Capoeira

Estilo de luta criado no Brasil no século XVI

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que tem como características movimentos corporais bastante ágeis. Nesse tipo de luta os praticantes exercitam mais os pés e a cabeça.

Uma característica que diferencia a capoeira de boa parte das outras artes marciais é a sua musicalidade. Na modalidade brasileira eles aprendem, além de lutar e jogar, a tocar os instrumentos próprios ( atabaque, berimbau e o agogô), além de cantar as músicas típicas. Um capoeirista, para ser completo, deve lutar conforme a musicalidade da luta.

Um dos principais benefícios do exercício da capoeira, além da coordenação motora, consiste em melhorar a saúde através do aumento da frequência cardíaca, o desenvolvimento muscular, a queima de gordura, assim como a flexibilidade e a resistência física.

História da capoeira

A história da capoeira está diretamente ligada com a escravidão no Brasil. A modalidade teve início no começo do século XVI, ainda na época do Brasil Colônia sob o domínio de de Portugal. Os negros trazidos da África para o país trabalhavam nos engenhos de cana-de-açúcar, principalmente na Região Nordeste, nas fazendas de café, roças ou nas casas dos senhores. A capoeira começou como uma forma de luta e de resistência dentro das senzalas.

Os africanos viram a necessidade de elaborar formas de se proteger diante da violência e repressão por parte dos colonizadores brasileiros. Os escravos eram frequentemente alvos de práticas violentas e punições dos senhores de engenho.

Muitos deles, quando conseguiam fugir das fazendas, eram seguidos pelos capitães-do-mato (um tipo de serviçal da fazenda ou feitoria que era designado pela captura de escravos fugitivos) que tinham uma maneira de captura muito violenta.

Os ricos proprietários rurais impediam severamente que os escravos praticassem qualquer tipo de luta. Em vista disso, os escravos se utilizavam do ritmo e dos movimentos de danças africanas para adequar a um tipo de luta. E assim ia surgindo a capoeira, uma mistura de arte marcial e luta disfarçada de dança, na época.

A capoeira foi um importante recurso da resistência cultural, sobretudo corporal dos escravos brasileiros.

As lutas geralmente aconteciam em terreiros próximos das senzalas e elas tinham como principais funções a distração por conta do estresse gerado pelo trabalho pesado, além da própria manutenção da cultura.

No ano de 1888, a escravidão foi abolida no Brasil com a Lei Áurea. Vários escravos quando foram livres não tinham como sobreviver e acabaram na marginalidade. Na cidade de Salvador, por exemplo, organizaram gangues e provocaram rebeliões.

Capoeira
Dois praticante da capoeira executando os movimentos. (Foto: Flickr)

Muitos não sabem, mas até o ano de 1930 a capoeira era proibida no Brasil. A luta era vista como uma prática violenta e revoltosa. Nessa época, a polícia era orientada para prender os capoeiristas.

Ainda em 1930, mestre Bimba, um importante capoeirista brasileiro, exibiu a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou bastante desta arte e a transformou em um promissor esporte nacional brasileiro.

Hoje em dia, o mais natural é associar a prática como jogo de capoeira ou roda de capoeira, porque os movimentos consistem em simulações de ataque, defesa e esquiva entre dois praticantes. A finalidade da capoeira é expressar superioridade com relação à força, a habilidade, a autoconfiança e, sobretudo, através do gingado durante a prática.

Mestre Bimba

Manoel dos Reis Machado, mais conhecido como mestre Bimba, nasceu em Salvador no ano de 1899 e foi o fundador da capoeira regional. Ele era referência pelos serviços comunitários e sociais que prestava, especialmente com crianças e adolescentes. Foi o criador do núcleo de documentação, com mais de 5000 títulos sobre capoeira e assuntos relacionados. Ele foi um ilustre lutador e, além disso, um grande educador.

Mestre Bimba foi o responsável por tirar a capoeira da marginalidade. Ao entender que a arte marcial estava perdendo seu valor cultural e ficando enfraquecida enquanto luta, resolveu combinar elementos da capoeira tradicional com o batuque (um tipo de luta do Nordeste brasileiro que acabou com o passar do tempo) cunhando, assim, um novo modelo de luta que apresentava movimentos mais rápidos e era acompanhada de música. Essa nova forma conquistou todas as classes da sociedade.

Ficou curioso para saber mais detalhes ou surgiu alguma dúvida? Acesse o vídeo abaixo:

Tipos de Capoeira

Existem vários estilos de capoeira, mas três são os principais:

Capoeira Angolaé a modalidade mais antiga, da época da escravidão. Dentre as principais características estão os golpes próximos ao chão, ritmo musical mais lento e, durante a roda, os praticantes não batem palmas.

Capoeira Regional – antes chamada de Luta Regional Baiana, criada pelo mestre Bimba. Nesse estilo o ritmo musical é mais rápido e seco, além de movimentos mais suaves. Nessa categoria, enquanto alguns integrantes estão jogando capoeira, os outros participantes ficam em pé batendo palmas.

Capoeira Contemporânea – prática que teve início recentemente, mais precisamente na década de 70. É um estilo que reúne algumas características da Capoeira Angola e Regional. O objetivo do jogo são movimentos mais rápidos e mais enérgicos.

Principais Golpes

  • Armada: chute executado com a parte externa do pé, no qual o corpo dá um giro de 360 graus por trás.
  • : também conhecido popularmente como “estrela”, é um movimento que serve como para esquivar-se contra golpes de rasteira.
  • Meia-lua: chute com a canela, no qual o corpo dá um giro de 360 graus por trás.
  • Benção: é um chute de frente em que o capoeirista atinge o rival com a sola do pé.
  • Cabeçada: como o próprio nome insinua, é um golpe realizado com a cabeça contra o o oponente para desequilibrá-lo.
  • Ginga: principal movimento da capoeira. É um movimento continuado de colocar a mão direita para frente e a perna direita para trás (na diagonal), e na sequência fazer a mesma coisa o lado esquerdo do corpo, em sincronia, sempre, com o ritmo do berimbau. Deste movimento se desenrola todos os outros golpes.
  • Maculelê: é o nome da luta realizado com o uso de bastões e facões, praticada em conjunto. Ela utiliza de movimentos e ritmos da capoeira. No choque entre os facões, é produzida uma fagulha de grande efeito estético.
  • Negativa: movimento no qual o praticante se esquiva, abaixando até que fique bem próximo do chão, com uma perna estendida e a outra flexionada para desviar do adversário.
  • Queixada: golpe circular com a parte externa do pé.
  • Rabo de arraia:  o praticante realiza uma cambalhota no ar e golpeia o oponente com os calcanhares.
  • Rasteira: um dos golpes mais comuns, é um golpe aplicado com o pé “varrendo” a perna de apoio do adversário para desequilibrá-lo.
  • Tapona: é uma espécie de tapa que visa machucar ou distrair o oponente.
  • Tesoura: envolve o rival com as pernas e movimenta elas em sentidos contrários para que derrube o rival.
  • Voo do morcego: nesse golpe o lutador salta e golpeia o adversário com os dois pés.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

MENDES, Maria. Capoeira; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/capoeira >. Acesso em 23 de janeiro de 2020 às 18:48.

Copiar referência

Outros Artigos de Educação Física

Importância da atividade física para saúde

A importância da atividade física para a saúde

A importância da atividade física para a saúde está diretamente […]

esportes-paralimpicos-atletismo-pista

Esportes Paralímpicos

Os Esportes Paralímpicos melhoram a condição cardiovascular dos praticantes, aprimora […]

beisebol

Beisebol

Em uma partida de beisebol o objetivo  é pontuar batendo […]

ginástica laboral

Ginástica laboral

A ginástica laboral é o alongamento de várias partes do […]