Chuva Ácida

Fenômeno causado pela emissão de poluentes na atmosfera

A chuva ácida é um fenômeno intensificado pela poluição atmosférica. Em condições naturais, a chuva possui um pequeno grau de acidez, porém com o lançamento de poluentes na atmosfera acontecem reações químicas gerando os ácidos sulfúrico, nítrico e nitroso.

Os ácidos gerados se precipitam em forma de chuva, neve ou neblina, caracterizando assim a chuva ácida. As consequências de tal fenômeno são variadas, vão desde a contaminação da água potável até a corrosão de edifícios e monumentos históricos.  

Chuva ácida ciclo
Ciclo da chuva ácida. (Foto: Guia Estudo)

Como é formada a chuva ácida?

O ar atmosférico é composto por vários elementos químicos, entre eles os gases oxigênio (O2), nitrogênio (N2), carbônico (CO2), xenônio (Xe) e radônio (Rn). Há no ar também alguns componentes que variam de acordo com a região, por exemplo vapor d’água, poeira e fumaça.

A fumaça com fuligem, em sua grande maioria, é produzida pelas indústrias que não possuem filtros em suas chaminés. Como resultado há liberação de componentes, que a depender da quantidade podem ser tóxicos para os seres vivos, tal como chumbo (Pb), zinco (Zn) e cádmio (Cd).

Outro agente poluidor são os automóveis, que por meio da queima de combustíveis, lançam na atmosfera uma fumaça que contém óxidos de enxofre (SO2 e SO3), monóxido de carbono (CO), dióxido de nitrogênio (NO2) e hidrocarbonetos.

Os óxidos de enxofre (SO2 e SO3) e de nitrogênio (N2O, NO e NO2) dispostos na atmosfera ao entrarem em contato com gotículas de água, formam dois vilões: o ácido sulfúrico (H2SO4) e o ácido nítrico (HNO3). O ácido nitroso (HNO2) também pode causar problemas no futuro. Confira a formação desses ácidos:

Ácido sulfuroso

S(s) + O2(g) → SO2(g)

SO2(g) + H2O(l)→ HSO3(aq)

Ácido sulfúrico

SO2(g)+ ½ O2(g) → SO3(g)

SO3(g) + H2O(l)→ H2SO4(aq)

Ácidos nítrico e nitroso

N2(g) + 2 O2(g) → 2 NO2(g)                             

NO2(g) + H2O(l)→ HNO2(aq) + HNO3(aq)

Consequências

O pH natural da água é 7, mas em equilíbrio com o CO2 atmosférico ele muda para 5,6, o que a lhe confere uma característica ácida, mas ainda aceitável em condições normais.  

Já a chuva ácida apresenta um pH entre 4 e 2, valores extremamente ácidos. O que de imediato causa estragos ambientais, pois com a acidificação do solo e das águas, os seres vivos que habitam esses locais são afetados e em alguns casos até mortos.  

Floresta chuva ácida
Floresta afetada com a chuva ácida. (Foto: Wikipédia)

Há também estragos urbanos. Pois a chuva ácida reage com o mármore, um espécie de carbonato, que compõe estátuas, monumentos históricos e é bastante na construção civil. Com o tempo, tais construções se degradam rapidamente.

Monumento chuva ácida
Monumentos afetados com a chuva ácida. (Foto: Wikipédia)

Os seres humanos também são atingidos por esse fenômeno, segundo a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA):

“SO2 e NOx reagem na atmosfera para formar finas partículas de sulfato e nitrato que as pessoas podem inalar para os pulmões. Muitos estudos científicos mostraram uma relação entre essas partículas e os efeitos sobre a função cardíaca, como ataques cardíacos que resultam em morte para pessoas com risco aumentado de doença cardíaca e efeitos na função pulmonar, como dificuldades respiratórias em pessoas com asma”.

Um exemplo das consequências da chuva ácida foi observado no município litorâneo de Cubatão, em São Paulo. O local possui cerca de 20 indústrias e a chuva ácida destruiu a vegetação da encosta da Serra do Mar, provocando a erosão do solo.

Em 1977, a emissão de poluentes tóxicos como monóxido de carbono, benzeno e óxido de enxofre ultrapassava mil toneladas por dia. Em função disso, a cidade possuía altos índices de doenças respiratórias. No ano de 1981, dezenas de crianças nasceram com anencefalia e outras malformações do sistema nervoso.

Cubatão ganhou o título de "cidade mais poluída do mundo" e reconhecimento pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um grave caso de dano ambiental. Desde então, vários programas de reflorestamento foram criados com objetivo de proteger as encostas que tiveram a vegetação destruída.

Possíveis soluções

A formação da chuva ácida está ligada primordialmente às ações humanas, por exemplo atividades industriais, produção de energia e deslocamento com automóveis. Entre as ações que podem minimizar os efeitos da chuva ácida podemos citar:

  • Implantação de legislações ambientais pertinentes;
  • Investimento em eficiência energética pelo governo;
  • Adoção de fontes de energia mais limpas;
  • Preferência na utilização de transporte público ou solidário;
  • Desligar lâmpadas e eletrodomésticos quando não estão em uso.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

CAIUSCA, Alana. Chuva Ácida; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/chuva-acida >. Acesso em 07 de dezembro de 2019 às 02:52.

Copiar referência

Outros Artigos de Química

formula estrutural condensada linear

Fórmula Estrutural

A fórmula estrutural é uma das fórmulas da química orgânica […]

Forças intermoleculares

Forças Intermoleculares

As forças intermoleculares é um dos assuntos que mais caem […]

Filtração

Filtração

Filtração é um dos métodos da química utilizada para fazer […]

Explosão causada por elementos radioativos

Fissão Nuclear

A fissão nuclear é o processo de divisão de núcleos […]