons costumes

A Queda dum Anjo” é romance satírico escrito pelo português Camilo Castelo Branco, publicado pela primeira vez em 1866. É uma das mais célebres obras literárias de Camilo Castelo Branco, uma parábola humorística que descreve de forma caricata a vida social e política dos cidadãos portugueses.

Em 2016, quando completou 150 anos, “A Queda dum Anjo” foi publicada em uma versão em mirandês, traduzida por Alfredo Cameirão.  

A obra narra a história corrupta de Calisto Elói de Silos, um fidalgo austero e conservador que simboliza uma sátira ao povo português. É um romance que foge do aspecto ultrarromântico presente na segunda fase do romantismo em Portugal, característico do autor, mas isso não impede que pertença a essa escola literária.

Capa do romance "A Queda dum Anjo"
Capa do romance “ A Queda dum Anjo”, de Camilo Castelo Branco. (Foto: Site Amazon)

“A Queda dum Anjo”: principais personagens

  • Calisto Elói: é o protagonista da obra, natural de Caçarelhos, aldeia em que o idioma é o mirandês. É um homem intelectual, defensor do bom uso da língua e que preza pelos bons costumes. Ele simboliza a figura do Portugal Antigo, que ao longo da narrativa é corrompido pelo luxo de Lisboa e passa a gastar muito dinheiro.
  • Teodora: uma mulher provinciana, pacata, “do lar” e não desperta muito a atenção do seu marido Calisto Elói. A personagem também passa por transformações ao longo da narrativa. E, no fim, comete adultério.
  • Efigênia: é uma mulher interesseira, viúva do brigadeiro Ponce de Leão. Se torna amante de Calisto Elói após se aproximar dele no intuito de receber uma pensão pela morte do marido.
  • Dr. Libório Meireles: é o “doutor do Porto”. Ele e Calisto não se dão muito bem. É um orador parlamentar balofo, tagarela, afetado e formalista.
  • Dr. Libório: representa a figura do Portugal Novo. É um deputado balofo, tagarela, formalista que possui um discurso pomposo, mas sem conteúdo.
  • Abade de Estevães: é um personagem que não toma partido para não se aborrecer com ninguém. É o homem que faz a conexão entre Calisto e os outros deputados.
  • D. Adelaide: mantém amizade com Calisto devido a sua ajuda para salvar o casamento da irmã. Antes de conhecê-la, Calisto afirma que não sabia o que era amor.
  • Brás Lobato: homem provinciano de grande importância em Caçacelhos. Entretanto, em Lisboa se torna um personagem cômico devido a sua ignorância.
  • D. Catarina Sarmento: é uma personagem romântica que desiste de cometer adultério por causa dos conselhos dados por Calisto.

 Resumo da Obra

Calisto Elói de Silos era típico fidalgo português conservador e defensor dos bons costumes, aspecto que ficava bem claro no tipo de roupa que vestia. Casou-se com D. Teodora Barbuda de Figueiroa por interesse, moça de boa família, e juntos viviam em Caçarelhos.

Calisto era um homem tradicionalista e sempre fora da realidade, pois tinha o hábito de ler, mas somente autores clássicos.

Sua vocação como orador o levou até a Câmara dos Deputados de Lisboa, Ocupando por apenas um dia a presidência.

Como deputado planejava lutar pela redução dos impostos, defender a moral e os bons costumes e combater o luxo. Calisto ficou conhecido pela linguagem antiga e difícil e por estar sempre preocupado em fazer discursos pomposos.

Quando chegou em Lisboa para assumir o cargo de deputado, procurou lugares antigos que tinha visto nos livros, mas eram espaços que não existiam mais devido a um terremoto.

Certo dia conheceu Adelaide, que dizia nunca ter amado de verdade. Naquele momento, ela não quis se relacionar com ele por ser casado. Ele então conheceu a viúva do general Ponce de Leão, Ifigênia.

Ifigênia era uma jovem brasileira em volta dos seus trinta anos e se relacionou com Calisto por interesse em conseguir pensão do marido. Calisto apaixonou-se por ela.

A partir deste momento, a vida de Calisto passou por uma total transformação. O estilo de vida moderna que antes  condenava passou a ser o seu: deixou crescer o bigode e o cavanhaque, comprou roupas mais modernas e esqueceu totalmente da esposa.

A separação tornou-se inadiável. Apesar disso, tempos depois Teodora casou-se novamente com um primo.  Em contrapartida, Calisto passou a gastar muito dinheiro e resolveu mudar de posição partidária.

Foto do autor de "A Queda dum Anjo"
Autor da obra “A Queda dum Anjo”, Camilo Castelo Branco, em fotografia de 1882. (Foto Wikipedia)

Análise da obra “A Queda dum Anjo”

Na obra “A Queda dum Anjo”, o autor faz uma mistura do cômico com o trágico em uma paródia humorística, mas que também retrata a mudança histórica vivida em Portugal com a regeneração – drama vivido pela sociedade da época.

As características e o pensamento dado ao personagem Calisto serve de representação da pobreza intelectual e moral do panorama político de Lisboa, em que o liberalismo apropriou-se do oportunismo e má fé.

Além disso, a preocupação exagerada do protagonista com o discurso elaborado mostra a situação das instâncias políticas, que deveria se importar mais com a população e não com o assunto em si.

A “queda” de Calisto ocorre quando vira deputado e se muda para Lisboa, deixando-se levar pelo luxo e vantagens do mundo desenvolvido. Além disso, há também a “queda” da sua moral, que está relacionada a sua personalidade.

Antes era uma pessoa conservadora e austera, mas sua moral é corrompida quando mantém relacionamento com Ifigênia, uma relação não aceita pela sociedade puritana portuguesa.

Outra crítica da obra refere-se à literatura e as suas funções na sociedade moderna, ao questionamento que o público fazia por ter acesso apenas a romances e folhetins franceses.

Esse modelo de leitura não dava espaço para a reflexão profunda das mudanças que estavam ocorrendo em Portugal. A leitura contribuía apenas para a manutenção do bom padrão linguístico e não na reflexão social.

Quanto a estrutura do texto

A narrativa do romance “A Queda dum Anjo” inicia com a exaltação dos costumes e valores da sociedade puritana portuguesa e termina com a desfiguração do homem que valorizava fortemente esses valores e costumes. Apresenta uma estrutura em que o principal conflito acontece entre o que é velho e o novo, o nacionalismo e a dominação estrangeira.

Quanto ao espaço e ao tempo

“A Queda dum Anjo” se passa na metade do século XIX e segue um tempo cronológico que dura cinco anos, sendo que o narrador cita exatamente o ano em que se sucede o acontecimento.

Além disso, a narrativa acontece em Miranda, cidade natal de Calisto, contudo é desenvolvida em Lisboa, em lugares circulados por ele, como a Câmara dos Deputados.

Quanto ao foco narrativo

A narração é feita em terceira pessoa, mas há alguns trechos em que é feita em primeira. Existe predominância do discurso direto, com diálogos e cartas, e da narração sem descrição.

O narrador participa da história contando-a, assim como o próprio autor, tendo algumas vezes, diretamente, a exposição de seus comentários.

Sobre o autor

Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco foi um escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor. Ainda recebeu o título de 1° Visconde de Correia Botelho que foi concedido pelo rei D. Luís.

Ele nasceu em 16 de março de 1825, faleceu aos 58 anos em 1 de junho de 1890 e foi um dos mais importantes escritores prolíferos da literatura portuguesa. Foi o primeiro escritor a viver somente da literatura, algo incomum na época.

O escritor sofreu de graves problemas visuais (diplopia e cegueira noturna) desde 1865. Durante muitos anos procurou os melhores especialistas em busca da cura, mas tudo em vão.

Sua morte trágica ocorreu após a visita de um oftalmologista, que lhe recomendou descanso para mais tarde falar de um possível tratamento para cegueira.

Contudo, no mesmo dia, 1 de junho, enquanto sua esposa acompanhava o médico até a porta, por volta das três horas da tarde, disparou um tiro de revólver na têmpora direita. Ele ainda sobreviveu em coma até as cinco da tarde.

Saiba mais sobre a vida de Camilo Castelo Branco no vídeo abaixo:

“A Queda dum Anjo” está disponível online e para download. Boa Leitura!

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. A Queda dum Anjo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/a-queda-dum-anjo >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:30.

Copiar referência