Aquífero Guarani

Segundo maior reservatório de água doce do mundo

O Aquífero Guarani está localizado no Brasil e em mais três países da América do Sul: Argentina, Paraguai e Uruguai, sendo considerado o segundo maior reservatório de água doce do planeta, ficando atrás apenas do aquífero Alter do Chão, que ocupa uma área de aproximadamente 162.520 km³

Ao todo, o Guarani ocupa cerca de 1,2 milhões de km², do qual 70% corresponde apenas ao território brasileiro. O volume total estimado é de aproximadamente 33.051 km³, o que corresponde a 33 trilhões de litros de água.

No Brasil, o Aquífero Guarani se estende pelo subsolo de Mato Grosso (26.400 km2), Mato Grosso do Sul (213.200 km2), Minas Gerais (51.300 km2), Goiás (55.000 km2), São Paulo (155. 800 km2), Paraná (131.300 km2), Santa Catarina (49.200 km2) e Rio Grande do Sul (157.600 km2).

Mas, você sabe o que é um “aquífero”? É o nome que se dá aos grandes reservatórios de águas subterrâneas localizadas a centenas de metros de profundidade.

Já o termo “guarani” foi atribuído ao aquífero, no ano de 1996, pelo geólogo uruguaio Danilo Anton, pois no local em que o aquífero está situado no Brasil, antes, viviam a maioria dos índios guaranis.

Aquífero guarani
Extensão do Aquífero Guarani. (Foto: Wikipedia)

Formação do Aquífero Guarani

Segundos os estudiosos, o Aquífero Guarani teria se formado ainda na Era Mesozoica, há aproximadamente 241 milhões de anos atrás.  Sua formação ocorreu em razão da estrutura geológica do local, já que a região onde ele se encontra é composta por pouca argila e muita areia.

De modo geral, a formação de um aquífero ocorre em razão de uma formação geológica que funciona como uma grande esponja subterrânea. Essa formação é constituída por rochas porosas e permeáveis, com capacidade para absorver as águas da chuva.

Para que seja considerada um aquífero, a formação precisa ainda de espaços abertos ou poros repletos de água, de modo que permita a mobilidade de água através deles.

No entanto, durante esse trajeto, a água absorve cálcio, mas perde qualidade, pois quanto maior a profundidade que se encontra o aquífero menor a potabilidade da água, apesar dela estar mais protegida das intervenções humanas. A região onde as águas conseguem ter uma qualidade melhor são nos arredores, onde há o afloramento.

Desse modo, alguns geólogos concluem que o reservatório não se trata de um simples aquífero, mas sim um de um Sistema do Aquífero Guarani. Isso porque o reservatório é constituído por camadas com origens, porosidades e permeabilidades diversas, depositadas em um intervalo de milhões de anos, com profundidades que variam de 0 a 1.800 m.

No vídeo abaixo, veja como são formados os aquíferos:

Extensões

Como foi mencionado, no Brasil, o Aquífero Guarani abrange oito estados. São Paulo é o estado onde a potencialidade do reservatório consegue ser mais percebida, uma vez que o município de Ribeirão Preto é todo abastecido pela água subterrânea extraída dele.

A cidade de Estrela, no Rio Grande do Sul, também é abastecida, em grande parte, pelo reservatório. Em contrapartida, nos estados de Santa Catarina e Paraná as áreas onde o reservatório está situado concentra águas com grandes níveis de salinidade.

Segundo estudiosos, seria possível manter o abastecimento de toda a população brasileira por cerca de quatro mil anos apenas com as águas do aquífero guarani.

No Uruguai, a estrutura do reservatório é favorável ao fluxo de águas, porém a salinidade aumenta próximo ao Rio Uruguai. Já no Paraguai, o aquífero se apresenta heterogêneo, com extensa área aflorante, logo, águas de boa qualidade, mas também com uma extensa faixa de águas salobras, sobretudo, nas proximidades do Rio Paraná.

Na Argentina, o aquífero está distribuído em regiões de grandes profundidades e, em alguns pontos, a salinidade chega a ultrapassar a água do próprio mar, como na Província de Entre Rios, por exemplo.

Preservação

Devido ao crescimento da industrialização e urbanização nas áreas do aquífero, a qualidade da água tem sido prejudicada em razão da contaminação do solo. E para o reservatório, manter a qualidade deste é essencial, já que ele ajuda na permeabilidade da água.

A plantação de eucalipto, por exemplo, é algo que dificulta essa tarefa, pois a plantação impede a passagem de água da chuva. Estima-se que em uma área com esse tipo de vegetação, apenas 9% da água consegue ser absorvida.

Para tentar solucionar alguns problemas ambientais, foi criado em 2003 o “Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Sistema Aquífero Guarani”. O intuito foi promover uma parceria de conscientização entre os países que abrangem o aquífero.

Já em agosto de 2010, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai assinaram um acordo comum, visando ampliar o conhecimento cientifico acerca do aquífero, bem como uma gestão responsável dos seus recursos hídricos. Entretanto, o acordo ainda precisa ser ratificado pelo Congresso Nacional para que entre em vigor.

Outros aquíferos brasileiros

Além do Aquífero Guarani, o Brasil reúne um total de 25 reservatórios. Os que mais se destacam são:

  • Aquífero Bauru
  • Aquífero Botucatu
  • Aquífero Cabeças
  • Aquífero Serra Geral
  • Aquífero Urucuia-Areado
  • Aquífero Furnas
  • Aquífero Hamza
  • Aquífero Karst
  • Aquífero Itapecuru
  • Aquífero Alter do Chão, localizado na Amazônia, considerado o maior do Brasil e do mundo.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. Aquífero Guarani; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/aquifero-guarani >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 14:42.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]