África Portuguesa

Territórios africanos colonizados por Portugal

A África portuguesa abrange todos os territórios que foram colonizados pelos portugueses entre os séculos XV e XVI no continente africano. A colonização foi em consequência dos descobrimentos e teve início com a ocupação das Ilhas Canárias, no começo do século XIV.

Primeiramente, a África portuguesa foi ocupada pelos portugueses com a conquista de Ceuta, no ano de 1415. Por causa da expansão ultramarina, os territórios atualmente pertencem a Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Além do passado colonial, esses países também compartilham a língua portuguesa como idioma oficial e pertencem a organizações como Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

África Portuguesa

A colonização portuguesa da África se deu por causa da era dos descobrimentos e teve início a partir do século XIV, quando houve a ocupação das Ilhas Canárias – arquipélago espanhol no oceano Atlântico.

Os portugueses primeiramente realizaram a conquista de Ceutacidade islâmica ao norte da África, no ano de 1415 mas a real descoberta da África portuguesa começou no século XV.

No ano de 1460, o navegador e explorador português Diogo Gomes de Sintra descobriu Cabo Verde, oficialmente chamado de República de Cabo Verde, país insular situado em um arquipélago formado por dez ilhas vulcânicas na região central do oceano Atlântico.

A ocupação das ilhas continuou no século XV e o povoamento se estendeu até o século XIX.

A partir da segunda metade do século XV, os portugueses foram constituindo as feitorias nos portos do litoral oeste africano. Na virada do século XV para o século XVI, o navegador português Bartolomeu Dias abriu as portas para a colonização da costa oriental da África pelos europeus.

Isso aconteceu quando dobrou o Cabo da Boa Esperança, conhecido primitivamente como Cabo das Tormentas, localizado ao sul da Cidade do Cabo e ao oeste da baía Falsa, na província do Cabo Ocidental, África do Sul.

Em meados do século XVI, mais precisamente no ano de 1558, franceses, holandeses e ingleses duelaram com os portugueses pela posse das melhores zonas costeiras para o comércio de escravos.

Os portugueses ficaram com:

  • Angola
  • Cabo Verde
  • Guiné Bissau
  • Moçambique
  • São Tomé e Príncipe

A colonização portuguesa da África, particularmente dos territórios do interior, foi constatada no século XIX, depois que foi assinado o Tratado de Berlim – acordo entre as principais potências da Europa e o Império Romano, no ano de 1885.

Entre outros territórios, Portugal exigiu a região onde hoje estão situados os países da Angola e Moçambique e também os territórios que ficam entre eles, conectando os oceanos Atlântico e Índico. Para isso, exibiu o mapa cor-de-rosa, mas teve que declinar dessa ligação através do Ultimato Britânico de 1890.

Angola

É um país localizado no sul da África, cujo território inclui as praias tropicais do oceano Atlântico. O país possui  sistema labiríntico com rios e desertos subsaarianos que se estendem até a Namíbia.

Luanda, capital da Angola, fazia parte da África portuguesa
Luanda, capital da Angola, principal porto e centro econômico do país. (Foto: Wikipédia)

Entre os anos de 1483 e 1485, aconteceu o primeiro desembarque português na África Continental. Foi nessa época que o navegador Diogo Cão chegou em Angola. A colonização teve início somente no ano de 1575, quando colonos comandados por Paulo Dias Novais fundaram São Paulo de Luanda.

Regimes como Capitanias Hereditárias e Sesmarias foram estabelecidos como suporte na Angola. A localidade era a mais rica das províncias ultramarinas portuguesas, fonte de cobre, diamante, ferro, gás, petróleo e urânio.

Sua história colonial é retratada na influência da cozinha portuguesa e também nos marcos históricos, como a Fortaleza de São Miguel, construção feita pelos portugueses, em 1576, para defender Luanda – capital da Angola.

  • Nome oficial: República de Angola
  • Capital: Luanda
  • Independência: 11 de novembro 1975
  • Superfície: 1.247.000 km²

Cabo Verde

País situado em um arquipélago vulcânico com cerca de dez ilhas. Fica perto da costa noroeste da África, no oceano Atlântico. É conhecido por causa da cultura crioula luso-africana e também pela diversidade musical e praiana. 

Praia, a capital de Cabo Verde
A capital de Cabo Verde, Praia, possui importantes portos comerciais e indústrias pesqueira. (Foto: Wikipédia)

Entre os anos de 1460 e 1462, ocorreu o primeiro desembarque português nas ilhas e não existiam habitantes na região, em virtude da escassez de nascentes de água doce. O arquipélago foi importante na diplomacia entre o reino de Castela e Portugal, o marco divisório do Tratado de Tordesilhas.

Na ilha de Santiago foi estabelecida a primeira feitoria e as outras ilhas eram utilizadas como escala, para o abastecimento tanto dos navios quanto do tráfico de escravos.

Santiago é a maior ilha do país e abriga a atual capital, Praia. Nessa ilha também se encontra Cidade Velha – antiga capital – com o Forte Real de São Filipe, situado no topo de um penhasco.

  • Nome oficial: República de Cabo Verde
  • Capital: Praia
  • Independência: 05 de julho de 1975
  • Superfície: 4.033 km²

Guiné Bissau

É um país da África Ocidental que faz fronteira ao norte com Senegal, ao sul e ao leste com Guiné e ao oeste com o oceano Atlântico. O explorador e navegador Nuno Tristão aportou na região logo após a transposição do Cabo do Bojador, realizada no ano de 1434 pelo navegador Gil Eanes.

Avenida dos Combatentes da Liberdade da Pátria
Avenida dos Combatentes da Liberdade da Pátria em Bissau, capital de Guiné Bissau. (Foto: Wikimedia Commons)

Em 1588, foi fundada em Cacheu a primeira feitoria para comercialização de escravos. Atualmente, existe um museu e memorial sobre a escravatura e o tráfico negreiro no local.

Acredita-se que há mais de 30 etnias usando a língua crioula em Guiné Bissau e que a língua portuguesa vem perdendo espaço para a francesa. Na religião, o catolicismo trazido pelos colonizadores portugueses tem assistido o crescimento do islamismo e das religiões evangélicas.

O turismo do país, apesar de pouco desenvolvido, está em alta por causa das belezas naturais.  O caju é o principal produto de exportação e o arroz é a base da alimentação. 

  • Nome oficial: República de Guiné Bissau
  • Capital: Bissau
  • Independência: 24 de setembro de 1974
  • Superfície: 36.125 km²

Moçambique

País do sul da África Oriental que possui extenso litoral no oceano Índico e tem muitas praias conhecidas. Na nação existem ruínas preservadas desde a era colonial portuguesa. 

Maputo, capital de Moçambique
Maputo, capital de Moçambique, principal centro financeiro, corporativo e mercantil do país. (Foto: Wikipédia)

A primeira tentativa de Portugal contra Moçambique aconteceu no ano de 1490, com a liderança do diplomata e explorador português Pêro da Covilhã. Os portugueses se instalaram na ilha e na cidade de Sofala, fundada em 1505 por Covilhã.

Para controlar o comércio local, no ano de 1537, foi criada a feitoria de Tete no rio Zambeze e sua navegação provocou a interiorização. O país é rico em minérios e metais preciosos, além de possuir importante reserva de gás natural.

A região servia de base para os portugueses disputarem com os árabes o mercado das Índias e o transporte de escravos , categoria que mais rendia lucros para a Coroa Portuguesa. Portugal ocupou o território moçambicano entre os anos de 1890 e 1915, fim do século XIX, por causa da colonização dos alemães e ingleses.

  • Nome oficial: República de Moçambique
  • Capital: Maputo
  • Independência: 25 de junho de 1975
  • Superfície: 801.590 km²

São Tomé e Príncipe

É um país insular africano, próximo à Linha do Equador. Pertence a uma cadeia vulcânica com rochas e formações de corais, possui florestas tropicais, praias e também a Lagoa Azul, selva com grande biodiversidade e uma rocha vulcânica chamada de Pico Cão Grande, que parece um arranha-céu.

África Portuguesa em São Tomé São Tomé e Príncipe
São Tomé, capital de São Tomé e Príncipe, domina a exportação de banana, cacau e madeira. (Foto: Wikipédia)

O país ficou conhecido no ano de 1470, através dos navegadores e exploradores Fernão do Pó, João de Santarém e Pêro Escobar. As terras não eram habitadas e começou a ser povoada, 15 anos depois, com a liderança de Álvaro de Caminha.

Caminha foi o donatário das ilhas e iniciou a plantação de cana-de- açúcar e a ocupação territorial com filhos de judeus e negros escravizados. Ele ainda cuidou dos escravos que seguiam para a América Portuguesa ou com destino às Índias.

É forte em turismo e o cultivo do cacau foi introduzido a partir do século XIX. No ano de 1900, o arquipélago passou a ser o maior produtor de cacau do mundo, sendo grande exportador.

  • Nome oficial: República Democrática de São Tomé e Príncipe
  • Capital: São Tomé
  • Independência: 12 de julho de 1975
  • Superfície: 1.001 km²

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. África Portuguesa; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/africa-portuguesa >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 23:25.

Copiar referência

Outros Artigos de História

Ciclo do Pau-Brasil

O Ciclo do Pau-Brasil foi um período histórico da nação […]

Ciclo do ouro, um dos ciclos importantes do Brasil.

Ciclo do Ouro

O Ciclo do Ouro também era chamado de “ciclo da […]

Um dos ciclos econômicos do Brasil, foi o ciclo do café.

Ciclo do Café

O Ciclo do Café foi a atividade econômica mais importante […]

Ciclo do Algodão no Brasil

O Ciclo do Algodão no Brasil aconteceu entre a segunda […]