Brics

Países emergentes

O Brics é uma sigla que se refere aos cinco países de economias emergentes que juntos formam um grupo político de cooperação. Esse grupo é formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Brics
A sigla Brics significa: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. (Foto: Pixabay)

A sigla Brics

O economista britânico Jim O’Neill criou a sigla original Bric no ano de 2001, em um estudo cujo título era “Building Better Global Economic BRICs”. A partir daí a sigla passou a ser bastante utilizada como um ícone da transformação no poder econômico global, se distanciando das economias desenvolvidas do G7 em relação ao mundo em desenvolvimento.

Em 14 de abril de 2011, a letra “S” foi acrescentada à sigla BRIC para constituir o Brics. Essa letra representa a incorporação ao grupo da África do Sul que, em inglês, é South Africa. Todos os países membros fundadores e a África do Sul estão em fases parecidas em relação ao mercado emergente, por conta do desenvolvimento econômico.

A Comunidade Econômica Mundial criticou bastante a inclusão da África do Sul como membro do Bric porque consideravam que o crescimento da África do Sul não estava no mesmo nível dos outros países participantes.

Em geral, é chamado de “os Brics” ou então “ países Brics”, também conhecido como os “Cinco Grandes”. O grupo ainda não é considerado um dos blocos econômicos ou uma associação de comércio formal, como a União Europeia.

Apesar disso, há fortes indícios de que Brasil, Rússia, Índia e China pretendem criar um “clube político” ou uma “aliança” para transformar o crescente poder econômico que possuem, em uma forte influência geopolítica.

As cúpulas dos líderes desse grupo têm acontecido anualmente, desde o ano de 2009. Em 2005, estudiosos afirmaram que a Coréia do Sul e o México eram os únicos países semelhantes aos Brics. A princípio, as economias desses países foram recusadas porque eram consideradas mais desenvolvidas.

Isso aconteceu porque eles já eram integrantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Basicamente, as afinidades recíprocas entre os países do Brics são acompanhadas com apoio nos conceitos de não-interferência, de igualdade e benefício mútuo.

Histórico

A administração entre Brasil, Rússia, Índia e China começou de modo informal no ano de 2006. Nessa ocasião aconteceu uma reunião de trabalho com os chanceleres dos quatro países participantes nas proximidades da Assembleia Geral das Nações Unidas.

No ano de 2017, foi a vez do Brasil se responsabilizar pela organização do encontro. Na ocasião, foi constatado que o interesse em intensificar o diálogo requeria uma organização de reunião específica de chanceleres.

Em 18 de maio de 2008 aconteceu na cidade de Ecaterimburgo – Rússia, a primeira reunião formal de chanceleres do Bric. A partir dessa reunião, decidiu que o Bric não se limitaria em detectar quatro economias emergentes, mas passaria a constituir uma nova entidade político-diplomática.

A partir do ano de 2009, os encontros entre os Chefes de Estado e de Governo dos Brics passaram a ser anual. A África do Sul começou a fazer parte do grupo, no ano de 2011, na cúpula de Sanya – China.

Brics Mapa
Países da América do Sul, Eurásia, Ásia e África integram o Brics. (Foto: Wikipédia)

África do Sul no BRIC

Em 2010, o governo sul-africano procurou os membros do Bric e o procedimento de aceitação formal ocorreu logo depois, no mês de agosto de 2010. Oficialmente, a África do Sul foi aceita como uma nação do Bric em 24 de dezembro de 2010.

A admissão da África do Sul se deu depois do convite da China e outros países integrantes do grupo. O então presidente da África do Sul na época, participou da cúpula do Brics de 2011, já como membro pleno.

A África do Sul tem uma posição única e o poder de influenciar o crescimento econômico e o investimento da África. Segundo Jim O’Neill, o Produto Interno Bruto (PIB) do continente africano é parecido com o PIB do Brasil e da Rússia e levemente superior ao PIB da Índia.

O país sul-africano é a porta de entrada para o sul da África e para todo o continente, já que é economicamente desenvolvido. A China é o maior parceiro comercial da Índia e da África do Sul e quer ampliar os laços comerciais com a África. A África do Sul é a maior economia da África.

Encontros anuais do Brics

As reuniões da cúpula do Brics têm acontecido anualmente, com a participação de todos os líderes da organização.

Segue a relação das assembleias já realizadas:

  • 1ª Cúpula: Ecaterimburgo – Rússia (junho de 2009)
  • 2ª Cúpula: Brasília – Brasil (abril de 2010)
  • 3ª Cúpula: Sanya – China (abril de 2011)
  • 4ª Cúpula: Nova Délhi – Índia (março de 2012)
  • 5ª Cúpula: Durban – África do Sul (março de 2013)
  • 6 Cúpula: Fortaleza – Brasil (julho de 2014)
  • 7ª Cúpula: Ufá – Rússia (julho de 2015)
  • 8ª Cúpula: Benaulim (Goa) – Índia (outubro de 2016)
  • 9ª Cúpula: Xiamen – China (agosto de 2017)
  • 10ª Cúpula: Joanesburgo – África do Sul (julho de 2018)

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. Brics; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/brics >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 04:16.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As águas do mar de Bering são extremamentes geladas.

Mar de Bering

O Mar de Bering tem um formato triangular e fica […]

Capitalismo Informacional

O Capitalismo Informacional teve o seu conceito apresentado na obra […]

O canal do Panamá liga o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico.

Canal do Panamá

O Canal do Panamá situado no Panamá, país mais meridional […]

O canal de Suez é uma importante hidrovia para a região do Egito.

Canal de Suez

O Canal de Suez é uma via navegável, artificial e […]