Barroco

Estilo que dominou a arquitetura, a pintura e a literatura no século XVII

Barroco é o estilo artístico que nasceu na Europa no final do século XVI e se estendeu até o início do século XVIII. Marcado por uma estética de rebuscamento, requinte e exagero de adornos, o Barroco dominou a arquitetura, a pintura, a literatura e a música.

Surgido em uma época caracterizada pela dualidade entre o teocentrismo e antropocentrismo, o Barroco apareceu como oposição ao Renascimento, que prezava pela harmonia e simplicidade.

Com o objetivo de resgatar as ideias teocêntricas e de conter a Reforma Protestante, o estilo se difundiu por países de tradição católica da Europa e da América.

O Barroco foi marcado por uma estética com excesso de ornamentos e representações do divino, se expandindo como uma arte religiosa.

Na arquitetura, houve construções de catedrais, igrejas e capelas; nas artes plásticas o destaque foi para as esculturas e pinturas de santos e episódios bíblicos.

Características do Barroco

Quadro Barroco
“Coroação de Cristo”, do pintor Van Dyck, 1620, Flandres, exposto em Madrid. (Foto: Wikipédia)

As principais características do Barroco são: o dualismo, a riqueza de detalhes e o exagero. A arte barroca tinha caráter detalhista, dramático, expressivo e realista, buscando mexer com o emocional do espectador.

Na pintura barroca predominaram caraterísticas realistas e um ousado contraste de claro e escuro que intensifica a noção de profundidade. Além disso, o jogo de luz tinha o papel de conduzir o olhar do espectador à cena principal.

Na literatura, o Barroco apresentou textos com elementos rebuscados e quase sempre extravagantes, com um jogo de palavras e de ideias. Além disso, o texto literário barroco utilizava bastante figuras de linguagem como a metáfora, inversões, hipérbole, paradoxo e antítese.

A arquitetura barroca usou-se elementos em formas espirais e contorcidas tanto nas fachadas quanto no interior das construções. Esses elementos conferiram um efeito de dinamismo dando a impressão de movimento ascensional.

A escultura foi marcada, principalmente, pela dramaticidade e teatralidade das expressões. Com movimento e exuberância das formas, as esculturas pareciam ganhar vida própria, o que causava um grande impacto nos espectadores.

Na música, se instalou a preferência do texto e dos afetos sobre a forma e a sonoridade. O contraponto e os estilos polifônicos permaneceram na música sacra, mas a melodia buscou fontes populares.

Portanto, as principais características do estilo barroco foram:

  • Exagero e rebuscamento
  • Cultismo (jogo de palavras) e conceptismo (jogo de ideias ou conceitos)
  • Obscuridade e complexidade
  • Valorização do detalhe
  • Dualismo e contradições

Contexto Histórico

Desde que houve a Reforma Religiosa, propondo uma nova relação entre Deus e o homem, surgiu uma nova visão de mundo que evidenciava um dualismo entre o espírito e a razão.

Em resposta à Reforma Protestante, a Igreja Católica iniciou o movimento da Contrarreforma, com o Concílio de Trento. O objetivo era combater a expansão do protestantismo e retomar o poderio católico.

A Contrarreforma buscou reprimir qualquer manifestação cultural ou religiosa contrária às determinações da Igreja Católica. Nesse período, o Tribunal da Inquisição foi instalado em Portugal para julgar casos de heresia, ameaçando cada vez mais a liberdade de expressão.

Assim, a Igreja Católica conseguiu reafirmar a sua autoridade e estabeleceu a divisão do cristianismo entre protestantes e católicos. Nesse período, a Igreja Romana criou uma ordem religiosa chamada Companhia de Jesus, a qual teve papel importante na difusão das ideias católicas, dominando todo o ensino.

O clima que se instalou foi de repressão e severidade. O contexto sociocultural turbulento deixou os europeus divididos entre duas forças opostas: o antropocentrismo e o teocentrismo.

Em um cenário marcado por contrates, oposições e dilemas, o homem tentou conciliar os valores humanos pregados pelo Renascimento com os valores cristãos disseminados pela Igreja.

Foi esse contexto que deu origem ao movimento artístico chamado Barroco. O estilo apresentou uma estética que refletia bem a tensão da oposição de ideias entre a fé e a razão vivida no momento.

O Barroco surgiu como uma arte eclesiástica que tinha o objetivo de propagar a fé católica. Nesse período, um grande número de igrejas e capelas foram construídas e várias estátuas de santos e monumentos sepulcrais foram produzidos.

A situação contraditória do período histórico refletiu nas produções artísticas barrocas. Assim, os escritores barrocos usaram o jogo de palavras e de ideias para exprimir os estados de dilemas através de antíteses, paradoxos e interrogações presentes na literatura.

Estilos literários do Barroco

A principal característica do barroco literário é o uso de figuras de linguagem na poesia. A linguagem do texto literário é rebuscada e possui uma conotação religiosa.

Através do jogo estético, utilizando da antítese e do paradoxo, o poeta barroco transmitia o estado da alma. Os recursos da linguagem eram usados para expressar o sentimento nos versos de forma exagerada.

Dois estilos marcaram o barroco literário. Foram eles:

Cultismo: caracterizado pelo jogo de palavras, o cultismo apresenta uma linguagem rebuscada e culta, tendendo à extravagância. Nesse estilo de linguagem os detalhes e particularidades são valorizados.

Conceptismo: marcado pelo jogo de ideias, esse estilo de linguagem trabalha com a determinação de conceitos e com a definição de um raciocínio lógico. O conceptismo tem como característica o racionalismo e a retórica aperfeiçoada.

Os principais temas presentes no Barroco são:

  • Fugacidade da vida e ilusão;
  • Instabilidade das coisas;
  • Morte;
  • Castigo;
  • O sobrenatural;
  • Apelo à religião;
  • Heroísmo;
  • Erotismo;
  • Arrependimento;
  • Narração de cenas trágicas;
  • Misticismo.

Principais artistas barrocos

O Barroco se estendeu por todo o século XVII e pelas primeiras décadas do século XVIII, abrangendo a Europa e a América Latina. A arte barroca apareceu em períodos diferentes em cada país.

Conheça os principais autores desse movimento artístico:

Arte barroca
“São Tomé”, um dos quadros mais famosos de Caravaggio. A pintura retrata a incredulidade de São Tomé com a ressurreição de Cristo, tocando assim, o dedo em suas feridas causadas pela cruz . (Foto: Wikipédia)

Pintura: Caravaggio (Itália), Giovanni Baglione (Itália), Mattia Preti (Itália), Diego Velásquez (Espanha), Rubens (Alemanha), Frans Hals (Holanda), Jan Vermeer (Holanda), Antoon van Dyck (Bélgica), Manuel de Jesus Pinto (Brasil), José Teófilo de Jesus (Brasil), Mestre Ataíde (Brasil), Eusébio de Matos e Guerra (Brasil), José Joaquim da Rocha (Brasil), Jesuíno do Monte Carmelo (Brasil).

Arquitetura: Francesco Borromini (Itália), Pietro de Cortona (Itália).

Escultura: Bernini (Itália), Aleijadinho (Barroco no Brasil), Agostinho de Jesus (Brasil), Francisco das Chagas (Brasil).

Literatura: Padre Antônio Vieira (Barroco em Portugal), Bento Teixeira (Brasil), Gregório de Matos (Brasil).

Música: Vivaldi (Itália).

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

DIAS, Fabiana. Barroco; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/barroco >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 15:00.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]