Bacia Sedimentar

Depressões da superfície terrestre

Bacia Sedimentar é uma depressão existente na superfície do planeta Terra. Ela está presente no relevo, sendo formada por depressões da litosfera, onde são depositados os sedimentos e em algumas situações, são depositados também os materiais vulcânicos.

Bacia frontal é um tipo de bacia sedimentar.
O Arco Vulcânico de Luzon é uma cadeia de vulcões situado nas Filipinas, sua bacia é frontal. (Foto: Wikimedia Commons)

A Bacia Sedimentar

Existem vários tipos de bacias sedimentares, conforme as suas origens. As bacias frontais costumam se destacar mais, porque estão localizadas na frente de uma cadeia montanhosa, ou então, um arco de ilhas vulcânicas.

Essas bacias resultam na convergência das placas que determina uma flexão e o afundamento da litosfera. As bacias do retroarco ficam situadas entre o arco das ilhas vulcânicas e do continente, porque se originam através de cadeias montanhosas.

As bacias de estiramento são resultantes da distensão da litosfera por causa da atuação da força das placas tectônicas distensivas, como os riftes. Há também um tipo de bacia sedimentar que é o resultado do arrefecimento da litosfera, que promove o aumento da densidade das rochas e a sua subsidência (movimento de uma superfície de acordo com o nível do mar).

Normalmente, o registro sedimentar dessas áreas é composto por um pacote sedimentar denso em seu interior. Essa densidade vai diminuindo conforme vai se aproximando dos limites daquela bacia sedimentar e desenvolvem as camadas das rochas que submergem a partir da periferia para o centro.

A bacia sedimentar protege o registro aprofundado do ambiente em questão e também dos processos das placas tectônicas que formaram a superfície do planeta Terra por meio do tempo geológico. A bacia sedimentar funciona também como um repositório significativo de recursos naturais, como água subterrânea, petróleo e vários recursos minerais.

Bacia intramontanhosa é um tipo de bacia sedimentar.
A Depressão de Turfan fica no noroeste da China, está a cerca de 154 metros abaixo do nível do mar e sua bacia é intramontanhosa. (Foto: Wikipédia)

Classificação

Existem alguns parâmetros usados para classificar as bacias sedimentares. Esses parâmetros são fundamentalmente tectônicos, como a localização relacionada aos limites dessas placas, a natureza do substrato dessa crosta (camada mais externa da litosfera), ao desenvolvimento tectônico e também ao nível de deformação.

Seguem alguns tipos de bacias sedimentares:

  • Fossas de afundamento (riftes, grabens – depressão de origem tectônica) – Geralmente, são estruturas estritas e alongadas, também limitadas por falhas (ruptura ou cisão de um bloco de rochas, ou faixas estreitas da superfície) normais conjugadas.
  • Bacias intracratônicas – elas estão localizadas no interior das regiões que são tectonicamente estáveis, como os cratões (porções diferenciadas da litosfera continental). São extensas depressões arredondadas ou ovais, onde são depositados os sedimentos que geralmente são originados da erosão dos relevos estabelecidos na sua periferia.
  • Bacias oceânicas – estão localizadas na parte interna de uma placa tectônica, seu substrato é formado pela crosta oceânica. Estão situadas nos grandes fundos abissais (áreas extensas de fundos oceânicos com topografia suave ou plana), conforme se dá o movimento das placas e com a expansão dos fundos marinhos, esse tipo de bacia tem tendência de continuar como bacia oceânica por um longo período de tempo geológico.
  • Margens continentais – é o tipo de bacia mais extenso e diferente, compreende o conceito antigo de geossinclinal (grande bacia geológica alongada). A evolução dessas bacias acontece em muitas fases, conforme o ciclo de Wilson. Ela começa depois da fragmentação de uma placa continental, respectivo adelgaçamento e intrusão de crosta oceânica (rifte).
  • Bacias frontais – em zonas de convergência interplacas, normalmente se formam bacias sedimentares, que associadas com a sucção de umas das placas, na frente da cadeia montanhosa, ou do arco de ilhas vulcânicas, consequência desses fenômenos convergentes.
  • Bacias de retroarco – estão situadas entre o continente e o arco vulcânico. São o resultado da migração do arco vulcânico, provocada pela sua distensão radial relativamente à margem continental. A partir dessa migração radial gera a consequência na forma arqueada dos arquipélagos que formam os arcos insulares vulcânicos.
  • Bacias intramontanhosas – Depois da colisão entre dois blocos tectônicos e após terminarem os movimentos horizontais (cavalgamentos), é possível ocorrer a formação de áreas subsidentes limitadas por cordilheiras montanhosas. Normalmente são áreas de dimensões reduzidas, mas existem algumas regiões de grandes dimensões.
  • Bacias de pull-apart – são bacias romboédricas de depressões em fosso determinadas pelo deslizamento antiparalelo com duas bordas de um eixo de desligamento em linha quebrada. Elas se formam na passagem para um regime de compressão.
Margem continental é um tipo de bacia sedimentar.
O Mar Vermelho é um golfo do oceano Índico entre a África e a Ásia, é uma margem continental. (Foto: Pixabay)

Bacia Sedimentar no Brasil

O território brasileiro tem aproximadamente 60% de sua área ocupada pelas bacias sedimentares, isso significa cerca de 6.436.200 km², nessa totalidade, uma média de 76% estão em terra e 24% em plataforma continental.

As bacias sedimentares brasileiras foram formadas nas eras Cenozoica, Mesozoica e Paleozoica. Elas são divididas em três tipos diferentes.

Bacia sedimentar de grande extensão

Bacia sedimentar de menor extensão

Bacia de comprimento de planalto (muito pequena)

  • Bacia de Curitiba
  • Bacia de São Paulo
  • Bacia de Taubaté

Outras bacias brasileiras de destaque

  • Bacia do Araripe
  • Bacia do Pantanal
  • Bacia Potiguar

Nove bacias sedimentares brasileiras, produzem petróleo atualmente:

  • Bacia de Campos
  • Bacia de Santos
  • Bacia de Sergipe-Alagoas
  • Bacia de Tucano
  • Bacia do Ceará
  • Bacia do Espírito Santo
  • Bacia do Recôncavo
  • Bacia Potiguar
  • Bacia Solimões

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. Bacia Sedimentar; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/bacia-sedimentar >. Acesso em 05 de dezembro de 2019 às 23:05.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

Bacia Hidrográfica do Atlântico Sudeste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Sudeste é uma das doze […]

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]