Autores do Parnasianismo no Brasil

Foram influenciados pelo positivismo e faziam oposição ao modernismo

Os autores do Parnasianismo no Brasil foram muito importantes para a história da literatura brasileira. Alberto de Oliveira, Olavo Bilac e Raimundo Correia são os principais nomes deste movimento. Eles ficaram conhecidos como a “Tríade Parnasiana”.

Movidos pelo sentimento anti-modernista, os autores do Parnasianismo no Brasil tratavam os temas com objetividade, realidade, perfeição e impessoalidade e buscavam descrever de forma muito detalhada as cenas e objetos presentes nas suas obras.

Os autores do Parnasianismo no Brasil faziam o uso de uma linhagem mais culta, aprimorada e rebuscada. Tinham preferência por sonetos e poesias e valorizavam o positivismo e o cientificismo. Os temas das obras eram baseados em fatos históricos e cultura clássica.

O parnasianismo no Brasil começou em 1882, com a publicação do livro “Fanfarras”, escrito pelo poeta Teófilo Dias. Foi um movimento muito marcante que trouxe a idealização da arte pela arte e a busca da perfeição formal.

Alberto de Oliveira escritor do parnasianismo no Brasil
Alberto de Oliveira é o pseudônimo do escritor Antônio Mariano de Oliveira. (Foto: Wikipedia)

Os autores do Parnasianismo no Brasil – A “Tríade Parnasiana”

Como já vimos, os autores do Parnasianismo no Brasil ficaram conhecidos como a “Tríade Parnasiana”, que era formada por Alberto de Oliveira, Olavo Bilac e Raimundo Correia. Esse foram os escritores que mais se destacaram no movimento parnasiano brasileiro. Confira abaixo algumas informações sobre esses autores.

Alberto de Oliveira

Antônio Mariano de Oliveira é conhecido pelo seu pseudônimo Alberto de Oliveira. Nasceu em 28 de abril de 1857, na cidade de Saquarema, no Rio de Janeiro e faleceu em 19 de janeiro de 1937, na cidade de Niterói, também no Rio de Janeiro.

Alberto de Oliveira foi farmacêutico, professor, poeta brasileiro e um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Se destacava pela busca da perfeição e o uso de uma linguagem mais culta, aprimorada e rebuscada.

A sua primeira obra publicada foi datada no ano de 1878 e foi intitulada “Canções Românticas”, mas só passou a ser considerado um autor parnasiano com o livro “Meridionais”, publicado no ano de 1884. “Versos e Rimas”, “Céu, Terra e Mar” e “Poesias” são outras obras de Alberto de Oliveira que merecem destaque.

Olavo Bilac

Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac ficou mais conhecido como Olavo Bilac. Nasceu em 16 de dezembro de 1865, na cidade do Rio de Janeiro, no Rio de Janeiro e faleceu em 28 de dezembro de 1918, também na cidade do Rio de Janeiro, no Rio de Janeiro.

Olavo Bilac foi jornalista, cronista, contista, poeta brasileiro e assim como Alberto de Oliveira, também foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Foi escritor do Hino à Bandeira e se destaca pelo uso de temas históricos, com influência de uma linguagem clássica.

No ano de 1907 recebeu o título de “príncipe dos poetas brasileiros”, pela revista Fon Fon. Ficou bastante conhecido por seus poemas considerados nacionalistas e por sua atenção à literatura infantil. “Ironia e Piedade”, “Crítica e Fantasia” e “Poesias” são outras obras de Olavo Bilac que merecem destaque.

Raimundo Correia

Raimundo da Motta de Azevedo Corrêa assinava as suas obras como Raimundo Correia. Nasceu em 13 de maio de 1859, na cidade de São Luís, em Maranhão e faleceu em 13 de setembro de 1911, em Paris, na França.

Raimundo Correia foi juiz, poeta brasileiro e um dos fundadores do Sodalício Brasileiro. Nas suas obras era possível notar a presença da influência do romantismo das obras de Gonçalves Dias e Castro Alves apesar da diferença entre as propostas dos dois movimentos. Se destacava pela preferência pelos temas da cultura clássica.

A sua primeira obra publicada foi data no ano de 1897 e foi intitulada “Primeiros Sonhos”, mas só passou a ser considerado um autor parnasiano com o livro “Sinfonias”, publicado no ano de 1883. “Versos e Versões”, “Aleluias” e “Poesias” são outras obras de Raimundo Correia que merecem destaque.

Confira abaixo um dos poemas mais conhecidos de Raimundo Correia, intitulado “As Pombas”:

Poemas “As Pombas”

Vai-se a primeira pomba despertada…
Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada…

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada…

Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais…

Parnasianismo no Brasil

O marco inicial do Parnasianismo no Brasil aconteceu com a publicação do livro “Fanfarras”, no ano de 1882. A obra foi escrita por Teófilo Dias e trouxe uma série de características que rompiam com o modelo dos escritos que eram produzidos na época.

Os autores do Parnasianismo no Brasil foram os grandes destaques desse movimento. Alberto de Oliveira, Olavo Bilac e Raimundo Correia tiveram ainda mais destaque entre os escritores da época e por isso, ficaram conhecidos como a “Tríade Parnasiana”.

A principal característica que definia o Parnasianismo no Brasil era a busca da essência da “arte pela arte”. A poesia foi a principal forma de desenvolvimento deste movimento. As obras classificadas neste período eram objetivas, positivistas, perfeccionistas, universalistas e detalhistas.

A forte oposição ao romantismo também era uma das características presentes nas obras do parnasianismo brasileiro. Vicente de Carvalho e Francisca Júlia também foram artistas de destaques deste período.

Entre as obras que mais se destacam do parnasianismo no Brasil, estão: Meridionais (1884), Aleluias (1891), Poesias (1900), Crítica e fantasia (1904), Rosa, rosa de amor (1902), Tratado de versificação (1910) e Versos da mocidade (1909).

Os autores do Parnasianismo no Brasil

Confira na lista abaixo um resumo das principais características que definem os autores do Parnasianismo no Brasil:

  • Os autores do Parnasianismo no Brasil eram realistas e detalhistas;
  • Os autores do Parnasianismo no Brasil foram influenciados por importantes correntes de pensamentos, com destaque ao positivismo e cientificismo do século XX;
  • Os autores do Parnasianismo no Brasil objetivos e impessoais e buscavam escrever sua obras com temas considerados mais sérios;
  • Os autores do Parnasianismo no Brasil faziam oposição ao romantismo e as idealizações do mundo real.
  • Os autores do Parnasianismo no Brasil buscavam a essência da “arte pela arte”

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Maria Azevedo, Amanda. Autores do Parnasianismo no Brasil; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/autores-do-parnasianismo-no-brasil >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:12.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]