Arquimedes

Importante cientista da Antiguidade Clássica

Arquimedes era um inventor. Além de aprimorar áreas do conhecimento como a matemática, física e a geometria, ele também se dedicava à inovação.

Construía armas para o uso militar e civil, como a arma de cerco ou bomba de parafuso.  Até para determinar o uso de material duvidoso em objetos suas descobertas foram utilizadas.  Por isso, Arquimedes é considerado um dos grandes intelectuais da Antiguidade Clássica.

Arquimedes cresceu sob a influência das ciências. Seu pai, Fídias, era um astrônomo grego que tinha costume de reunir filósofos e cientistas em sua casa. Assim, à medida em que Arquimedes se tornava mais maduro, seu conhecimento também progredia.

Foi para Alexandria, no Egito, para continuar seus estudos. Lá, teve como mestre Conão de Samos, também astrônomo. Conão foi o responsável por nomear a constelação Coma Berenices.

Por intermédio de Conão de Samos, Arquimedes conheceu Erastótenes de Cirene, matemático e geógrafo da Grécia Antiga ,famoso por calcular a circunferência da Terra.

E foi justamente através desse trabalho de Erastótenes que Arquimedes desenvolveu seu método geométrico para determinar através do peso, área e volume, qual seria o valor dos objetos.

No campo da física, foi fundamental para a constituição da hidrostática, parte que estuda os fluidos em repouso e da estática, que analisa um sistema sob a ação de forças que se equilibram. Entre as leis desenvolvidas pelo físico, destacam-se:

  • Lei do empuxo – Força vertical direcionada para cima, que um fluido exerce sobre um corpo nele mergulhado;
  • Lei da alavanca – Quando um objeto é utilizado para ampliar a força mecânica aplicada a um outro objeto.

 

Contribuições de Arquimedes

  • A coroa de ouroDefinindo o volume de um objeto

De acordo com a história, o Rei Hierão II havia sido presenteado com uma coroa de ouro puro. Arquimedes foi convocado pelo monarca para determinar se tinha alguma prata na composição da coroa.A coroa não podia ser derretida ou danificada. Pensativo, ele foi para casa.

É muito comum ouvir das pessoas a frase: “nada que um bom banho não resolva”. E não é que foi assim para o cientista também? Ele esquentou a água, jogou na banheira e à medida que estava entrando percebeu que o nível do líquido aumentava e ele ficava mais leve. 

Nesse momento percebeu a ação de uma força atuante, a força de empuxo (E) . Segundo a lei do empuxo, quando um corpo está imerso em um fluido há uma força de empuxo igual ao peso do líquido deslocado por ele.

O físico então teve uma ideia: por que não fazer o mesmo com a coroa? 

A quantidade de água deslocada pela coroa deveria ser igual ao seu próprio volume, assim poderia descobrir qual a densidade daquele objeto.

Se a densidade fosse menor do que a do ouro, poderia concluir que outros metais, como a prata ou cobre, tinham sido adicionados. Assim descobriu que a coroa não era feita de ouro puro.

Não se sabe ao certo se essa história é verídica. Ela pode ter sido embaralhada com a história do Siracusia, o navio do Rei Hierão II.

 

 

Força de empuxo (E).
A força de empuxo tem o mesmo valor do peso do fluído que o objeto desloca. (Foto: Wikipédia)
  • Parafuso de ArquimedesTecnologia Hidráulica

Arquimedes foi encarregado de projetar um navio luxuoso para o Rei Hierão II, de Siracusa. Esse navio, denominado Siracusia, poderia ser utilizado para transportar alimentos ou para atividades militares.

O problema é que um navio dessa dimensão deixaria passar muita água pelo casco, seria necessário criar um mecanismo resistente para contê-la.

A solução foi um parafuso, o “parafuso de Arquimedes”, um objeto giratório que ficaria dentro de um cilindro, utilizado para remover a água da sentina, parte mais baixa de um navio. O parafuso era manual e logo recebeu outras aplicações, como conduzir água de poço para canais de irrigação.

Durante muito tempo, os sistemas de irrigação de Roma utilizou essa tecnologia. A invenção de Arquimedes foi levada até outros lugares mais distantes da Europa, como a Holanda. Eles aperfeiçoaram o mecanismo e até hoje o parafuso é utilizado em vários países

No Brasil, algumas bombas de parafuso são utilizadas por empresas que fazem o saneamento básico das cidades. No Rio de Janeiro e Bahia esses aparatos atuam bombeando esgotos até os receptores adequados.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Santana, Esther. Arquimedes; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/arquimedes >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 23:37.

Copiar referência

Outros Artigos de Física

Alicate feito com isolantes e condutores de energia.

Condutores e isolantes

Os materiais condutores e isolantes fazem parte do estudo da […]

Panela no fogão

Condução térmica

A condução térmica é o processo de transferência de calor […]

Modelo atômico.

Carga Elétrica

A carga elétrica é uma propriedade das partículas que estabelece […]

Capacitores

Associação de capacitores

A associação de capacitores é a combinação de vários capacitores […]