Cartilagem

Tecido cartilaginoso

A Cartilagem também chamada de tecido cartilaginoso, é um tecido flexível e resistente que é formado por células inseridas em substância que indica disposição para a calcificação e a ossificação.

Esse tecido forma grande parte do esqueleto temporário do embrião e determina o modelo pelo qual se desenvolve a maioria dos ossos, produzindo um elemento importante do mecanismo de crescimento. Geralmente, a sua coloração é branca ou cinza.

A cartilagem fibrosa é um dos tipos de tecidos conjuntivos.
 O tecido cartilaginoso também chamado de fibrocartilagem, encontrado no menisco (joelho). (Foto: Flickr)

Características da Cartilagem

Cartilagem é uma forma de tecido conjuntivo inflexível que tem uma cicatrização lenta, pelo fato de ser avascular, de cor branca ou cinzenta, aderente às superfícies articulares dos ossos. Esse tipo de tecido também é encontrado em outras regiões do corpo humano, como na orelha e na ponta do nariz.

O tecido cartilaginoso é formado por condrócitos (células) e condroblastos (condrócitos jovens), que são revestidos pelo pericôndrio. No caso da cartilagem fibrosa, não tem o pericôndrio. Na cartilagem não há nervos, vasos linfáticos, nem vasos sanguíneos.

Esse tipo de tecido cartilaginoso serve para recobrir as superfícies articulares, quando não há pericôndrio, a nutrição fica por conta do líquido sinovial. A cartilagem serve ainda, para proteger, dar forma e estrutura de sustentação para algumas regiões do corpo, com menos rigidez que os ossos, serve também para prevenir o atrito entre os ossos.

Os peixes cartilaginosos têm essa característica como a principal constituição, eles são denominados como “Chondrichthyes”, “condros” significa “cartilagem”. A cartilagem de crescimento, também conhecida como disco epífisial, é um tecido cartilaginoso que está presente na epífise dos ossos longos e mais jovens, isso modula o desenvolvimento.

Diferente dos outros tecidos conjuntivos, o tecido cartilaginoso não tem nervos ou vasos sanguíneos, exceto o pericôndrio, “peri” significa “ao redor” e “condros” significa “cartilagem”. A túnica do tecido conjuntivo é densa não modelada e reveste a superfície do tecido cartilaginoso.

Tecido Conjuntivo Anexo

Pelo fato de não possuir vasos sanguíneos, o tecido cartilaginoso necessita de um Tecido Conjuntivo Anexal, para poder receber tudo aquilo que precisa por intermédio da difusão. Esse tecido conjuntivo é o pericôndrio, que cobre a cartilagem e também ajuda na aquisição dos nutrientes que o sangue traz e que penetra na matriz até atingir as células.

Existe cartilagem na ponta do nariz.
O nariz é formado por uma estrutura de tecido cartilaginoso hialina. (Foto: Pixabay)

Composição

O tecido conjuntivo cartilaginoso é composto por células, fibras proteicas, elemento intercelular e condrinasubstância mucopolissacarídea que tem um aspecto de borracha.

  • Células: Condrócitos – são células mais velhas e usadas, circulares ovaladas que já segregaram a matriz e que por isso ficaram envolvidas pela matriz extracelular, possui pouco retículo endoplasmático e complexo de Golgi. São células que trabalham lentamente, por isso a pouca presença de organelas e proteínas, além de não ganharem nervos e vasos, dificultando mais ainda a velocidade do metabolismo interno e externo. Condroblastos – são células jovens e que ainda não foram envolvidas pela matriz extracelular, possuem o complexo de Golgi e o retículo endoplasmático rugoso bem desenvolvidos e assim, tem um papel importante na secreção de colágeno do tipo II. São as células mais comuns encontradas na cartilagem.
  • Fibras proteicas: Colágeno em abundante quantidade e poucas fibras elásticas. No caso da cartilagem hialina, o colágeno do tipo II é correspondente a 40% do seu peso seco.
  • Matriz: O componente essencial da matriz extracelular são os proteoglicanos (o tipo mais comum é o agrecam) que são glicoconjugados compostos por um esqueleto proteico e um glicosaminoglicano (condroitim sulfato e queratam sulfato).

As Células

A formação da cartilagem se dá a partir das células mesenquimais, que são indefinidas e resultam em células jovens, chamadas de condroblastos. Essas células se desenvolvem e se transformam em células maduras, chamadas de condrócitos.

Existem dois tipos de células que constituem o tecido cartilaginoso, são elas:

  • Condrócitos – são células adultas arredondadas, “condros” significa “cartilagem” e “citos” significa “células”, que ficam situadas dentro de lacunas da matriz. Trata-se de uma região de substância amorfa, que possui poucas fibras.
  • Condroblastos – são células cartilaginosas jovens, “condros” significa “cartilagem” e “blastos” significa “célula jovem”. Eles são os responsáveis pela criação da substância intercelular, que possibilita uma resistência ao tecido cartilaginoso.
Existe cartilagem no cotovelo.
Uma fina camada de tecido cartilaginoso articular lisa cobre o cotovelo. (Foto: Wikipédia)

Os Tipos

Os tecidos cartilaginosos são classificados conforme a sua textura e a qualidade das fibras que possuem. São três, os tipos de cartilagem:

  • Cartilagem Elástica – é leve e flexível, possui grande quantidade de fibras elásticas, chamada de elastina e uma baixa quantidade de colágeno. Esse tecido cartilaginoso é encontrado na epiglote, na laringe, na tuba auditiva, no pavilhão auditivo, no conduto auditivo externo.
  • Cartilagem Fibrosa – ela também é chamada de fibrocartilagem. Possui uma grande quantidade de fibras de colágeno I e não tem o pericôndrio. Ela é encontrada na coluna vertebral – entre as vértebras, nos discos intervertebrais; nos meniscos – joelhos e na sínfise púbica – articulação do púbis. É capaz de suportar altas pressões.
  • Cartilagem Hialina – é formada por uma quantidade moderada de fibras de colágeno do tipo II e é a cartilagem de revestimento ósseo mais abundante do corpo humano. É responsável pela formação do primeiro esqueleto do embrião, que depois é substituído pelo osso, se mantendo intacto em alguns locais dos ossos. Ela é o tecido cartilaginoso mais abundante e muito resistente no corpo humano, sendo encontrada nas fossas e septos nasais; na laringe; na traqueia; no disco epifisário ou discos intervertebrais e nos brônquios.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. Cartilagem; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/cartilagem >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 17:32.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

A carta da Terra tem o objetivo de socorrer e salvar o planeta Terra.

Carta da Terra

A Carta da Terra é um documento de declaração dos […]

Pseudoceros Dimidiatus é um dos platelmintos.

Platelmintos

Os Platelmintos são animais invertebrados, que possuem o corpo achatado […]

O canibalismo acontecia com mais frequência na antiguidade.

Canibalismo

O Canibalismo é um tipo de relação ecológica que são […]

Brucella ssp.

Brucelose

A brucelose é uma doença que pode ser transmitida para […]