Arábia Saudita

País localizado no continente asiático

A Arábia Saudita fica localizada no continente asiático, especificamente no Oriente Médio. O território saudita toma grande parte do deserto da península arábica. Esse país faz fronteira com a Jordânia, Iraque, Kuwait, Catar, Emirados Árabes Unidos, Omã, Iêmen, além de ser banhado pelo Golfo Pérsico e pelo Mar Vermelho.

Dentre as 41 cidades do país, as mais populosas são:

  • Riade – 5.328.228 habitantes
  • Jedá – 3.456.259 habitantes
  • Meca – 1.675.368 habitantes
  • Medina – 1.180.770 habitantes
  • Al-Ahsa – 1.063.112 habitantes
Arábia Saudita deserto
A Arábia Saudita fica localizada no meio do deserto. (Foto: Pexels)

Arábia Saudita: capital

Riade é a capital saudita. A cidade tornou-se capital em 1932, através do rei Abdulaziz Ibn Saud.

Assim como o restante do país, fica no meio do deserto. Sua temperatura pode passar dos 50°C no verão, já o inverno é frio por causa das grandes amplitudes térmicas. 

Riade também é famosa pelas grandes tempestades de areia, o que resulta em uma visibilidade inferior a 11 metros de distância.

Um dos maiores monumentos da cidade é o Kingdom Centre, construído em 2012. O edifício  possui 43 andares e mais de 300 metros de altura. A Faisaliah Tower é outro arranha-céu que chama atenção. Com 267 metros de altura, foi projetado pelo arquiteto do Reino Unido Norman Foster.

Arábia Saudit: bandeira

A bandeira do país tem formato retangular com a proporção de largura e comprimento 2:3. O verde prevalece, pois é a cor do Islã. O uso da cor verde vem do profeta Maomé, que, de acordo com a tradição Islâmica, foi o último profeta enviado por Deus. Ele usava um manto dessa tonalidade.

No centro do símbolo nacional tem uma espada deitada com o gume voltado para baixo e extremidade direcionada para a esquerda, além de letras árabes sobre a lâmina, as duas na cor branca. A escritura da bandeira faz parte do primeiro dos cinco pilares do Islamismo, chamado de Chahada, um tipo de confissão da fé à Deus. O texto afirma o seguinte:

لا إله إلا الله محمد رسول الله

La ilaha Ilallah Muhammadar Rasululah

“Não há deus senão Alá, e Maomé é o seu mensageiro”

A espada que aparece abaixo do texto simboliza a justiça, conquista e a unificação do país. Ela homenageia Ibn Saud, antigo rei de Hejaz e Négede, que, em 1932, decidiu juntar os seus dois reinos e formar a Arábia Saudita.

Bandeira da Arábia Saudita
Bandeira do país. (Foto: Wikipédia)

Arábia Saudita: cultura

A cultura árabe funciona em volta do Islã. Os lugares mais sagrados da religião – Meca e Medina – estão situados no país.

Diversas vezes ao dia, os muçulmanos são chamados à oração dos minaretes de mesquitas, que estão distribuídas por toda a Arábia. O final de semana começa na quinta-feira porque a sexta-feira é o dia mais sagrado para os muçulmanos.

Praticar outra religião que não seja o Islã, incluindo o cristianismojudaísmo, e a presença de igrejas e materiais religiosos não-islâmicos não é permitido.

No país saudita não se come carne de porco e é proibido o consumo de bebidas alcoólicas. A culinária  é mercada pela utilização das especiarias, frutas secas e pão, que sempre acompanham as refeições e servem para substituir os talheres.

A vestimenta também é uma particularidade dessa cultura. As mulheres vestem túnicas longas que envolvem os cabelos, deixando apenas o rosto de fora.

O acesso à internet não é amplamente permitido, assim como em outros países que têm governos autoritários.

Economia

A Arábia Saudita é a maior potência econômica do Oriente Médio e o mais rico entre os países árabes. As grandes obras públicas realizadas pelo governo, assim como o forte sistema bancário e financeiro, contribuíram para que o país se tornasse a primeira economia regional e uma das principais do mundo.

Entretanto, a economia é praticamente baseada no petróleo. O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) vem se retraindo desde 2015, até que, em 2017, o país entrou em recessão.

Em 2017, a economia saudita se recuperou de um pequeno encolhimento, liderado pela alta produção de petróleo e aumento de gastos dos consumidores. A produção petrolífera atingiu 10,4 milhões de barris por dia em 2018, o maior nível desde 2016.

O nível de vida da Arábia Saudita é um dos mais elevados do Oriente Médio, com um PIB/per capita de mais de vinte mil dólares. Ainda assim, o país acumula altas taxas de desemprego (12%), que atinge principalmente os mais jovens, e de desigualdade social.

Principais setores econômicos

A agricultura representa apenas 2,54% do PIB. Esse é o setor pouco produtivo, devido aos fatores climáticos do território. Para suprir suas necessidades, o governo saudita recorre à importação de produtos agrícolas e agroalimentares.

A vertente industrial ocupa 45,5% do produto interno. O país possui a maior reserva de petróleo do mundo, por isso é o maior produtor e exportador, o que representa mais de 90% das exportações e cerca de 87% da receita do governo. O Estado vem investindo no setor industrial para não depender somente do petróleo como fonte econômica.

Os serviços equivalem a mais de 52,5%. Esse setor é comandado pelo turismo e serviços financeiros, bancários e de seguros. O país recebe mais de 4 milhões de visitantes por ano, impulsionado pelo Hajj – a peregrinação à Meca que acontece no último mês do ano islâmico.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Arábia Saudita; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/arabia-saudita >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 20:29.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]