A Última Ceia de Leonardo Da Vinci

Pintura retrata um dos últimos momentos de vida de Jesus Cristo

A Última Ceia de Leonardo da Vinci é uma das pinturas mais famosas do mundo, ao lado da Mona Lisa, do mesmo artista. A obra está no refeitório da igreja e convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão, na Itália. Atualmente, a igreja é considerada Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas (Unesco).

A Última Ceia de Leonardo da Vinci remonta a passagem bíblica da última ceia, citada no livro como a refeição feita por Jesus Cristo na companhia dos seus doze apóstolos. Na passagem, a última ceia teria acontecido pouco antes de Jesus ser traído, preso e crucificado.

A pintura foi feita por volta de 1495 e 1496, e passou por várias reformas desde então. Parte da obra foi perdida, em função de uma porta aberta no local, fazendo com que os pés de Jesus Cristo tenham sido apagados.

A Última Ceia de Leonardo da Vinci mede 460 X 880 cm, e foi encomendada na época em que a igreja passava por uma reforma. Seu título original, em Italiano, é L’Ultima Cena e também Il Cenacolo. Ela é considerada a primeira pintura do Alto Renascimento.

A Última Ceia de Leonardo da Vinci, obra de 1495 (Foto: Wikipédia)

A Última Ceia de Leonardo da Vinci

A Última Ceia de Leonardo da Vinci começou a ser pintada no ano de 1495, sendo concluída no ano seguinte, embora haja divergências sobre o tempo total do seu surgimento. A obra foi encomendada por Ludovico Sforza, conhecido como Ludovico il  Moro, então duque de Milão, pois naquele local seria feito um mausoléu para a família do nobre.

A obra retrata o momento bíblico em que Jesus Cristo revela aos seus doze discípulos que um deles seria o responsável por trai-lo, o que terminaria com ele preso e morto. A obra retrata as diferentes expressões dos discípulos, vista desde as expressões faciais até os gestos com as mãos e corpo.

A passagem pode ser vista em cinco livros da bíblia, como por exemplo em João 13:21, que diz: “Tendo Jesus dito isto, turbou-se em espírito, e afirmou, dizendo: Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair”.

A obra foi pintada em uma parede da igreja de Santa Maria Delle Grazie, em Milão. Ao longo dos anos, a obra sofreu vários tipos de danos, como por exemplo um bombardeio durante a Segunda Guerra Mundial, que afetou a estrutura do local.

A obra chegou a ficar exposta aos efeitos da natureza até a reconstrução do local. Além disso, no século XVII, uma porta foi aberta na parede onde a Última Ceia de Leonardo da Vinci foi pintada, o que acabou removendo parte da pintura.

A abertura foi feita bem no centro da imagem, o que fez com que os pés de Jesus Cristo tenham sido removidos da pintura. Após muitas reformas, A Última Ceia de Leonardo Da Vinci mudou bastante. Isso aconteceu por conta das várias camadas de tintas usadas nas reformas da obra. A última das reformas levou 20 anos para ser concluída.

Disposição dos personagens

A Última Ceia de Leonardo da Vinci foi feita simetricamente. No centro da figura encontra-se Jesus Cristo. Ele é representado de braços abertos e com expressões tranquilas. O rosto dele está bem no centro da pintura, e seu olho direito é o ponto onde passam todas as linhas.

Os doze apóstolos se dividem em seis de cada lado de Jesus Cristo. Eles estão agrupados em grupos de três, e se conectam por suas expressões e movimentos.

Do ponto de vista de quem está de frente para a figura, da esquerda para a direita estão, no primeiro grupo, Bartolomeu, Tiago Menor, André, Judas Iscariotes, Pedro e João. Após Cristo, na segunda parte, estão Tomé, Tiago Maior, Filipe, Mateus, Judas Tadeu e Simão Cananeu.

Maria Madalena

Muitos estudiosos acreditam que A última Ceia de Leonardo da Vinci guarde muitos segredos e mistérios. Um dos mais famosos diz que quem estaria ao lado direito de Jesus não seria João, e sim Maria Madalena.

O assunto é tão enigmático que já rendeu várias histórias, como o livro mundialmente famoso do escritor Dan Brown “O Código Da Vinci“, que gerou um filme homônimo. Mas além dele, outras histórias falam sobre um possível relacionamento entre Maria Madalena e Jesus Cristo.

Técnicas da obra “A Última Ceia de Leonardo da Vinci”

A última Ceia de Leonardo da Vinci não é pintada com as técnicas de afresco, como era comum na época. O artista quis utilizar em sua obra uma técnica diferente e inovadora, porém o resultado não deu muito certo.

Na técnica do afresco, a pintura é feita sobre o reboco ainda úmido, seja o gesso ou o cal. Com isso, as cores das pinturas são absorvidas pelo revestimento, tornando-as parte da parede ou do teto. Essa técnica dava para as obras mais durabilidade, porém, dificulta as correções.

Da Vinci então resolveu pintar a sua obra na parede seca, porém a nova técnica não deu o resultado esperado. Pouco tempo após conclusão da obra, a pintura já apresentava sinais de desgaste, com algumas rachaduras.

Um dos possíveis fatores que influenciaram o rápido desgaste da obra de Da Vinci é a localização da parede escolhida. Situada do lado norte, a parede ficava próxima da cozinha, o que tornava ela mais exposta à umidade.

Ao longo dos mais de 500 anos da obra, A Última Ceia de Leonardo da Vinci passou por várias reformas e reparações. Em uma das últimas reformas foi encontrado um prego na parede, exatamente no ponto central da obra, ou seja, na cabeça de Jesus Cristo. O prego foi usado para marcar o ponto de fuga da obra, permitindo uma simetria perfeita.

Outras pinturas semelhantes

As passagens bíblicas que relatam o momento da ceia entre Cristo e seus apóstolos são muito emblemáticas para os religiosos. Essas passagens, inclusive, serviram como temas para muitas obras da arte cristã.

Além da obra A última Ceia de Leonardo Da Vinci que retrata esse momento bíblico, outras obras famosas que remontam o momento são:

  • Última Ceia – obra em Azulejos – Igreja de São Mamede de Este, Braga;
  • Jesus profetiza sua traição por Judas – Carl Heinrich Bloch;
  • Instituição da Eucaristia – Fra Angelico;
  • Prevendo a Negação de Pedro – Caravaggio;
  • Discurso de Adeus – Duccio;
  • Novo Mandamento – Igreja de São Pelegrino – Rio Grande do Sul;
  • A Última Ceia – Tintoretto.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Fernandes, Ruan. A Última Ceia de Leonardo Da Vinci; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/a-ultima-ceia-de-leonardo-da-vinci >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 18:11.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]