Adjunto Adnominal

Termo acessório que se refere a um substantivo para modificá-lo

Adjunto adnominal (Adj. Adnominal) é um termo que faz referência aos substantivos com o intuito de determiná-los, limitá-los ou especificá-los. Dessa forma, pode-se dizer que o adjunto adnominal possui função adjetiva, a de atribuir uma qualidade, uma característica.

O termo adjunto significa tudo aquilo que fica do lado. Adnominal, significa tudo aquilo que fica ao lado de um nome. Portanto, adj. adnominal recebe essa nomenclatura por se referir a um nome,sendo que este é um substantivo que será o núcleo do sujeito ou do predicativo dentro da oração.

Na língua portuguesa, o adjunto adnominal é incluído na análise sintática. Ou seja, é na sintaxe que se estuda a função dos nomes dentro de uma frase.

Como identificar um adjunto adnominal?

Para identificar o que é um adjunto adnominal dentro de um sentença, basta fazer a análise sintática e verificar cada palavra e a que se refere.

Se fizerem referência a um nome/substantivo, será uma adj. adnominal. Lembrando que não precisa ser necessariamente uma única palavra, podem ser várias que irão se relacionar com o núcleo da oração.

Ou seja, um único substantivo pode vir acompanhado de mais de um adjunto adnominal.

Outra informação importante é perceber que nada pode ficar entre o adjunto adnominal e o termo a que ele se refere. A não ser que seja um outro ad. adnominal.

Adjunto Adnominal
Adjunto adnominal é identificado através da análise sintática da oração. (Foto: Freepik)

Análise sintática do adj. adnominal no sujeito

Veja a seguinte sentença:

  • Uma dor extrema acometeu a paciente moribunda.

O primeiro passo é identificar o sujeito da oração. O verbo da oração é “acometeu” e o sujeito é “uma dor extrema”. Em seguida deve-se identificar o núcleo do sujeito, que é o termo “dor”. “Dor”, portanto, é o substantivo. 

O adjunto adnominal é aquele que caracteriza o substantivo. Na oração, quem está caracterizando o substantivo é o artigo “uma” e o adjetivo “extrema”. Dessa forma, o artigo indefinido e o adjetivo são adjuntos adnominais na oração.

Análise sintática do adj. adnominal no predicado

Será usada a mesma frase para facilitar o entendimento.

  • Uma dor extrema acometeu a paciente moribunda.

Primeiro se identifica o predicado da oração. No caso, é “acometeu a paciente moribunda”. “Acometeu” é um verbo transitivo direto que requer um objeto direito, que é “a paciente moribunda”.

No objeto direto, o núcleo é o substantivo “paciente”. O artigo “a” e o adjetivo “moribunda” estão fazendo referência ao nome “paciente”. Dessa forma, o artigo e o adjetivo estão tendo a função de adj. adnominal na oração.

Percebe-se que em uma única oração pode conter vários adjuntos adnominais, tanto no núcleo do sujeito quanto no núcleo do predicado.

Importância do adjunto adnominal

Adjunto Adnominal
Adjetivos: classe gramatical que pode ser um adjunto adnominal. (Foto: Flikcr)

O adjunto adnominal é considerado um termo acessório. Ou seja, é empregado para alguma coisa a mais, não é essencial para entender o sentido da sentença.

Contudo, a sua retirada pode comprometer a compreensão da mensagem transmitida.

Veja pelo exemplo que foi usado:

  • Uma dor extrema acometeu a paciente moribunda.

Se retirarmos todos os adjuntos adnominais que são os termos: “uma”, “extrema”, “a” e “moribunda”, a oração ficará assim:

  • Dor acometeu paciente.

Mesmo que a frase faça sentido, faltam informações que irão determinar/modificar o que está sendo dito, pois em uma conversa, a sentença acima não terá contexto para ser dita. Por isso, é importante a função dos adjuntos adnominais.

Classes gramaticais que podem ser um adjuntos adnominais

Exemplos com adjetivos

  • Eu amo música lenta.
  • Aquele carro vermelho foi alugado.
  • Ela deu uma resposta inteligente.

Exemplos com locuções adjetivas

  • Dias de outono são deliciosas!
  • Picadas de mosquito machucam muito.
  • A água do lago está limpa.

Exemplos com artigos

  • O estudante passou na prova.
  • A menina é incrivelmente antipática.
  • Você aceita uma fatia de pizza?

Exemplos com pronomes adjetivos

  • Meu carro está logo ali.
  • Minhas amigas prepararam toda a festa.
  • Aquele professor aprovou todos os alunos.

Exemplos com numerais adjetivos

  • Vinte candidatas são selecionadas.
  • O primeiro candidato ganhou a vaga.
  • A empresa recebeu mais de mil candidatos à vaga.

Adjunto adnominal x complemento adnominal

Complemento adnominal é a expressão empregada para completar um elemento de natureza nominal, seja ele um substantivo, adjetivo ou advérbio.

É um termo integrante da oração, pois a sua retirada irá comprometer a integridade da sentença. Até porque a estrutura da sentença irá pedir esse termo para completar o sentido, diferente do adjunto adnominal, em que nada pode ficar entre ele o substantivo, natureza direta.

O complemento adnominal é de natureza indireta, pois na maior parte dos casos, poderá ser introduzido por uma preposição.

O adjunto adnominal pode caracterizar tanto um substantivo abstrato quando um substantivo concreto, sendo que normalmente aparecem próximo ao concreto. Já o complemento adnominal irá acompanhar somente o abstrato.

O complemento adnominal será o resultado da ação descrita pelo substantivo, ou seja, ele é paciente, é passivo pois irá sofrer a ação. Enquanto que o adj. adnominal é o agente da ação que é representado pela ação descrita pelo verbo.

Entenda

  • A resposta do estudante foi inteligente.
  • A resposta ao estudante foi inteligente.

Perceba que as duas frases acimas são bem semelhantes, o que vai diferenciar são os termos “do” e “ao”. O substantivo “estudante” é o núcleo do sujeito.

Na primeira frase, o substantivo sofre ou pratica a ação? O estudante pratica a ação, pois ele que deu a resposta inteligente. Então “a resposta do” será um adj. adnominal.

Na segunda frase, está claro que o estudante sofre a ação, pois ele recebeu a resposta. Dessa forma, “a resposta do” será um complemento adnominal.

Resumindo:

Adjunto Adnominal Complemento Adnominal
Agente da ação / Age Resultado da ação / sofre
Modifica substantivos abstratos e concretos Acompanha somente substantivos abstratos
Termo acessório da oração Termo integrante da oração
Natureza direta Natureza indireta
Modifica substantivos Completa substantivos, adjetivos e advérbios

 

Adjunto adnominal x adjunto adverbial

É importante não fazer confusão entre os adjuntos adnominais e adverbiais.

Ad. adnominal se refere aos substantivos atribuindo características, modificando-os. O adjunto adverbial se refere a um verbo, adjetivo ou advérbio. Ele aponta uma circunstância.

Veja a oração a seguir:

  • Ligeiramente, o envergonhando estudante saiu.

Quem é o envergonhado? É o estudante, que é um substantivo. Então, “o envergonhado” é um adj. adnominal, pois está modificando/determinando um substantivo.

A palavra “ligeiramente” está relacionada a que classe gramatical na frase? Ao verbo “caiu”. Então, “ligeiramente” é um adjunto adverbial, pois está se referindo a um verbo.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Adjunto Adnominal; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/adjunto-adnominal >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:57.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]