Articulações do ombro

Estruturas participam da anatomia humana

As articulações do ombro são essenciais para a manutenção da amplitude de movimento dos membros superiores do corpo humano.

A principal articulação do ombro, responsável pela maior parte dos movimentos dessa área, é a glenoumeral. Ela serve de conexão entre a cavidade glenoide – acidente ósseo da escápula – e a cabeça do úmero (osso do braço).

A escápula é um osso par, achatado e bem fino. Ele pode ser translúcido em certos pontos e forma a parte dorsal da cintura escapular.

Composta pela escápula e pela clavícula, a porção mais elevada do membro superior é a cintura escapular. Em anatomia, essa estrutura é composta por três articulações, a esternoclavicular, a acromioclavicular, a acromioclavicular e a escapulotorácica.

esquema das articulações do ombro
Indicação da clavícula no corpo. (Foto: Wikipédia)

Articulações do ombro: articulação esternoclavicular

Entre as articulações do ombro, a esternoclavicular é a que conecta o membro superior ao esqueleto axial. Ela é uma articulação do tipo selar, ou seja, as faces ósseas são reciprocamente côncavo-convexas.

No âmbito selar, essa articulação tem três graus de liberdade, pois existe um disco articular entre as duas superfícies ósseas e a cápsula articular, invólucro membranoso que encerra as superfícies articulares e variam em espessura e resistência.

O disco articular separa o esterno – osso longo e achatado – da clavícula, aumentando a estabilidade do sistema. Os ligamentos dessa articulação são:

  • Ligamento esternoclavicular anterior – é um feixe de fibras que cobre a face anterior da articulação;
  • Ligamento esternoclavicular posterior – é um análogo feixe de fibras que recobre a face posterior da articulação;
  • Ligamento interclavicular – é um feixe achatado que une as faces superiores das extremidades esternais das clavículas;
  • Ligamento costoclavicular – achatado e resistente, esse ligamento está fixado na parte superior e medial da cartilagem da primeira costela e face inferior da clavícula.

No corpo humano, a elevação da articulação esternoclavicular é de cerca de 55°. Essa articulação fica localizada no sentido medial da clavícula.

Vale pontuar que os movimentos da clavícula são em consequência dos movimentos voluntários da escápula, a exemplo da elevação.

Em acordo com a anatomia humana, a rotação da clavícula ocorre quando o úmero é elevado e a escápula roda para cima.

Articulação acromioclavicular

A articulação acromioclavicular é  plana entre a extremidade acromial da clavícula e a borda medial do acrômio. O acrômio é a extremidade lateral da crista da escápula que se articula com a clavícula e garante fixação de parte dos músculos deltoide e trapézio.

Antes de prosseguir, cabe destacar que o músculo deltoide é um grande e poderoso músculo da articulação do ombro. No caso do trapézio, esse é um músculo de configuração triangular da região posterior do tronco e do pescoço.

Na análise das articulações do ombro e nos estudos da fisiologia, a acromioclavicular é formada pelas estruturas:

  • Cápsula articular – envolve toda a articulação acrômio-clavicular;
  • Ligamento acromioclavicular – é formado por fibras paralelas que vão da extremidade acromial da clavícula até o acrômio;
  • Ligamento coracoclavicular – une a clavícula ao processo coracoide – pequena estrutura em forma de gancho que sai da escápula apontando para a frente.  Ele é formado pelo ligamento trapezoide e o ligamento conoide.

Na relação com esses mecanismos de apoio das articulações do ombro, é possível identificar outros dois relevantes ligamentos, o ligamento coracoacromial e o ligamento transverso superior.

O Ligamento Coracoacromial é um resistente feixe triangular estendido entre o processo coracoide e o acrômio.

Esse é um ligamento importante para estabilização da cabeça do úmero na cavidade glenoidal, pois evita a elevação da mesma nos movimentos de abdução acima dos 90 graus, algo que comprometeria toda a condição do esqueleto humano.

Cabe mencionar que a cavidade glenoidal é uma cavidade articular pouco profunda. Localizada em uma das extremidades da escápula, ela permite movimentos amplos.

E como é possível identificar o referido ligamento transverso superior? Ao olhar para as articulações do ombro, Ele é um fino feixe inserido no processo coracoide e na incisão da escápula.

Articulação escapulotorácica

A articulação escapulotorácica não é uma articulação verdadeira, sendo formada pela articulação da escápula com o tórax.  A estabilidade dessa articulação é dada pelos músculos da cintura escapular. Ou seja, os músculos do:

  • Trapézio;
  • Serrátil anterior;
  • Romboides;
  • Elevador da escápula;
  • Peitoral menor.

Com relação ao funcionamento da articulação escapulotorácica, o encurtamento de um ou mais músculos relacionados com a escápula pode refletir do deslocamento desta articulação, afetando a mobilidade do ombro.

A principal função da articulação escapulotorácica, dentro dos estudos das articulações do ombro, é guiar a glenoide para o bom contato com o braço em movimento.

Essa articulação ainda consegue acrescentar amplitude de elevação para o braço e gerar uma base estável para o rolamento e deslizamento controlado da superfície articular da cabeça umeral.

É importante saber que o movimento da escápula não pode ser efetuado sem a ação conjunta das articulações do ombro, pois as subluxações no ombro repercutem sobre a escapulotorácica, assim como os problemas dela refletem na mesma parte do corpo.

Diante disso, alguns movimentos do ombro, dentro das suas funções nos sistemas do corpo humano, são:

  • Flexão;
  • Extensão;
  • Abdução;
  • Adução;
  • Rotação;
  • Protação;
  • Retração;
  • Elevação;
  • Depressão.

O movimento de abdução – entre 60 a 120 graus – necessita da participação da articulação escapulotorácica, fato que reforça a importância da estrutura para as articulações do ombro.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Conceição, Thiago. Articulações do ombro; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/articulacoes-do-ombro >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 18:25.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]