Benzeno

Hidrocarboneto aromático altamente tóxico

Benzeno é um composto da química orgânica classificado como hidrocarboneto aromático cuja fórmula é C6H6. São chamados de aromáticos por terem pelo menos um núcleo benzênico.

O benzeno é a base para a classe dos hidrocarbonetos, ou seja, é o hidrocarboneto mais importante.

Para que um composto seja hidrocarboneto aromático é necessário que tenha ao menos um anel benzênico.  Assim, é necessário ter seis carbonos fazendo ligações químicas com mais seis hidrogênios.

Benzeno
Estrutura química do Benzeno. (Foto: Wikipedia)
Benzeno
Outras maneiras de estruturar a substância. (Foto: Wikimedia)

Características do Benzeno

O benzeno é um composto químico líquido volátil, incolor, inflamável, com cheiro doce agradável e altamente tóxico.

A substância é liberada em processos naturais, como as queimadas e o vulcanismo. Contudo, a maior parte da sua liberação é proveniente da produção humana.

O composto químico é encontrado principalmente na extração do petróleo, no carvão e em condensados de gás natural.

Além disso, também é encontrado em queimas de combustíveis fósseis, evaporação de gasolina, indústrias siderúrgicas e fumaça de cigarro.

Tem o ponto de fusão de 5.5 °C, 279 K, 42°F e ponto de ebulição de 80.1 °C, 353 K, 176°F.

Sua estrutura é fechada e em forma de hexágono, formado por seis átomos de carbono equivalentes e equidistantes; e seus derivados dissubstituídos resultam de três isômeros diferentes.

Benzeno e seus usos

O benzeno é usado como matéria-prima para diversas reações químicas. Os seus derivados produzidos em maior escala são:

  • Estireno: usado na indústria de polímeros e plásticos.
  • Fenol: usado em resinas e adesivos.
  • Cicloexano: usado na produção do nylon.

Em quantidades menores produzem tipos de borrachas, medicamentos, corantes, explosivos, sabões, detergentes, colas, tintas, vernizes e pesticidas.

Histórico do Benzeno

Descoberto em 1825 por Michael Faraday (1791 – 1967), o composto deriva do ácido benzoico descoberto no século XVI. A sua fórmula molecular foi determinada pelo químico Edilhardt Mitscherlich.

Os químicos tentaram descobrir por muitos anos como os seis átomos de carbonos e o seis de hidrogênio ficavam dentro do anel aromático.

Mas somente em 1865, após um sonho, o químico alemão Friedrich August Kekulé (1829 – 1896) propôs a ideia do anel hexagonal.

Ideia que foi completada no ano posterior com a hipótese da possível existência de um par de estrutura em equilíbrio, em que as ligações duplas se revezavam.

Curiosidade: no sonho do químico, Kekulé viu a estrutura do composto como uma cobra engolindo a própria cauda.

Benzeno e a toxicidade

Benzeno
Um frasco de benzeno que é um líquido tóxico e inflamável. (Foto: Wikipedia)

A contaminação do meio ambiente pode acontecer pelo ar, água e solo. Uma vez que é contaminado, a água e o solo liberam esses vapores para o ar por meio do chamado equilíbrio dinâmico.

Contudo, quando está presente no ar, devido ao clima e a concentração de outros poluentes da atmosfera, o composto pode se decompor em alguns dias. Também lançando na atmosfera pelos automóveis, pois o composto está presente no derivado do petróleo, a gasolina.

O benzeno está fortemente relacionado à produção, extração/refinamento, transporte e armazenamento do petróleo.

Desta forma, pessoas que trabalham nas indústrias petroquímicas ou moram ao redor estão mais propícias à poluição pelo ar.

Contudo, mesmo estando concentrado próximos a indústrias químicas e petroquímicas, a exposição também pode ocorrer no uso de alguns produtos do cotidiano.

Quais os riscos do Benzeno?

O benzeno é altamente tóxico, pois seus metabolitos se depositam na medula óssea e nos tecidos gordurosos.  A exposição ao composto pode causar câncer (leucemia), anemia e distúrbios do comportamento.

A inalação de altas concentrações, mesmo que seja por um curto período de tempo, pode causar aceleração do ritmo cardíaco, cefaleia, tremor, enjoo, sonolência, inconsciência e confusão mental.

Além disso, em caso de ingestão de alimentos que estejam com teor muito grande da substância pode causar irritação estomacal, convulsão, vômitos, enjoo, sonolência, aceleração do batimento cardíaco e pode até levar a morte.

Como evitar a exposição ao Benzeno?

  • Equipamentos de segurança: caso trabalhe com derivados do composto, utilize sempre os equipamentos de segurança de acordo com as normas da empresa.
  • Tabagismo: o cigarro contém muitas substâncias prejudiciais à saúde e uma delas é o benzeno. Por isso, se não fuma, evite ficar perto da fumaça. E se fuma, tente parar.
  • Alimentos: evite consumir alimentos industrializados como os refrigerantes. Opte por sucos naturais.
  • Manuseios domésticos: o composto é presente em solventes, tintas, lubrificantes e detergentes. Isto é, principalmente de solventes e tintas, evite fazer o manuseio sem conhecimento. Busque informações das formas corretas de usar esses produtos.
  • Posto de gasolinas: evite ficar muito tempo próximo às bombas em funcionamento dos postos de gasolinas.

Caso de poluição com Benzeno

No ano de 2012, em Brasília (DF), o Auto Posto Brazuca causou um grave incidente de vazamento de tanques de combustíveis, contaminando o solo e as águas subterrâneas com o composto.

O meio ambiente e a comunidade local que faziam uso da água proveniente de poços artesianos foram bastante afetados. Na época, a Justiça condenou a Petrobras e o Auto Posto Brazuca a repararem os danos causados.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Benzeno; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/benzeno >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:09.

Copiar referência

Outros Artigos de Química

formula estrutural condensada linear

Fórmula Estrutural

A fórmula estrutural é uma das fórmulas da química orgânica […]

Forças intermoleculares

Forças Intermoleculares

As forças intermoleculares é um dos assuntos que mais caem […]

Filtração

Filtração

Filtração é um dos métodos da química utilizada para fazer […]

Explosão causada por elementos radioativos

Fissão Nuclear

A fissão nuclear é o processo de divisão de núcleos […]