Características do Trovadorismo

Movimento literário que relacionou poesia e música

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades que representam esse movimento que aconteceu entre os anos de 1189 e 1434. O trovadorismo iniciou em Portugal através da Cantiga da Ribeirinha, escrito por Paio Soares de Taveirós.

Uma das características do trovadorismo era a produção das poesias, que eram construídas por homens da nobreza e transformadas cantiga. O que fosse produzido pelos homens que não fossem da nobreza não era considerado como trovas, mas como jogral.

Homens com seus instrumentos apresentando o que escreveram.
Os trovadores utilizam das trovas que compõem para poderem apresentá-las em formas de cantiga. (Foto: Wikipedia)

Principais características do Trovadorismo

Existem muitas características do trovadorismo, mas a que mais se destaca e é considerada por alguns estudiosos como sendo a principal é a relação existente entre a poesia e a música.

Todos os textos desenvolvidos tinham o acompanhamento feito por instrumentos musicais, por isso é que eles são denominados de poesia e música.

Uma outra particularidade era o coro que era feito para cantar a obra que produziram. Elas eram divididas em cantigas de amor, de amigo e satírica.

Uma das características do trovadorismo eram os cancioneiros, que era a reunião de todas as cantigas que eram desenvolvidas pelos trovadores. Entre os principais autores que faziam essa junção, estavam: Garcia de Resende, João Ruiz de Castelo Branco, Nuno Pereira, Conde Vimioso, Aires Teles, Fernão da Silveira, Diogo Brandão e Gil Vicente.

Os cancioneiros que tinham mais visibilidade eram os da biblioteca de Lisboa e também o da biblioteca Vaticana.

O trovadorismo era dividido em tipos diferentes, os quais manifestavam também as diversas características, dentre as que existiam se destaca a cantiga satírica, cantiga de amor e cantiga de amizade.

Esse movimento pode ser visto como legado da lírica grega, isso por conta das características desempenhadas pelo trovadorismo: o canto, acompanhamento musical e idealização amorosa presente nas cantigas de amor e de amigo, que também foram resquícios da Grécia Antiga.

Existem também algumas outras características que foram herdadas, como o culto ao catolicismo,  presente nos textos de alguns escritores, e o reconhecimento do senhor feudal como a maior autoridade da sociedade.

Algumas cantigas colocavam as juras de amor que eram criadas para a mulher do cavaleiro, outras apresentavam o sofrimento que uma jovem tinha por conta da ida do namorado para as cruzadas e existiam também aquelas tinham a intenção de ironizar alguns costumes pertencentes à sociedade portuguesa daquela época.

Quando os compositores criavam as trovas para a mulher amada, sempre utilizavam a primeira pessoa, se colocando em um patamar inferior e apresentando-se com submissão em relação à mulher que está sendo tratada no texto.

Uma das características do trovadorismo era a cantiga de amizade feita por alguma mulher humilde como narradora que mostrava seu amor para um amigo ou algum outro platônico que tenha em sua vida.

Mesmo que o escritor real fosse homem, essas eram feitas na primeira pessoa e no feminino, com um teor de sofrimento, tristeza, angústia ou separação de um amigo ou algum homem amado.

Eram características do trovadorismo a utilização de críticas ao modo que a sociedade vivia no período feudal.

Comumente os escritores utilizavam alguns trocadilhos e também termos com duplo significado nas cantigas de escárnio, mas que eram passadas de forma indireta e muitas vezes ficava uma mensagem subliminar.

Ao contrário dessas, eram feitas as cantigas de maldizer, onde ao invés de falar indiretamente sobre o que viviam, tudo era passado de forma direta e bem agressiva, usando algumas vezes palavrões e, se fosse conveniente, citando o nome da pessoa.

Outras características do trovadorismo, eram a presença das relações que existiam dos senhores feudais com os seus vassalos, assim como a retratação das cruzadas, que também estavam presentes nos textos de alguns trovadores

Cantigas trovadorescas 

Os trovadores utilizavam alguns recursos para escrever sobre os diferentes tipos de cantigas existentes. Entenda melhor a seguir, os tipos de cantigas que existiam e as características que eram inerentes a cada uma delas:

  • Cantigas de Amor: o surgimento se deu entre os séculos XI e XIII em Provença, na França, e serviu para que os trovadores utilizassem a arte do “amor cortês”. O eu-lírico dessas cantigas eram sempre masculinos e desenvolvia textos mostrando o amor que nutria pela sua amada. Dentre as particularidades que são próprias dessa cantiga estão: escrita em primeira pessoa, a utilização da rotina palaciana como principal cenário para o desenvolvimento, reverência mulher amada, demonstração de amor através do sofrimento, aflição, desgosto e o enaltecimento da mulher como se ela fosse um ser inatingível.
  • Cantigas de Amigo: surgiu através do sentimento da população na Península Ibérica e, apesar de serem todas produzidas em primeira pessoa por um homem, elas tinham o eu-poético sempre feminino, sendo essa era uma das suas maiores marcas. Os temas encontrados nas cantigas dos amigos eram a angústia, o reflexo da sociedade patriarcal, Deus era presente na grande parte,  a vontade de que os nobres e plebeias conseguissem se relacionar, o sofrimento da mulher que se separava do amante ou do amigo e também o cenário, afinal, era sempre relatado no campo.
  • Cantigas Satíricas: elas eram divididas de formas diferentes, podendo ser chamadas de cantigas de escárnio ou cantigas de maldizer, mas todas as duas retratavam como estava vivendo a sociedade medieval e os costumes que ela mantinha. Enquanto as cantigas de escárnio eram indiretas naquilo que os escritores diziam, a de maldizer era totalmente direta, colocando algumas vezes palavrões e, se necessário, citava também o nome da pessoa que estava tratando. Das individualidades pertencentes a esse tipo, estavam a crítica direta, os trocadilhos, o duplo sentido que era utilizada através de as indiretas e de ironias.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Vinicius. Características do Trovadorismo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/caracteristicas-do-trovadorismo >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 01:14.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]

Das características do anúncio classificado, a que mais aparece é o poder persuasivo.

Características do Anúncio Classificado

Existem várias características do anúncio classificado e elas ajudam na […]