Assíndeto

Figura de linguagem relacionada a estrutura da frase

Assíndeto faz parte do conjunto que compõe as figuras de linguagem. Tanto as orações assindéticas, quanto as orações sindéticas são encontradas em períodos compostos. Aquela que possui mais de uma oração e tem duas ramificações pode ser período composto por coordenação e período composto por subordinação.

O período composto por coordenação é caracterizado pela presença de mais de uma oração. As orações são conectadas sempre pelo sentido da frase e sem dependência sintática entre ambas. Esse tipo de composto é assindético.

Já o período composto por subordinação é caracterizado pela relação que as orações têm entre si. Em virtude da relação de dependência, precisam de elementos de ligação. 

Assíndeto: propriedades e exemplos

O uso do assíndeto tem o objetivo de criar orações mais diretas, enérgicas e dinâmicas, aumentando assim a expressividade do que está sendo escrito.

A ausência de conectores cria um raciocínio mais rápido no leitor e faz com que ele se concentre de fato nas ideias  trabalhadas.

Exemplos de frases com presença de assíndeto:

  1. Que vida dura. Trabalho, cansaço, choro, sofrimento, pobreza.
  2. Estive na Avenida Paulista, comprei, comi, deitei, pus-me a sonhar.
  3. Quem me dera ser ator. Interpretar, dançar, cantar, sorrir, aparecer na TV.
  4. Não entendo meus sentimentos. Alegria, tristeza, medo, amor, tudo ao mesmo tempo.
  5. Cheguei aos trinta anos sem casa própria, carro, família.

Já as orações sindéticas apresentam conexão entre as palavras. Veja alguns exemplos:

  1. Fechei o livro e me deitei na cama, porque amanhã quero acordar cedo.
  2. Fomos até a confeitaria, tomamos café e comemos bolo de chocolate.
  3. Amanhã vou fazer ginástica, dar banho nos cachorros e em seguida arrumar a casa.
  4. Quero estudar e logo depois trabalhar, porque quero ser independente.
  5. Quando chego no trabalho, a primeira coisa que faço é ligar o computador, abrir os e-mails e responder as mensagens.

Período composto por coordenação e subordinação

O período simples é caracterizado pela presença de apenas um verbo, já no composto existe um ou dois verbos.

Quando se tem mais de uma oração, o período pode ser composto por coordenação, orações coordenadas independentes ou por subordinação. As orações subordinadas são formadas por uma principal e uma subordinada. 

As orações coordenadas são independentes sintaticamente, mas estabelecem entre si uma relação de sentido. As oração subordinadas são dependentes sintaticamente. São dependentes porque uma oração depende da outra para existir, a segunda sentença atua como elemento da oração principal.

Período composto por coordenação

São divididos em dois tipos: assindéticos e sindéticosAs coordenadas assindéticas são ligadas por pontuação e não por conjunção.  

Exemplo: Chamei, corri, desisti  é um período composto porque é caracterizado por três orações. Cada verbo nesse período é intransitivo, tem sentido sozinho. Os três juntos resultam as três orações e ambos ligados por vírgulas. 

Já as coordenadas sindéticas possuem conjunção e são classificadas em cinco tipos. São eles:

Aditiva: as ideias são conectadas a informações posteriores,ligadas por – e, nem, mas, também.
Exemplo: Eu costumava ir a praia fazer caminhadas e aproveitava para tomar água de coco.

Adversativas: assume caráter opositório ao que foi colocado inicialmente. É obrigatório o uso da vírgula antes da conjunção adversativa.
Exemplo: Ela é uma ótima bailarina, entretanto vem tendo dificuldade de se equilibrar.

Alternativa: apresenta uma ou mais opções (ex: ou, ora, quer).
Exemplo: Você quer viajar de ônibus ou de carro?

Conclusiva: ideia de fechamento, conclusão ou justificativa. 
Exemplo: Você ficou em recuperação de três matérias, portanto não terá presente de Natal.

Explicativa: tem caráter explicativo (ex: porque, pois).
Exemplo: Vou chegar tarde no escritório, porque estou preso no trânsito. 

Período composto por subordinação

Opera como substantivo no período simples. Pode ser sujeito, objeto direto ou indireto, um predicativo, aposto ou complemento nominal. É aquele que tem uma função sintática para oração principal. 

Tipos

Oração subordinada substantiva subjetiva: se estrutura como sujeito para outra sentença. Nesse modelo são encontradas duas orações, a principal, que existe ausência de conjunção, e a subordinada, que é iniciada pela conjunção integrante. Sempre que na oração principal não tiver sujeito, a segunda oração vai ter função de sujeito para primeira. 
Exemplo: É óbvio que todos ajudaremos a pintar a casa nova. 

Oração subordinada objetiva direta: tem função de objeto direto. São encontrados nessas orações verbo e conjunção. Possui sujeito e, por isso, torna-se objetiva.
Exemplo: Todos iremos passar de ano e viajar.  

Oração subordinada objetiva indireta: atua como objeto indireto na oração principal.  Tem sujeito na oração principal e o complemento vem na sequência dando apoio ao verbo. 
Exemplo: Meu pai costuma jogar tênis no clube todos os sábados. 

Oração subordinada completiva nominal: serve de complemento para o substantivo com preposição. Tem dois verbos e sujeito na oração principal.
Exemplo: Eu não tenho dúvidas de que irá chover amanhã.

Oração subordinada predicativa: tem função de predicativo para oração principal. Sempre que tiver verbo de ligação próximo a conjunção, a segunda oração tem função de predicativo. 
Exemplo: a certeza que você pode ter, é de que o sol vai nascer amanhã.

Oração subordinada apositiva: tem função de aposto para oração principal. É formulada sempre de dois pontos. 
Exemplo: Planejamos o seguinte: vamos passar o dia pescando no rio.

Assíndeto: classificação das orações e outros exemplos

O assíndeto serve para criar orações mais diretas.
O assíndeto integra as figuras de linguagem. (Foto: Pexels)

O assíndeto se faz presente quando a frase não está ligada a nenhum conectivo. Seguem os tipos de oração e suas classificações:

Oração coordenada sindética aditiva

Remetem a oração anterior com alguma adição.

Exemplo: Não só estava cansada, como também machucada.

Tipos de conjunções aditivas:

  • e
  • nem
  • também
  • bem como
  • não só…mas também
  • não só…como também
  • tanto…como
  • não só…mas ainda
  • não só…bem como
  • assim…como

Oração coordenada sindética adversativa

Nesse tipo de oração, as coordenadas sindéticas apresentam ideia contrária a que foi exposta na primeira parte da frase.

Exemplo: Eu gostaria de ter chegado cedo no almoço, mas o trânsito não deixou.

Tipos de conjunções adversativas:

  • mas
  • porém
  • contudo
  • todavia
  • entretanto
  • no entanto
  • não obstante
  • nada obstante
  • antes
  • ainda assim

Oração coordenada sindética alternativa

Nesse tipo de oração, estão presentes as ideias alternativas com relação a oração anterior.

Exemplo: Coma toda a comida do seu prato ou não ganhará sobremesa.

Tipos de conjunções alternativas:

  • ou
  • ou…ou
  • já…já
  • ora…ora
  • quer…quer
  • seja…seja
  • nem…nem

Oração coordenada sindética conclusiva

Essas orações sempre fazem o fechamento conclusivo da ideia exposta no início da frase.

Exemplo: Eu fiquei doente, por isso não liguei para você.

Tipos de conjunções conclusivas:

  • logo
  • pois
  • portanto
  • assim
  • por isso
  • por consequência
  • por conseguinte
  • consequentemente
  • de modo que
  • desse modo
  • então

Oração coordenada sindética explicativa

A ideia ao escrever esse tipo de oração é explicar o que foi colocado no início da frase.

Exemplo: Preciso tirar essa calça, porque está muito apertada.

Tipos de conjunções explicativas:

  • que
  • porque
  • porquanto
  • pois
  • na verdade
  • isto é
  • ou seja
  • a saber

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Luna, Fernanda. Assíndeto; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/assindeto >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:45.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]