Abraham Lincoln

16° Presidente dos Estados Unidos da América

Abraham Lincoln (1809-1865) foi um político norte-americano que exerceu a presidência dos Estados Unidos da América entre 1861 a 1865. Destacou-se pela sua liderança bem-sucedida durante a maior crise interna, além de abolir a escravidão no país.

Infância e Juventude

Abraham Lincoln nasceu em 12 de fevereiro de 1809 no Condado de Hardin, Kentucky, Estados Unidos. Filho de um agricultor de ascendência inglesa, passou a maior parte da sua infância no território de Indiana, região não escravista. 

Político Abraham Lincoln
Advogado e ex-presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln (1809-1865). (Foto: Wikipédia)

Desde criança Lincoln já trabalhava no campo. No outono de 1818, aos 9 anos de idade, ficou órfão de mãe. No ano seguinte seu pai casou-se com Sarah Bush Johnston, que tornou-se a responsável por sua educação.

Pertencente a uma família podre e filho de pais iletrados, o jovem não teve muita educação formal, frequentando a escola esporadicamente. No entanto, Abraham Lincoln foi essencialmente um autodidata e um ávido leitor, pegando livros emprestados para complementar sua aprendizagem.

Em 1830, toda família mudou-se mais para Oeste, para o território do Illinois, na fronteira. Aos 21 anos, LincoIn começou a vida profissional. Como não queria ser lavrador começou a testar várias profissões.

Inicialmente trabalhou como lenhador, cortando toras para cercas, e como condutor de barcos, navegando pelos rios Mississipi e Ohio transportando mercadorias. Mais tarde estabeleceu-se em Nova Salem, desenvolvendo atividades no comércio, depois foi chefe dos correios e trabalhou na demarcação de terras para o governo.

Participou voluntariamente da Guerra de Black Hawk, na luta contra os índios no sul do Estado, sendo capitão da sua companhia.

Início de carreira

Em março de 1832, filiado ao partido conservador Whig, Abraham Lincoln deu início a sua carreira política com a primeira campanha para a Assembleia Geral de Illinois.  

Após a primeira tentativa fracassada, foi eleito por quatro vezes. Como membro da Assembleia legislativa estadual do Illinois, de 1834 a 1840, desenvolveu um projeto para criação de uma rede de caminhos-de-ferro, estradas e canais, que foi aprovado, mas não pôde ser concretizado.

Sempre buscando conhecimento, Lincoln dedicou-se ainda mais aos estudos e em 1836 foi aprovado em exame para o curso de direito. Tornou-se advogado e mudou-se para a capital do Illinois, Springfield, onde tinha mais possibilidades de exercer advocacia.

Depois de formado, passou a ser uma figura muito popular e reconhecida por defender as causas menos favorecidos. Mesmo sendo um abolicionista convicto e crítico declarado da escravatura, Abraham Lincoln temia que a abolição dificultasse a administração do país.

Em 1846, foi eleito para Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, quando elaborou um projeto de lei para abolir a escravidão no Distrito de Columbia com a indenização para com os proprietários, captura dos escravos fugitivos e um plebiscito sobre a questão.

No entanto, a proposta desagradou tanto aos abolicionistas quanto aos defensores da escravidão. Lincoln enfatizou sua oposição a invasão de terras no México, que consequentemente lhe rendeu uma significativa perda de apoio político.

Além disso, participou de vários debates com o orador e senador americano, também seu rival político, Stephen Douglas, que defendia a legalização da escravatura nos novos estados.

Os debates e discursos de Abraham Lincoln em torno da escravidão atraiu multidões, tornando-o conhecido e popular. Porém, a luta política contra esta medida acelerou o declínio do partido Whig, dando origem ao Partido Republicano.

Como muitos outros políticos Whig, Lincoln integrou este novo partido, pelo qual concorreu contra Douglas nas eleições para o Senado americano em 1858.

Apesar dos candidatos republicanos terem obtido mais votos, os democratas conseguiram uma colocação melhor, com mais cadeiras, e a legislatura estadual reelegeu Douglas para o Senado.

Derrotado, Abraham Lincoln afastou-se da política durante cinco anos, mas permaneceu articulando sobre assuntos que lhe dessem reputação nacional, convertendo-se no liberal mais popular dos Estados Unidos.

Eleição de 1860 e presidência

Os brilhantes discursos de Abraham Lincoln, em torno da escravidão, fizeram com que seu nome fosse pensado para a presidência dos Estados Unidos. Assim, nas eleições de 1860, disputou o pleito para a presidência da república.

Em 6 de novembro de 1860, Lincoln foi eleito o décimo sexto presidente dos Estados Unidos e o primeiro presidente pelo Partido Republicano. Recebeu 40% dos votos dos eleitores, porém nenhum voto lhe foi depositado em 10 de 15 estados escravocratas do Sul.

No período entre a eleição e a tomada de posse, a Carolina do Sul decidiu abandonar a União. Tentou-se chegar a um consenso com a proposta de uma divisão territorial entre estados esclavagistas e livres, mas acabou sem nenhum acordo.

Governo Abraham Lincoln

Em 4 de março de 1861, pouco depois de Abraham Lincoln assumir o governo, sete estados do sul, que não aceitavam a supremacia industrial do norte, se separaram e formaram os Estados Confederados da América.

Depois que os sulistas declararam-se separados da União o presidente foi firme e não reconheceu a secessão, então ratificou a soberania nacional sobre os estados rebeldes e convidou-os à conciliação, assegurando-lhes que nunca partiria dele a iniciativa da guerra.

No entanto, os confederados cercaram o forte Sumter, na Virgínia Ocidental, que tinha sido acabado de ser construído, e estava guarnecido por tropas federais, o bombardeado. A guerra enfim foi declarada. 

Guerra da Secessão

Abraham Lincoln decidiu lutar pela restauração da União. Desta forma, teve início a Guerra Civil Americana (1861-1865), também conhecida como Guerra de Secessão, um conflito que colocava em choque opostos pontos de vista dentro de uma mesma nação.

O presidente encontrou o governo sem muitos recursos. Começou a guerra com apenas sete mil soldados, mas, em apenas um ano, duplicou o Exército, organizou a Marinha e obteve mais artifícios.

Os confederados haviam consolidado a situação com a junção de mais quatro estados aos sete sublevados, assim fazia parte dos Estados Confederados da América:

  • Alabama;
  • Arkansas;
  • Flórida;
  • Geórgia;
  • Louisiana;
  • Carolina do Norte;
  • Mississípi;
  • Carolina do Sul;
  • Texas;
  • Tennessee e;
  • Virgínia.

Durante a Guerra Civil Lincoln tomou importantes posições. Passou a defender a manutenção da escravatura nos estados em que já existia e a proibir sua expansão em outros estados.

No dia 1 de janeiro de 1863, Lincoln proclamou a Emancipação, libertando os escravos que viviam nos territórios do sul sob domínio confederado. Mas os conflitos continuavam e por dois anos consecutivos a União não conseguia vencer os confederados.

No sul, movimentos como a Ku Klux Klan aterrorizaram gerações de negros com seus atos violentos. O cenário modificou-se em julho de 1863, quando ocorreram os dois confrontos mais sangrentos, conhecido como Batalha de Gettysburg, e as forças do sul foram detidas pelas forças do norte em Gettysburg, Pensilvânia.

Meses mais tarde, durante uma cerimônia em Gettysburg, que Abraham Lincoln pronunciou um dos discursos mais citados na história dos EUA em que prometeu “nesta nação, sob a graça de Deus, terá um renascimento da liberdade; e o governo do povo, pelo povo e para o povo não perecerá sobre a Terra“, alcançando repercussão mundial.

O conflito armado perdurou por mais de dois anos, favorável à União. Em 1864, Abraham Lincoln foi reeleito presidente do país e a guerra chegou ao fim em 9 de abril de 1865, quando os confederados renderam-se em Appomattox.

Assassinato

Embora considerado conservador ou reformista moderado no início do governo, no fim da guerra a posição de Abraham Lincoln tornou-se abertamente abolicionista. Organizou um programa de educação dos escravos libertos e chegou a sugerir a concessão ao direito de voto a uma parcela de antigos escravos.

Na noite do dia 14 de abril de 1865, Lincoln assistia a um espetáculo no Teatro Ford, em Washington, quando foi atingido por um tiro desferido pelo o ator John Wilkes Booth, defensor da escravatura e com ligações fortes ao sul.

Abraham Lincoln não resistiu ao ferimento e faleceu em Washington, D.C., Estados Unidos, no dia 15 de abril de 1865, aos 56 anos. Foi considerado um dos inspiradores da moderna democracia, tornando-se uma das maiores figuras da história americana.

Citações

Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser pôr à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.

Pecar pelo silêncio, quando se deveria protestar, transforma homens em covardes.

Os princípios mais importantes podem e devem ser inflexíveis.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BRITO, Samara. Abraham Lincoln; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/abraham-lincoln >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:37.

Copiar referência