Arte no período paleolítico

Pinturas e esculturas da primeira fase da Pré-história

A arte no período paleolítico compreende a arte exercida pelos homens primitivos na primeira fase da Pré-história, que teve início com o surgimento do homem e vigorou até 10.000 a.C.

Nessa época, a arte era representada tanto por pinturas e gravuras rupestres, desenhadas fora das grutas, quanto por pinturas da arte parietal, desenhadas no interior das grutas. Ambos os desenhos apontavam naturalidade em seus traços.

As primeiras manifestações de arte no período paleolítico foram encontradas por estudiosos através de escavações arqueológicas realizadas no século XX, sobretudo, em continentes como a Ásia, África e Europa.

Mas, antes de entender as características da arte nesse período, é importante compreender o contexto dessa fase da Pré-história.

Período paleolítico

O período paleolítico corresponde a primeira fase da Pré-história, que começou com o surgimento da humanidade e se estendeu até 10.000 a.C, ou seja, cerca de três milhões de anos. A época foi marcada pela produção dos primeiros artefatos de pedra, das pinturas rupestres em cavernas e da manipulação do fogo.

Sabe-se que nessa época a temperatura do planeta Terra era bem menor, o que obrigava os homens paleolíticos a passarem a maior parte do tempo dentro das cavernas. No entanto, a falta de técnicas de cultivo agrícola e a não criação de animais fez com que as atividades de subsistência do homem primitivo fossem limitadas.

Dessa forma, o homem buscava tudo o que era necessário para a sua sobrevivência através da caça, da pesca, da coleta de frutos, sementes e raízes. E como produzia e confeccionava objetos a base de rochas e pedras, a exemplo de ossos e dentes de animais, o período também é chamado de Idade da Pedra Lascada.

Tais atividades transformaram os primitivos em homens nômades, uma vez que eles eram obrigados a percorrer longas distâncias para conseguir o próprio alimento. Além disso, essa fase apresentou duas subdivisões: o paleolítico inferior (5000.000 – 30.000 A.C.) e o paleolítico superior (30.000 – 8.000 A.C.).

O paleolítico inferior foi o período em que surgiram as primeiras espécies de hominídeos no continente Africano. Entre eles, o Autralopithecus, Homo habilis e Homo erectus. Foi também nesse período que os homens primitivos começaram a utilizar machados de pedras para cortar e esmagar os alimentos, se defender dos predadores e perfurar as coisas.

Além disso, foi durante essa fase que os homens dominaram o fogo, e construíram uma ideia primitiva de comunidade e sociedade.

Já o paleolítico superior foi o período em que ocorreu a quarta glaciação, sobretudo no norte da Europa. Esse acontecimento fez com os homens se vissem obrigados a conviver mais tempo dentro das cavernas, o que fez surgir uma espécie de homem mais moderno, chamado de homem Cro-Magnon.

Como não podiam sair da caverna para caçar todos os dias, o novo estilo de homem sentiu a necessidade de capturar animais maiores, cuja carne pudesse durar mais tempo. Foi aí que eles decidiram caçar mamutes e, para conseguir esse feito, eles passaram a desenvolver alguns tipos de armadilhas que eram montadas no chão. Depois de capturados, os animais eram cozidos na fogueira e consumidos.

Como era a arte no período paleolítico?

No período paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, como também foi denominada, viviam os nômades e eles tinham o hábito de pintar figuras de animais com instrumentos (lanças e facas) atravessados pelo corpo.

Supõe-se que, para eles, a visualização da imagem era como se fosse uma forma de incentivo a própria caça, além de representar a morte espiritual do animal.

Segundo os arqueólogos, as ferramentas usadas para a produção dessas figuras eram produzidas pelos próprios nômades, tais como facas, machados, arpões, arcos, flechas, lanças, anzóis, etc.

Pintura rupestre representa a arte no período paleolítico
Pintura rupestre representando a arte no período paleolítico. (Foto: Wikimedia)

Sendo assim, a arte rupestre, exercida no período paleolítico, pode ser classificada em dois tipos: a pintura, feita com pigmentos em superfícies lisas, e a gravura, imagens gravadas em incisões na própria rocha e em baixo relevo.

No entanto, não só as pinturas e as gravuras preencheram a arte no período paleolítico, basicamente sim, mas, além delas, os homens primitivos ainda produziam esculturas humanas.

A maioria eram figuras femininas bastante volumosas, supostamente indicando a fertilidade, já que na época a imagem feminina estava associada a rituais de sexualidade e fertilidade. Nesse trabalho, inclusive, destacou-se a escultura rupestre chamada de Vênus de Willendorf.

As primeiras pinturas rupestres foram encontradas em países europeus, como nas Cavernas de Chauvet (França 1994), Lascaux (França 1994) e Altamira (Espanha 1868), sendo essa última a primeira produção descoberta.

Nas Cavernas de Chauvet, os trabalhos encontrados eram bem mais desenvolvidos que os outros da mesma época. Os homens paleolíticos utilizaram técnicas de sombreamento e perspectiva que só foram utilizadas milhares de anos depois, sobretudo, na época da Renascença.

Contudo, a veracidade das pinturas só foi reconhecida em 1902. Na Gruta de Rodésia, por exemplo, no Continente Africano, existem produções datadas com mais de quarenta mil anos.

Saiba mais sobre a arte no período paleolítico no vídeo a seguir:

Descoberta do fogo

Junto com os desenhos rupestres, a arte no período paleolítico também esteve relacionada com o uso das técnicas de fogo. Segundo os historiadores, a descoberta aconteceu quando as primeira faíscas caíram sobre a Terra através dos raios.

Tempos depois, os nômades descobriram que era possível obter fogo por meio do atrito entre as pedras. A partir daí, o fogo passou a ser usado para proteger os primórdios contra o frio, aquecer os alimentos (animais capturados), iluminar os ambientes, e ainda espantar outros animais que os colocavam em risco.

É importante destacar que a arte no período paleolítico ou em qualquer fase da Pré-história não tinha nenhum propósito de contemplação ou adorno, pois os homens primitivos não estavam preocupados com os valores estéticos dos objetos artísticos, mas sim com a capacidade de atuação que eles podiam exercer no mundo sobrenatural.

De todo modo, sabe-se que a arte primitiva é de grande importância para compreensão da história da humanidade, uma vez que ela fornece dados e informações que ajudam a entender o estilo de vida e desenvolvimento cultural do homem na Pré-história, além de permitir uma análise do comportamento humano sob diferentes contextos.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDONÇA, Camila. Arte no período paleolítico; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/arte-no-periodo-paleolitico >. Acesso em 19 de novembro de 2019 às 02:41.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]