Animais do cerrado

Espécies que vivem no segundo maior bioma do país

Os animais do cerrado são aqueles que pertencem ao segundo bioma mais rico do Brasil e um dos maiores da América do Sul. Isso porque o cerrado é considerado uma savana em virtude da sua vegetação, o que resulta em grande biodiversidade.

Esse bioma ocupa cerca de 25% de todo o território nacional, estendido em uma área de aproximadamente 2 milhões de km², e abrange oito estados brasileiros: Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Piauí.

Desde a década de 1970, o cerrado tornou-se uma das principais áreas de produção agrícola e agropecuária do país, o que provocou o aumento da exploração na região. No entanto, mesmo com o desmatamento e utilização excessiva de agroquímicos, a fauna do cerrado permanece extensa e diversa.

Vale destacar ainda que, por ser um elo de transição, o cerrado também abriga diversas espécies de animais e vegetais originários de outros biomas brasileiros, como da Floresta amazônica e Mata Atlântica.

Animais do cerrado

O cerrado possui fauna bastante rica, com uma grande diversidade de mamíferos, aves, répteis, anfíbios, peixes e insetos. De acordo com os dados do Ministério do Meio Ambiente, abriga cerca de 200 mamíferos; 830 aves; 180 répteis; 150 anfíbios e 1200 peixes.

Outro motivo que favorece tal diversidade, além da transação que exerce com os outros biomas, é o fato do cerrado estar próximo às nascentes das maiores bacias hidrográficas da América do Sul: Bacia do rio São Francisco, Bacia da Prata e a Bacia Amazônica.

Apesar da grande diversidade, existem alguns animais do cerrado em processo de extinção. Segundo dados exibidos pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, mais de 130 espécies encontram-se nesta situação. O tamanduá-bandeira e o lobo-guará são exemplos. 

Veja agora uma lista com as características de alguns animais que vivem no cerrado.

Jaguatirica

A jaguatirica ou gato do mato, como é popularmente conhecida, é um felino de porte médio com características semelhantes a da onça pintada, pois o animal também apresenta em sua pelagem pintas amareladas e circundadas pelo preto, porém com pelos mais curtos.

O felino é conhecido por apresentar extrema agilidade na hora de caçar suas presas. Roedores e animais de pequeno porte, como peixes, répteis e aves, são típicos da sua alimentação.

A jaguatirica consegue viver cerca de 10 anos, quando está em vida livre, entretanto, quando em cativeiro, consegue viver o dobro. 

Anta

A anta é considerada o maior mamífero terrestre do Brasil, sendo um dos poucos animais do cerrado encontrado em diversas regiões do bioma. O animal pode pesar até 300 Kg e apresenta semelhança com o porco.

Em razão da sua alimentação ser feita principalmente das folhas das árvores, frutas e raízes, assume papel importante na dispersão de sementes pelo ecossistema.

Seus principais predadores são a onça-pintada, a suçuarana, e a caça predatória realizada pelo homem. Por conta disso, é considerada uma espécie vulnerável à extinção.

A anta é um animal do cerrado.
Anta. (Foto: Wikipédia)

Ariranha

A ariranha é um animal típico da América do Sul. Ela costuma viver em ambientes próximos aos rios e lagoas, já que a sua alimentação é feita basicamente de peixes.  Por conta disso, passa a maior parte do dia nadando, inclusive, possui uma característica bem curiosa: o hábito de nadar para trás.

Tamanduá-bandeira

O tamanduá bandeira apresenta a peculiaridade de alguns animais do cerrado. É que, na vida adulta, costuma viver solitário (sem fêmea). Alimenta-se basicamente de cupins, larvas e formigas.

Devido à caça e desmatamento, o tamanduá está perdendo o seu habitat natural, sendo um dos animais ameaçados de extinção.

Lobo-guará

Outro exemplo de animal com hábitos solitários é o lobo-guará. Ele é considerado o maior canídeo da América do Sul, podendo pesar até 30 kg e medir 1,15 m de comprimento.

O animal recebe esse nome por ter uma aparência física bem semelhante a de um lobo. Dos animais do cerrado, o lobo-guará é outra espécie ameaçada de extinção, em razão das constantes caças. 

O lobo-guará está ameaçado de extinção.
Lobo-guará. (Foto: Wikipédia)

Pica-pau-do-campo

Do grupo de aves que vivem no cerrado, o pica-pau-do-campo é uma de porte médio, bastante conhecida por suas cores marcantes, sobretudo o amarelo da cabeça e pescoço.

Quando precisa sair para caçar, desce para o solo. Alimenta-se basicamente de insetos, como formigas e cupins, que são capturadas por seu bico fino e longo. No entanto, quando se sentem ameaçadas, procuram locais mais altos, como árvores e pedras.

Gavião- carijó

Outro tipo de ave entre os animais do cerrado é o gavião-carijó. Ele é visto com frequência em diversas regiões do bioma, sendo encontrado em campos naturais, savanas, margens de rios, lagos e, inclusive, em áreas urbanas.

O carijó é uma das espécies de gavião mais comum, podendo viver sozinho ou em pares. Passa a maior parte do seu tempo empoleirado no alto de árvores, mourões de cerca e postes. Pela manhã, costuma planar em círculos.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. Animais do cerrado; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/animais-do-cerrado >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:08.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]