Clitóris

Parte do órgão sexual feminino

O clitóris é parte do órgão sexual feminino dos mamíferos. Ele é a zona erógena de maior sensibilidade da mulher, tendo como função ser fonte de prazer feminino.

A palavra clitóris vem do grego “kleitoris”, que significa “pequeno monte”. A sexualidade feminina ainda é motivo de tabu e, por conta disso, o clitóris só começou a ser estudado com mais ênfase a partir dos anos 90.

Entenda um pouco mais sobre a anatomia desse órgão.

Onde se localiza o clitóris e qual a sua função?

O clitóris está localizado na região genital feminina, na parte superior do vestíbulo genital, acima da uretra. Sua parte que é visível é uma pequena bola, do tamanho de um grão de arroz ou de feijão. Essa parte visível é a glande, a ponta externa do clitóris.

clitóris
A maior parte do clitóris está localizada internamente. (Foto: Wikipédia)

Esse ponto externo que é visualizado facilmente é apenas o começo do clitóris. O órgão inteiro é maior, medindo cerca de 4 cm. Ele é interno ao corpo, por isso não é visto com tanta facilidade, como o genital masculino, o pênis.

O clitóris e o pênis são formados pelas mesmas partes, que são: a parte central, composta por duas estruturas em forma de gota, ficando cada uma em um lado do canal vaginal. Elas são chamadas de bulbos esponjosos ou bulbos do corpo esponjoso.

Enquanto no homem esse bulbo esponjoso é um único cilindro, que vai da base do pênis até a glande, na mulher são dois bulbos, que ficam escondidos e são responsáveis por aumentar a sensibilidade da vagina durante o ato sexual.

Apesar de quase toda a estrutura do clitóris ficar escondida na parte interna da região genital feminina, a sua parte superior, onde os bulbos esponjosos se unem, emerge para fora. Essa parte é a glande, um ponto sensível acima da uretra. Quando estimulado, a sua parte externa pode aumentar cerca de 2cm, pois, assim como o pênis, o clitóris é formado por um tecido erétil. Quando a circulação sanguínea aumenta na região, ele fica em ereção.

Como acontece em outros órgãos do corpo humano, o tamanho do clitóris pode variar de acordo com a estrutura do corpo da mulher.

Órgãos genitais femininos

O sistema reprodutor feminino ou aparelho genital feminino, é o local onde acontece a produção dos hormônios sexuais e dos óvulos. Também é nele que acontece a ovulação, a fecundação, a nidação, a gestação e, por fim, o parto.

Os órgãos genitais femininos são divididos em internos e externos. Os internos são: vagina, ovários, tubas uterinas ou trompas de Falópio e útero. Os externos são: monte de Vênus e vulva, onde estão os grandes lábios, pequenos lábios e o clitóris.

Os órgãos genitais externos possuem as seguintes funções:

  • Permitir a entrada do espermatozoide no corpo;
  • Proteger os órgãos internos de possíveis organismos infecciosos;
  • Oferecer prazer sexual.

Conheça um pouco mais sobre eles:

  • Monte de Vênus

É uma região elevada e de forma arredondada que cobre o osso púbico. Ele é formado de tecido adiposo e durante a puberdade fica coberta de pelos. Ele contém ainda glândulas sebáceas que eliminam um óleo com feromônios, que ajuda na atração sexual.

  • Grandes lábios

São os tecidos volumosos e carnudos que envolvem e protegem os outros órgãos externos da genitália. São compostos de glândulas sudoríparas e sebáceas, que produzem um líquido lubrificante. Durante a puberdade também tem o aparecimento de pelos na região.

  • Pequenos lábios

Chegam a medir cerca de 5cm de largura e ficam na parte interna dos grandes lábios. Ele fica ao redor dos orifícios da vagina e da uretra, e possui uma cor rosada, por conta da quantidade de vasos sanguíneos presente neles. Esses vasos ficam cheios de sangue quando estimulados sexualmente, tornando os pequenos lábios mais dilatados e sensíveis.

  • Clitóris

Como foi visto, o clitóris fica entre os pequenos lábios. É uma região muito sensível e pode ficar ereto, aumentando o seu tamanho.

Veja um pouco mais sobre o sistema reprodutor feminino:

Curiosidades

  • O sistema clitoridiano possui 18 estruturas anatômicas diferentes, que são formadas por terminações nervosas. Essas estruturas ficam em volta da uretra e vai até o espaço entre as aberturas da vagina e do ânus (períneo).
  • A parte do clitóris que fica aparente é a sua glande. Essa parte é extremamente sensível e mesmo sendo menor do que a glande do pênis, ela possui um número quatro vezes maior de terminações nervosas.  
  • A sensibilidade da genitália feminina durante o ato sexual vem do clitóris. A sua localização no corpo da mulher permite que a sua estimulação seja feita tanto de forma direta, com o toque na glande, como através da penetração pela vagina ou pelo ânus.
  • O clitóris só passou a ser estudado por conta da urologista australiana Helen O’Connel, da Universidade de Melborne, há vinte anos atrás. Os livros de anatomia só traziam informações superficiais sobre o órgão, o que a fez estudar o assunto por conta própria, descobrindo outras características importantes dele.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Pina, Cíntia. Clitóris; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/clitoris >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 21:49.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]