Características do Simbolismo

Marcada por aspectos místicos e transcendentais

As características do Simbolismo são ligadas aos aspectos místicos, intuitivos, espirituais e transcendentais da produção literária do movimento literário.

O Simbolismo surgiu na França, no final do século XIX, em oposição ao Realismo e ao Naturalismo.

Esta oposição está contida tanto na linguagem do Simbolismo quanto nas características do Simbolismo, pois diferente dessas outras duas escolas, no Simbolismo há presença forte de misticismo, aspectos transcendentais, e o principal, a subjetividade.

As características do Simbolismo não se desenvolveram apenas na literatura, mas também há traços do movimento artístico nas artes plásticas e o no teatro.

Na literatura, autores que merecem destaque são: Paul Verlaine, Arthur Rimbaud e Stéphane Mallarmé.

Nas artes plásticas são: Paul Gauguin, Gustave Moreau e Bertrand-Jean Redon. Enqianto que no teatro se destacaram o belga Maurice Maeterlinck e o italiano Gabriele d’Annunzio.

As características do Simbolismo são ligadas ao misticismo e a subjetividade.
As características do Simbolismo são ligadas ao misticismo e a subjetividade. (Foto: Pixabay)

Principais características do Simbolismo

Entre as características do Simbolismo que mais define o pensamento literário estão:

  • Elementos místicos e transcendentais
  • Subjetividade
  • Presença de musicalidade
  • Sinestesia
  • Uso de aliteração e assonância

Elementos místicos e transcendentais

Nas produções literárias, uma das características do Simbolismo que mais se faz presente é a temática mística e transcendental. Isto é, envolvendo o que é invisível e oculto.

O misticismo e o transcendentalismo são uma maneira de se afastar da realidade, expondo sentimentos e emoções subjetivas. Observe!

Trecho do poema “Dança do Ventre”, de Cruz e Sousa.

O ventre em pinchos, empinava todo
como réptil objeto o lodo
espolinhando e retorcido em fúria.
Era a dança macabra e multiforma de um
verme estranho, colossal enorme
do demônio sangrento em luxúria.

Subjetividade

Por meio da subjetividade, os autores podiam usar uma linguagem mais imprecisa, com a presença de divagações e delírios.

Diferente da subjetividade do Romantismo, a subjetividade do Simbolismo expõe sentimentos e emoções sem uma linha ou lógica de raciocínio.

Com presença de subjetividade nos textos literários do movimento, é possível expor a imaginação e os sentimentos mais íntimos dos autores.

Entenda melhor com o trecho do poema “Acrobata da dor”, de Cruz e Sousa.

Da gargalhada atroz, sanguinolenta,
Agita os guizos e convulsionado
Salta, gavroche, salta, clown, varado
Pelo estertor dessa agonia lenta…

Presença da musicalidade

A musicalidade é uma das características do Simbolismo que faz muito presente na literatura.

O uso desse recurso pelos autores simbolistas permite sensações mais subjetivas ao leitor e ao texto. Aspectos que são complicados de atingir com a simples escrita.

Além disso, a musicalidade aproxima os textos do Simbolismo a produção poética, a poesia.

E para dar esse aspecto de músicas nos textos, outros recursos da Língua Portuguesa são usados. Por exemplo, o uso de rimas, figuras de linguagem e repetição de palavras e letras que possuem os sons parecidos.

Quando se trata das figuras de linguagem, as mais usadas são a aliteração, onomatopeia, sinestesia e assonância.

Sinestesia

Muitos usado nas produções literária do Simbolismo, a sinestesia é a combinação das sensações relacionadas ao sistema sensorial humano: audição, olfato, paladar, tato e visão.

Esse recurso contribui para o aspecto subjetivo das palavras e das expressões no sentido sensorial.

A sinestesia usada pelos autores simbolistas permite que o leitor sinta as sensações que dificilmente, somente palavras irão transmitir.

Exemplo do trecho do poema “Soneto do Aroma”, de Alphonsus de Guimaraems.

Nasce a manhã, a luz tem cheiro… Ei-la que assoma
Pelo ar sutil… Tem cheiro a luz, a manhã nasce…
Oh sonora audição colorida do aroma!

Outras características do Simbolismo

  • Oposição ao racionalismo, materialismo e cientificismo;
  • Criação de obras de arte valorizando a intuição e descartando a racionalidade e a lógica;
  • Caráter individualista;
  • Constante aproximação entre a música e a poesia;
  • Misticismo, religiosidade e sublimação;
  • Desconsideração das questões sociais abordadas pelo Realismo e Naturalismo;
  • Fantasia e mistério;
  • Produção de obras de arte baseadas na intuição, descartando a lógica e a razão;
  • Ampla valorização da espiritualidade humana;
  • Distanciamento das questões sociais geralmente abordadas pelo Naturalismo e pelo Realismo (movimentos literários);
  • Linguagem fluida e musical;
  • Utilização de recursos literários como, por exemplo, a aliteração (repetição de um fonema consonantal) e a assonância (repetição de fonemas vocálicos);
  • Valorização do inconsciente e do consciente humano, rompendo com as barreiras impostas pela racionalidade;
  • Universo onírico e transcendental;
  • Total negação aos valores preconizados pelo naturalismo e pelo realismo.

Características do Simbolismo: origem do movimento

O movimento se iniciou no ano de 1857, com a publicação do livro de poemas “As Flores do Mal”, de Charles Baudelaire.

Após a publicação de “As Flores do Mal”, outros escritores começaram a seguir a escrita de Charles Baudelaire, e consequentemente, classificadas como obras pertencentes a escola literária.

Charles Baudelaire e aqueles que seguiam seu estilo de escrita ficaram conhecidos como os decadentistas.

Essa escola literária mudou profundamente a mente do povo europeu, pois no final do século XIX, o positivismo, materialismo e o âmbito da psicologia sofreram diversas transformações científicas e teóricas.

Simbolismo no Brasil e em Portugal

No Brasil, o Simbolismo surgiu com a publicação da poesia “Broquèis” e da prosa “Missal”, de Cruz e Sousa, um dos maiores representantes do pensamento simbolista no Brasil.

O movimento brasileiro não foi tão forte como na Europa, mas mesmo assim manteve algumas das caraterísticas do Simbolismo europeu.

Entre as características do Simbolismo no Brasil estão:

  • Não-racionalidade
  • Subjetivismo, individualismo e imaginação
  • Espiritualidade e transcendentalidade
  • Subconsciente e inconsciente
  • Musicalidade e misticismo
  • Figuras de linguagem: sinestesia, aliteração, assonância

Entre os autores simbolista se destacam Cruz e Sousa, Alphonsus de Guimaraens e Augusto dos Anjos.

Outros escritores que também merecem reconhecimento são: Raul de Leoni, Emiliano Perneta, Da Costa e Silva, Dario Vellozo, Arthur de Salles, Ernãni Rosas, Petion de Villar, Marcelo Gama, Maranhão Sobrinho, Saturnino de Meireles, Pedro Kikerry, Alceu Wamosy, Eduardo Guimarães, Gilka Machado, Onestaldo de Penafort e Lívio Barreto.

Portugal

Em Portugal, o movimento já foi mais forte que no Brasil. O marco inicial do movimento português foi a publicação da obra de Eugênio de Castro, “Oaristos” em 1890.

Os escritores do Simbolismo português são: Camilo Pessanha, Eugênio de Castro, Augusto Gil, Raul Brandão e Antônio Nobre.

As características do Simbolismo português são:

  • Rejeição ao cientificismo, materialismo e racionalismo
  • Manifestações metafísicas e espirituais
  • Negação ao naturalismo
  • Exaltação à realidade subjetiva
  • Sublimação
  • Subjetivismo
  • Uso de Sinestesias e aliterações
  • Musicalidade

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Características do Simbolismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/caracteristicas-do-simbolismo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:45.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]