Coesão Textual

Conexão harmônica entre os elementos textuais

Coesão textual é a ligação e harmonia entre os elementos textuais que permitem a amarração de ideias dentro de um texto. Essa conexão é feita por meio de preposições, de conjunções, de alguns advérbios e de locuções adverbiais.

A coesão textual pode ser percebida ao se verificar que as palavras, as frases e os parágrafos estão entrelaçados no texto, de modo que um elemento vai dando continuidade ao outro, determinando a transição de ideias entre as frases e os parágrafos.

Um texto coeso é importante para a transmissão da mensagem e, consequentemente, o seu entendimento. Para isso é necessário empregar elementos de coesão como palavras e expressões que tenham como objetivo estabelecer a interligação entre os segmentos do texto.

A coesão textual consiste em organizar o texto de modo que os seus parágrafos fiquem harmônicos e possibilite uma leitura leve e de fácil entendimento. Isso é possível graças à substituição de termos para se referir às ideias apresentadas anteriormente. Para isso, é possível utilizar uma conjunção, um pronome, um advérbio, entre outros.

Coesão Textual
A coesão textual é um elemento essencial que não pode ser esquecido na hora de escrever um texto. (Foto: Guia Estudo)

Tipos de coesão textual

Os tipos de coesão textual podem ser classificados em: coesão referencial, coesão lexical, coesão por elipse e coesão por substituição.

Coesão referencial

A coesão referencial é construída pela menção de elementos que já apareceram ou ainda vão aparecer no texto, chamados de termos anafóricos (elementos já citados no texto) e termos catafóricos (elementos que serão citados na sequência do texto).

Nela, os termos conectivos anunciam ou retomam as frases, sequências e palavras que indicam conceitos e fatos. Para fazer essas remissões, geralmente são utilizados pronomes pessoais, possessivos, demonstrativos ou expressões adverbiais de lugar.

Esse é um dos tipos de coesão mais usados. A coesão referencial evita o uso de diversas repetições no mesmo texto.

Exemplo:

Os jornalistas chegaram ao estádio para acompanhar o último treino da seleção por volta das 15h. Eles foram recebidos pela assessoria do clube e direcionados para a cabine de imprensa.

No exemplo acima, o pronome “eles” faz uma referência ao termo “os jornalistas”, citado anteriormente. Portanto, nesse coesão referencial observa-se uma remissão anafórica.

Coesão lexical

A coesão lexical ocorre através da utilização de sinônimos, pronomes, heterônimos ou hipônimos, que estabelecem uma cadeia de significados remetendo às mesmas ideias por meio de diferentes termos.

Assim, para esse tipo de coesão textual utiliza-se palavras ou expressões equivalentes para substituir termos já usados, bem como para identificar ou nomear elementos que já apareceram no texto.

A coesão lexical é fundamental para manutenção da unidade temática do texto, que muitas vezes, exige certa carga de redundância. Ela cria uma corrente de sentidos fazendo retomando ideias através diferentes expressões.

Exemplo:

O cientista Sérgio Florência apresentou seu mais novo estudo durante o Congresso de Medicina. Na ocasião, o estudioso revelou os avanços sobre as pesquisas com células tronco.

Nesse exemplo, há uma coesa lexical onde o termo estudioso se refere ao cientista Sergio Florência já mencionado anteriormente.

Coesão por elipse

A coesão por elipse se dá com a omissão de palavras sem que a clareza de ideias da oração seja comprometida. Ou seja, esse tipo de coesão textual permite a omissão de elementos facilmente identificáveis ou que já tenham sido citados no texto.

Geralmente, essa omissão é caracterizada por uma vírgula que pode substituir um pronome, um verbo, nomes e frases inteiras.

Exemplo:

Gabriel está fazendo as tarefas da escola e, ao mesmo, conversa com o colega.

Note que em lugar de “Gabriel conversa com o colega”, usou-se apenas o “conversa com o colega”. O termo “Gabriel” foi omitido para evitar a repetição.

Coesão por substituição

Assim como em outros tipos de coesão textual, na coesão por substituição também se utiliza palavras que retomam termos já referidos. A coesão por substituição é usada por meio do emprego de palavras e expressões que retomam termos por meio da anáfora.

A coesão por substituição ocorre quando substantivos, verbos, períodos ou trechos de textos são substituídos por conectivos ou expressões que resumem e retomam o que já foi dito.

Exemplo:

O funcionário foi advertido devido sua má conduta. Caso isso volte a acontecer, ele pode ser demitido.

O termo isso se refere à má conduta, já o termo “eles” faz referência à palavra “funcionário”. Note que os termos são retomados, mas há uma nova definição, sem que haja correspondência total ao primeiro termo.

Coesão sequencial

A coesão textual utiliza conjunções, conectivos e expressões que dão continuidade aos assuntos e estabelecem uma sequência em relação ao que já foi dito.

Esse tipo de coesão utiliza expressões como: diante do exposto, a partir dessas considerações, embora, logo, com o fim de, diante desse quadro, em vista disso, tudo o que foi dito, esse quadro, por conseguinte, caso, entre outras.

Exemplo:

Robinson foi o candidato mais bem preparado. Além disso, conhece bem os anseios da comunidade.

Nesse exemplo, a coesão sequencial que deu sequência ao texto, através das relações semânticas que ligam as orações.

Recursos que contribuem para a coesão textual

Alguns recursos são essenciais para a coesão textual. Os principais dele são:

  • Ordenação correta das palavras no período;
  • Usar corretamente as desinências nominais como a flexão de gênero e número;
  • Usar corretamente as desinências verbais como a flexão em número, pessoa, modo e tempo;
  • Utilização correta de preposições e conjunções.

Além desses, existem outros recursos que são responsáveis pela coesão de um texto, os principais são as palavras de transição, que estabelecem uma inter-relação entre palavras, frases, orações e parágrafos.

As palavras de transição possuem sentidos diferentes e são compostas preposições, conjunções, alguns advérbios e locuções adverbiais.

Algumas palavras de transição e seus respectivos sentidos:

  • Introdução, começo: inicialmente, primeiramente (começo, introdução), antes de tudo, desde já.
  • Continuação: além disso, do mesmo modo, acresce que, ainda por cima, bem como, outrossim.
  • Conclusão: enfim, dessa forma, em suma, nesse sentido, portanto, afinal.
  • Tempo: logo após, ocasionalmente, posteriormente, atualmente, enquanto isso, imediatamente, não raro, concomitantemente.
  • Conformidade: igualmente, segundo, conforme, assim também, de acordo com.
  • Consequência: daí, por isso, de fato, em virtude de, assim, naturalmente.
  • Exemplificação, esclarecimento: então, por exemplo isto é, a saber, em outras palavras, ou seja, quer dizer, rigorosamente falando.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

DIAS, Fabiana. Coesão Textual; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/coesao-textual >. Acesso em 19 de novembro de 2019 às 02:55.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]