Cadeia alimentar

Sequência de seres vivos em que um serve de alimento para o outro

A cadeia alimentar é a relação que existe da troca da matéria com a energia, por meio da alimentação, que os seres vivos necessitam e fazem uso para poder viver.

Para entender como ocorre essa interação é importante conhecer os componentes da cadeia alimentar e compreender conceitos como níveis tróficos, teia alimentar, entre outros termos ligados à ecologia (área da biologia que estuda a interação de todos os seres vivos com o ambiente).

Como funciona a cadeia alimentar

A cadeia alimentar é composta por três principais grupos de seres vivos: os produtores, os consumidores e os decompositores. Cada um deles corresponde a uma etapa do processo de alimentação dentro do ecossistema, sendo conhecidos como níveis tróficos.

Trófico vem do grego, quer dizer alimentação ou nutrição. Em outras palavras, pode-se dizer que nível trófico é o mesmo que nível alimentar.

Na cadeia alimentar os sapos comem os insetos
Sapo comendo mosca. (Foto: Wikipédia)

Teia alimentar

Existem diversas cadeias alimentares que são variantes conforme os ecossistemas. Esse conjunto de cadeias dentro de um ecossistema é chamado de teia alimentar.

Ou seja, a teia alimentar é o estabelecimento da relação entre cadeias alimentares. É isso que mantem o equilíbrio do meio ambiente.

Produtores

Este é o primeiro nível da cadeia alimentar, composto por seres que são capazes de fixar a energia luminosa sob a forma de energia química. São os chamados seres autótrofos.

Os produtores podem ser fotossintetizantes ou quimiossintetizantes. O primeiro grupo são as plantas e algas, que através da luz do sol e do ar produzem seu próprio alimento.

O segundo grupo é formado por algumas bactérias, que igual as plantas fabricam a própria alimentação.

Toda essa produção própria de matéria orgânica é utilizada no segundo nível trófico pelos consumidores primários. Confira como ocorre a nutrição desses seres:

Consumidores

Na cadeia alimentar girafas se alimentam de plantas.
Girafa se alimentando de folhas. (Foto: Pixabay)

Esse segundo nível é representado pelos seres que não produzem o seu próprio alimento, ou seja, os heterótrofos. A nutrição deles ocorre a partir dos seres produtores, de forma direta ou indireta.

Entre os consumidores também existem grupos diferentes:

  • Consumidores primários – os herbívoros e parasitas de plantas, aqueles seres vivos que se alimentam única e exclusivamente de planta;
  • Consumidores secundários – são os seres carnívoros que se alimentam dos seres consumidores primários;
  • Consumidores terciários – aqueles que se alimentam dos consumidores secundários, são seres igualmente carnívoros;
  • Consumidores quaternários – seres que sobrevivem se alimentando dos consumidores terciários.

Decompositores

Os seres decompositores ocupam o último nível trófico da cadeia alimentar. São representados pelos fungos, bactérias e alguns protozoários, por exemplo.

Eles se alimentam de matéria morta e ajudam no trabalho da decomposição do que já foi alimento desde o primeiro nível da cadeia alimentar. Portanto, pode-se dizer que esta etapa corresponde ao processo de reciclagem natural da cadeia alimentar.

Animais autótrofos e heterótrofos

Como já foi dito, os seres dentro da ecologia podem ser divididos em autótrofos e heterótrofos. O primeiro grupo tem animais que produzem a própria energia e transforma isso em sua nutrição. Do contrário, os seres do outro grupo são incapazes de produzir a própria energia e seu alimento.

As plantas são todas autotróficas. Assim como elas, outros exemplos são os seres do reino protista, formado por protozoários, unicelulares eucariontes e algumas bactérias.

Conheça na tabela abaixo as formas de classificação dos seres heterótrofos e como eles se alimentam:

Classificação

Explicação

Herbívoros

Os seres vivos que se alimentam apenas de plantas. Cavalo e boi são dois exemplos.

Carnívoros

Aqueles que se alimentam de outros animais. Leão e onça, por exemplo.

Omnívoros

São os seres que comem tanto animais, quanto vegetais. O homem é um grande exemplo, bem como os ursos.

Insetívoros

Como o nome sugere, os seres insetívoros se alimentam de insetos. Exemplos: aranha e sapo.

Granívoros

Os animais herbívoros são queles se alimentam de sementes e grãos. Aves como pombo e galinha são exemplos.

Frutígeros

São os animais herbívoros que comem apenas frutos, como os esquilos.

Cadeia alimentar e o equilíbrio ecológico

A relação entre os organismos de diversas espécies é importante para a manutenção do equilíbrio ecológico. Isso implica na necessidade de realização de todas as etapas da cadeia alimentar.

Para seguir seu curso normal, todos os seres vivos precisam nascer, crescer e morrer, pois é dessa maneira que a cadeia e teia alimentar seguem seu curso sem desajustes.

Analisando a possível extinção da aranha caranguejeira, por exemplo. Esse animal se alimenta de pequenos insetos, cobras e até sapos ou aves. Se ela some da cadeia alimentar a população de pequenos insetos vai crescer, porque haveria um predador a menos, e se tornaria uma praga.

Praga de insetos como lagartas ou formigas pode levar a uma quebra na produção de alimentos como a laranja, por exemplo.

E desse modo uma ausência leva outra chegando ao verdadeiro desequilíbrio ecológico. Portanto, é importante preservar cada espécie de ser vivo, visando o ciclo da natureza.

Outra ação que leva ao desequilíbrio ecológico é o desmatamento. As plantas, além da sua participação na cadeia alimentar, complementam o habitat natural de diversas espécies de animais.

Animais desabrigados também estão mais propensos à morte, situação que aumenta o risco de extinção.

Portanto, tudo que sair do contexto do ciclo de nascimento, produção e reaproveitamento de matérias dentro da natureza leva às grandes perdas e falta de equilíbrio.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Ana Cláudia. Cadeia alimentar; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/cadeia-alimentar >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 16:57.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

O corpo humano possui muitos pontos com cartilagem.

Cartilagem

A Cartilagem também chamada de tecido cartilaginoso, é um tecido […]

A carta da Terra tem o objetivo de socorrer e salvar o planeta Terra.

Carta da Terra

A Carta da Terra é um documento de declaração dos […]

Pseudoceros Dimidiatus é um dos platelmintos.

Platelmintos

Os Platelmintos são animais invertebrados, que possuem o corpo achatado […]

O canibalismo acontecia com mais frequência na antiguidade.

Canibalismo

O Canibalismo é um tipo de relação ecológica que são […]