Colocação Pronominal

Estudo dos pronomes pessoais oblíquos átonos

Colocação pronominal é o estudo dos pronomes pessoais oblíquos átonos em relação ao verbo. Os pronomes átonos podem ocupar três posições: antes do verbo, no meio do verbo e depois do verbo.

Próclise – Na colocação pronominal Próclise o pronome se posiciona antes do verbo.

Mesóclise - Na colocação pronominal Mesóclise o pronome se posiciona no meio do verbo.

Ênclise - Na colocação pronominal Ênclise o pronome se posiciona depois do verbo.

Para ver como funcionam os pronomes átonos, observe a poesia, Toada do Amor, escrito por Carlos Drummond de Andrade:

Toada do amor

E o amor sempre nessa toada:

briga perdoa perdoa briga.

Não se deve xingar a vida,

a gente vive, depois esquece.

Só o amor volta para brigar,

para perdoar,

amor cachorro bandido trem.

 

Mas, se não fosse ele, também

que graça que a vida tinha?

 

Mariquita, dá cá o pito

no teu pito está o infinito.

O poema Toada do Amor fala sobre as brigas de um casal, em um relacionamento amoroso. Essa abordagem é feita de forma suave. Na interpretação do eu poético, o tom do amor, sentimento que dá graça à vida, é regido pelas brigas e posteriores perdões.

O vocabulário próprio do ambiente familiar, que faz referência à atitude de repreender o outro, sugere que as brigas são rotineiras, representado pela forma informal de se expressar Mariquita, dá cá o pito […]. Veja que foi usada a colocação pronominal dá cá no lugar de “dê-me”, conforme recomenda a forma padrão.

Dessa forma, podemos concluir que uma palavra deve ser escolhida de acordo com o contexto. Veja a seguir as diferentes formas de colocação pronominal da língua portuguesa.

Uso da Próclise

A colocação pronominal Próclise é usada quando existe palavras ou expressões negativas, conjunções subordinativas, advérbios, pronomes relativos, demonstrativos ou indefinidos, frases interrogativas, exclamativas ou optativas, verbo no gerúndio antecedido da preposição em ou formas verbais proparoxítonas.

Palavras ou expressões negativas

Não, nunca, jamais, nada, ninguém, nem ou de modo algum…

Exemplos

  • Nada me perturba.
  • Não o quero aqui.
  • Nunca o vi assim.

O uso adequado da colocação pronominal contribui para harmonização do texto, evitando ambiguidades.

  • Eu não vi ela hoje.

A ambiguidade é vista com frequência no uso informal da língua. Entretanto, como qualquer outro vício deve ser evitada em contextos formais, sobretudo pelo som desagradável que pode ser emitido - cacofonia.

No exemplo acima “ela” é complemento e não sujeito. Por isso, a forma correta é: “Eu não a vi hoje”.

Orações com conjunções subordinativas

Quando, se, porque, qual, conforme, embora ou logo que…

Exemplos

  • Quando se trata de falar em inglês ele é um expert.
  • Embora se sentisse melhor, saiu.
  • Conforme lhe disse, hoje vou sair mais cedo.

Advérbios

Verbos antecedidos por advérbio ou expressões adverbiais

Sempre, mais, menos, já…

Exemplos

  • Aqui se tem.
  • Ontem me disseram que havia greve hoje.
  • Agora, descansa-se.
  • Talvez a jovem se decida ainda hoje.

Atenção! Se existir vírgula depois do advérbio, ele eixa de atrair o pronome.

Pronomes Relativos, Demonstrativos e Indefinidos

Cujo, o qual, que, onde…

Exemplos

  • A pessoa que me ligou era minha colega. (relativo)
  • Isso me traz alegria. (demonstrativo)
  •  Alguém me ligou? (indefinido)

Em frases interrogativas

Quanto, qual, como, quando…

Exemplos

  • Quanto cobrará pelo jantar?
  • Quem nos explicará as regras?
  • Quando te deram a notícia?
  • Quem te presenteou?

Em frases exclamativas ou optativas (que exprimem desejo)

Exemplos

  • Deus nos dê forças.
  • Oxalá me dês a boa notícia.
  • Deus o proteja sempre!
  • Macacos me mordam!

Verbo no gerúndio antecedido da preposição

Exemplos

  • Em se plantando tudo dá.
  • Recusou a proposta fazendo-se de desentendida.
  • Em se tratando de confusão, ele está presente.
  • Em se decidindo pelo churrasco, eu trato da carne.

Uso da Mesóclise

A colocação pronominal Mesóclise ocorre quando o verbo está flexionado no futuro do presente ou no futuro do pretérito, mas sem palavra atrativa.

Futuro do presente

Assim que oportuno, contar-lhe-ei detalhes da cerimônia.

Futuro do pretérito

A inovação do setor ajudar-nos-ia significativamente.

Regras colocação pronominal
É importante empregar a colocação pronominal corretamente na linguagem escrita. (Foto: PxHere)

Uso da Ênclise

Na Ênclise a colocação pronominal é empregada depois do verbo, quando atraída pelas seguintes situações:

Quando o verbo começa uma oração

Exemplos

  • Diga-me o que pensas sobre o resultado.
  • Vou-me embora agora mesmo.
  • Fiz-lhe a pessoa mais feliz do mundo.
  • Acordei e surpreendi-me com o café da manhã.

Quando o verbo estiver no infinitivo impessoal

Exemplos

  • Quero convidar-te para o meu aniversário.
  • Não era minha intenção machucar-te.
  • Gostaria de pentear-te a minha maneira.
  • O seu maior sonho é casar-se.

Quando o verbo estiver no imperativo afirmativo

Exemplos

  • Sigam-me, por favor.
  • Quando eu avisar, silenciem-se todos.
  • Depois de terminar, chamem-nos.
  • Para começar, joguem-lhes a bola!

Quando o verbo estiver no gerúndio

Exemplos

  • A menina desatenta argumentou fazendo-se de boba.
  • Vive a vida encantando-me com as suas surpresas.
  • Faço sempre bolos diferentes experimentando-lhes ingredientes novos.
  • Recusou a proposta fazendo-se de desentendida.

Colocação Pronominal nas locuções verbais

As locuções verbais são constituídas por um verbo auxiliar + infinitivo gerúndio ou particípio.

Auxiliar + Particípio

O pronome fica após o verbo auxiliar. Caso haja palavra atrativa, o pronome ficará antes do verbo auxiliar.

  • Havia-lhe contado a verdade.
  • Não lhe havia contado a verdade.

Auxiliar + Gerúndio ou Infinitivo

Caso tenha uma palavra atrativa, o pronome oblíquo aparece após o verbo ou depois do verbo principal.

Infinitivo

  • Quero-lhe explicar o que aconteceu.
  • Quero explicar-lhe o que aconteceu.

Gerúndio

  • Não estavam convidando-me.
  • Não me estavam convidando.

Funções do Pronome Se

Esse pronome exerce a função de objeto direto ou objeto indireto em frases que a voz verbal é reflexiva.

Exemplos

  • Queimou-se quando estava preparando o jantar.
  • Animou-se para ir à festa.

O pronome “se” também tem função de sujeito inexistente

Exemplos

  • Procura-se cãozinho.
  • Alugam-se casas.

O se pode ser usado apenas para realçar o discurso

Exemplos

  • Lá se vai a minha chance de ganhar na loto.
  • Foi-se embora sem dizer nada.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Colocação Pronominal; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/colocacao-pronominal >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:43.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]