Baleia Franca

Mamífero marinho vulnerável à extinção

A Baleia Franca é um cetáceo de grande porte, que pode chegar a medir mais de 17 metros de comprimento, sendo que as fêmeas chegam a ficarem um pouco maiores do que os machos. Há indícios de que já foram capturados, animais com mais de 18 metros.

O corpo da baleia franca é preto e roliço, ela não possui aleta dorsal e a cabeça abrange cerca de um quarto do tamanho total do animal. As características principais são: enorme curvatura da boca, que acolhe uma média de 250 pares de cerdas de barbatanas. Essas barbatanas ficam penduradas, são ásperas e negro-oliváceas na maior parte de sua extensão.

A Baleia Franca possui natureza amigável.
Nadam com ajuda de um par de barbatanas peitorais curtas e largas que ajudam nos movimentos com precisão. (Foto: Wikipédia)

Baleia Franca

Trata-se de um mamífero marinho cujo gênero é Eubalaena e nessa família existem três diferentes espécies de baleias-francas. Elas se distinguem, principalmente, pelo local de habitat natural de cada uma delas. As espécies de baleia franca são:

Baleia Franca Austral

A Eubalaena Australis ou baleia franca do Sul é o gênero de uma das três espécies de baleia franca. Ela é a mais popular e costuma habitar no Hemisfério Sul, estimativas garantem que deve existir uma média de 10.000 exemplares espalhadas pelo sul do Hemisfério Sul, em uma faixa captada entre cerca de 30° e 55° de latitude.

Esse animal pode chegar a alcançar 18 metros de comprimento e uma média de 80 toneladas de peso. Esse tipo de baleia sofre com a caça indiscriminada por causa da grande quantidade de óleo que possui. Esse problema classifica o bicho na lista vulnerável de ameaça de animais em extinção no mundo.

A partir do século XIX, houve uma redução de cerca de 90% da população de baleia franca austral. Na estação do inverno, elas costumam escolher águas mais quentes do Hemisfério Sul para se reproduzirem. Os locais preferidos são as seguintes costas:

  • Brasil (Santa Catarina e Rio Grande do Sul) – de julho a novembro.
  • África do Sul (Hermanus e De Kelders) – de junho a novembro. De acordo com a Unesco, esse é o melhor local para observação do animal.
  • Argentina (Península Valdés – Patagônia) – de junho a dezembro. É possível observá-las com as crias.
  • Austrália (Albany e costa Este da Austrália Ocidental, Logan’s Beach em Warrnambool, Victoria e costa de Victor Harbor).
  • Uruguai (Maldonado e Rocha) – de julho a outubro.

A baleia franca austral se diferencia das outras por causa dos calos que tem na cabeça, por não possuir barbatana dorsal e também por conta do arco que caracteriza a sua boca e começa acima dos olhos. O corpo desse animal tem uma cor cinzenta escura ou preta, além de exibir, eventualmente, umas manchas de cor branca na barriga.

Quanto aos calos, são brancos por causa das colônias de piolhos-de-baleia que vivem no local e não por causa da pigmentação da pele. A olhos nus, essas baleias são diferentes das outras que pertencem ao mesmo gênero, por causa da forma do crânio e pelos calos, que as outras espécies, possuem maior quantidade no maxilar inferior.

A Baleia Franca é extremamente curiosa.
Possui o corpo bem grande e esférico, sendo mais largo na área central. (Foto: Pixabay)

Baleia Franca do Atlântico Norte

A Eubalaena Glacialis é um cetáceo que pertence à família Balaenidae e são encontradas no Hemisfério Norte, nas águas temperadas do Atlântico Norte. Embora, tenha sido habitual a presença desse animal, em toda extensão do Atlântico Norte, atualmente, só é possível encontrá-lo, principalmente por toda extensão da costa norte-americana.

A população dessa espécie de baleia se encontra em uma fase bem crítica de ameaça de se tornarem animais em extinção, no Atlântico Norte Europeu. A organização internacional não governamental World Wide Fund for Nature ou World Wildlife Fund (WWF), acredita que deve existir uma população total dessa espécie, em média de 300 a 350 animais, apenas.

A caça dessa espécie, assim como as outras espécies de baleias francas, ocorreu desde o século X. Essa prática era comum porque havia uma particularidade nesse animal, depois de mortos, eles flutuavam na água, diferente das outras espécies. Isso acabava facilitando o trabalho dos caçadores.

Essa característica particular originou a denominação em inglês “right whale”, que significa “baleia certa”. O título foi dado por considerarem ser a melhor baleia para se caçar. O fato de haver uma extrema facilidade na caça desse animal em grande escala, provocou a redução drástica da espécie.

Por volta do ano de 1700, a Eubalaena Glacialis perdeu boa parte de sua importância econômica. Quando ela está na fase adulta, chega a medir, em média entre 13 e 17 metros de comprimento e o peso atinge aproximadamente de 40.000 a 80.000 quilos.

Já as fêmeas, costumam ser maiores que os machos, a maior fêmea analisada tinha 18,5 metros, enquanto que o maior macho analisado tinha 17,1 metros. Os animais jovens costumam medir cerca de quatro metros, podendo chegar a pesar 90 toneladas, até possíveis 106 toneladas.

Os calos da Baleia Franca funciona como uma impressão digital.
Possui uma série de calosidades em muitas partes da cabeça e na região superior do corpo. (Foto: Wikipédia)

Baleia Franca do Pacífico

A Eubalaena Japonica é um cetáceo que pertence à família Balaenidae, também encontradas no Hemisfério Norte, nas águas temperadas e tropicais do Pacífico. Estudiosos afirmam que, no ano de 2018, existiam somente cerca de 500 animais dessa espécie. Em meados de 2019, acredita-se que esse número caiu drasticamente para uma estimativa de apenas 30 baleias.

Essa espécie de baleia franca costuma nadar lentamente e não são capazes de executar aqueles movimentos acrobáticos incríveis. Elas são curiosas e gostam de cutucar objetos encontrados na água. De natureza bastante amigável, costuma se aproximar das embarcações, ou facilmente deixa os barcos se aproximarem.

Assim como as outras espécies, ela é perceptível por conta da sua cabeça grande, que constitui quase um terço de seu comprimento total e também por causa dos grandes calos povoados pelos piolhos-de-baleia.

Ela tem dois espiráculos, que liberam um jato forte de água em forma de V, que atingem facilmente, cerca de cinco metros de altura. A baleia franca do Pacífico quando é jovem, pode chegar a medir quatro metros, sendo que um adulto macho pode medir 17 metros e a fêmea adulta pode medir 18,5.

Existem afirmações de que o maior animal registrado dessa espécie media cerca de 21,3 metros. Eles podem chegar a 90 toneladas, sendo que o maior encontrado, provavelmente pesava cerca de 135 toneladas. Isso, se for de fato verdade, torna esse animal, o segundo animal vivo mais pesado que existe, só perde para a Baleia Azul.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. Baleia Franca; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/baleia-franca >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 23:45.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]