Bússola

Instrumento de orientação baseado em propriedades magnéticas

A bússola é um aparelho usado para localização e orientação espacial, baseada em propriedades magnéticas tanto dos materiais ferromagnéticos, quanto do campo magnético terrestre.

As bússolas possuem uma agulha magnética que fica na horizontal e suspensa pelo centro de gravidade.  Com elas é possível identificar a localização em qualquer parte da terra, devido ao efeito do magnetismo terrestre.

Levando em conta que os polos magnéticos da Terra são inversos aos polos geográficos, é possível concluir que à medida que o ponteiro da bússola apontar para o polo norte geográfico, estará apontando para o sul magnético da Terra.

Há dois tipos de bússolas: magnéticas e solares. As bússolas magnéticas que se baseiam no polo norte magnético da Terra e as bússolas solares que orientam-se pelos pontos onde o sol se põe e nasce.

Bússola
A bússola é um aparelho usado para localização que associa um ponteiro imantado uma Rosa Dos Ventos. (Foto: Pxhere)

Origem e evolução

A criação da bússola é atribuída aos chineses,  por volta do ano 2000 a.C. Introduzida na Europa pelos árabes, foi aperfeiçoada em 1302, quando o marinheiro e inventor italiano Flávio Gioia colocou a agulha sobre um cartão com o desenho de uma rosa-dos-ventos, facilitando a orientação.

Diferente do modelo atual, o primeiro protótipo do instrumento criado pelos chineses era um prato quadrangular, onde foi colocada uma de colher de magnetite. Anos mais tarde, a colher foi substituída por uma folha de ferro e já no século XIV foi trocada por uma agulha.

O modelo conhecido atualmente, protegida por uma tampa de vidro, apenas foi desenvolvido em 1417 por estudiosos da Escola de Sagres, pioneira na tecnologia marítima. O objeto foi muito utilizado durante as Grandes Navegações.

A bússola moderna foi elaborada no século XIX, quando o físico inglês William Sturgeon produziu o primeiro eletroímã. Desde então, foram criados diversos tipos do instrumento.

Na atualidade, são formadas a partir de uma base, com uma agulha magnetizada, que movimenta-se sobre um eixo sempre apontando para o Norte. O objeto é importante para os estudos de cartografia e astronomia.

Os avanços tecnológicos possibilitaram a bússola online, que funciona através de um aplicativo instalado em celular, tablet ou computador. O recurso pode ser usado por qualquer pessoa que queira se localizar.

Como funciona a bússola

Feita com o campo magnético da Terra, a agulha maior da bússola aponta para o norte . Ela possui uma Rosa dos Ventos, tem os pontos cardeais norte (N), sul (S), leste (L) e oeste (O); e os colaterais: (Ne) nordeste, (Se) sudeste, (So) sudoeste e (No) noroeste.

Para funcionar precisamente, se faz necessário o uso de um mapa cartográfico que indique as condições necessárias para a leitura bruta da bússola. O auxílio do mapa ajuda a localizar o norte geográfico corretamente.

A necessidade de correção se dá porque os polos magnéticos e geográficos não coincidem precisamente. Além disso, condições ambientais locais podem influenciar na leitura da bússola.

Descrição da bússola

A bússola é um instrumento que permite encontrar ou determinar direções. O objeto possui um ponteiro magnetizado livre para se alinhar de maneira precisa com o campo magnético da Terra. Ela fornece a direção de referência, que são pontos cardeais norte, sul, leste e oeste.

Seus componentes são:

Base: trata-se da parte transparente e de plástico. Geralmente, é marcada com uma régua de escala e com réguas laterais.

Cápsula: possui um ponteiro magnético composto por um óleo viscoso. A finalidade do líquido é dar estabilidade à agulha. De modo geral, a agulha apresenta algum destaque para o polo norte, no entanto, existem algumas em que o destaque é para o polo sul. Elas são chamadas de bússolas de geólogo.

Disco de leitura: esse componente possui uma escala em graus localizada em volta da cápsula. A escala serve para ser girada manualmente a fim de se obter o rumo em graus. Entretanto, cabe ressaltar que em alguns casos a escala  pode ser girada apenas com o movimento da agulha.

Portão: trata-se de uma faixa vermelha e preta pintada em uma lâmina ou na cápsula. O portão tem a finalidade de alinhar a agulha, e se move junto com a cápsula e as linhas de norte, no entanto, em alguns casos o portão pode ser movido independentemente.

Linhas de Norte: as linhas de norte servem para alinhar a bússola com os meridianos inseridos no mapa. Elas são finas e pretas, se movem juntamente com o disco de leitura e, normalmente, no fundo da cápsula ou de uma lâmina transparente.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

DIAS, Fabiana. Bússola; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/bussola >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 19:07.

Copiar referência

Outros Artigos de Física

Alicate feito com isolantes e condutores de energia.

Condutores e isolantes

Os materiais condutores e isolantes fazem parte do estudo da […]

Panela no fogão

Condução térmica

A condução térmica é o processo de transferência de calor […]

Modelo atômico.

Carga Elétrica

A carga elétrica é uma propriedade das partículas que estabelece […]

Capacitores

Associação de capacitores

A associação de capacitores é a combinação de vários capacitores […]