Como fazer um editorial

Variação de texto jornalístico que expressa opinião do escritor

Com o advento da internet, a discussão que gira em torno de como fazer um editorial ampliou. Fazer um bom editorial requer despertar reflexão no leitor.

A maior característica de um editorial é que ele não precisa ser neutro ou indiferente. No texto editorial, o autor pode sim expor sua opinião e gerar reflexão em quem ler.

Lê-se os mais variados editorias sobre diversos assuntos diariamente em celulares, tablets e nootbooks. Para acompanhar a rotina corrida do leitor, esses textos precisam ter coerência ampliada, mas não precisam ser tão diretos.

O texto editorial pode ser mais longo e garante liberdade para expor as ideias.

Partindo desse princípio, quando pensamos em como fazer um editorial bem escrito e informativo, é necessário reunir alguns elementos textuais que vão ajudar a alcançar esse objetivo.

Ainda são muitos utilizados os meios de comunicação impressos, como os jornais, que costumam tratar de assuntos variados. Então, é necessário compreender o perfil do veículo que aquele editorial será escrito.

Se for uma revista ou um blog sobre mulheres, por exemplo, os artigos podem ser mais frios e atemporais. Já os jornais e sites que divulgam informações cotidianas apresentam um perfil mais “quente”, e pedem por informações que estão sendo discutidas durante a semana.

O principal elemento para fazer um bom editorial é a escolha do tema. O jornalismo popular prioriza o factual, logo, é preciso estar antenado para os fatos que estão movimentando a sociedade no momento e despertando esse interesse popular.

Então, quando pensar em como fazer um editorial chamativo e informativo, a primeira coisa que se deve ter em mente é a prestação de serviço, “de que forma o meu editorial vai contribuir para a rotina das pessoas?”

Como fazer um editorial: estrutura do texto

No geral, a estrutura que determina como fazer um editorial segue o seguinte padrão: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Introdução

Como o próprio nome sugere e assim como a introdução de uma redação é o local onde o assunto vai ser apresentado para o leitor. Com a dinâmica da modernidade, as pessoas realizam muitas atividades ao mesmo tempo, então, a introdução determina se o leitor vai continuar lendo o artigo de opinião ou não.

Para despertar esse interesse, é necessário que as ideias estejam claras e bem construídas logo nesse tópico.

Existe uma regra básica que ajuda na construção da introdução:

  • Quem?
  • O quê?
  • Onde?
  • Como?
  • Por quê?

Essas perguntas formam um conjunto chamado de lead.

Desenvolvimento

O desenvolvimento também é uma das partes mais importantes sobre como fazer um editorial. É nele que o conteúdo mais denso sobre o assunto deve ficar. Lá estarão as impressões do escritor, o conhecimento dele acerca do tema proposto e o poder de argumentação. Além disso, é também no desenvolvimento que o ponto de vista é colocado.

 O editorial possui duas faces: a notícia e a interpretação dela.

É também no desenvolvimento do artigo que a linguagem é evidenciada. O ideal é escrever na terceira pessoa.

A maior diferença entre o desenvolvimento de notícias comuns veiculadas e editoriais é que a notícia comum tem o papel de informar com caráter imparcial. Já no editorial, é possível expor a opinião sobre o fato.

Conclusão

A conclusão é o fechamento do artigo. Nessa parte, é necessário que as ideias estejam bem amarradas durante o desenvolvimento, para que as reflexões da conclusão se conectem com o conteúdo abordado.

O objetivo maior da conclusão é causar reflexão e formar novas opiniões no leitor.

Tipos de editoriais

Existem quatro tipos de editoriais mais comuns que são vistos em jornais, revistas e sites. São eles:

Argumento/persuasão

Quando pensar em como fazer um editorial, é necessário lembrar que esse é o principal e mais popular modelo. O objetivo dessa categoria é influenciar a opinião do leitor sobre um fato. É muito utilizado na política.

O argumento tem como objetivo também incomodar o leitor para que ele tome atitudes e abrace causas, partindo para a ação.

É importante saber como fazer um editorial para prender a atenção dos leitores
O editorial tem o objetivo de levar os leitores à reflexão. (Foto: Pixabay)

Interpretação

Esse tipo de editorial visa interpretar situações interessantes que ocorreram. Geralmente são pilares de assuntos polêmicos que estão acompanhados de mais notícias que foram surgindo no decorrer do tempo.

Comemoração

Não só de acidez se compõem os editoriais. Quando algo de bom acontece, quando alguém ou alguma instituição mostra algo positivo, esse segmento objetiva mostrar tal atitude para o mundo.

Com meios de comunicação que evidenciam quase sempre as tragédias e os perigos da sociedade, essa editoria existe para mostrar que coisas boas também acontecem e precisam de espaço para aparecer.

Sátira

Usada desde os primórdios da comunicação, a sátira é um elemento textual que serve para criticar de forma indireta, criativa, engraçada e muitas vezes ácida, determinados temas com repercussão social.

São usadas em especial nos assuntos relacionados ao governo e esfera pública no geral.

Trechos de editoriais

Seguem alguns exemplos que ajudarão a complementar a compreensão sobre como fazer um editorial.

Editorial: A virada de salvador, publicado pelo A tarde online.
Inaugurar uma passarela na orla marítima do Boca do Rio, onde Salvador receberá um evento de grandes proporções neste fim de ano, é, no mínimo, pavimentar o próprio palanque político numa festa com gastos públicos que rondam a casa dos R$ 12 milhões, além da contrapartida do investimento privado devidamente acolhido pelo prefeito ACM Neto. Com o Festival da Virada de Salvador, o Réveillon de cinco dias, que durará de 28 de dezembro a 1º de janeiro de 2018, o chefe do Executivo soteropolitano coloca em pauta a funcionalidade e razão social destas enormes festas, que por um lado impulsionam a economia local por meio do incremento do setor turístico e cultural, dão robustez à relação entre a administração da cidade com  o eleitorado, mas também a simpatizantes que eventualmente repercutirão nas redes sociais a experiência na festiva Salvador. E está tudo bem para tamanha festa? Qualquer semelhança com o Panem et circenses da Roma Antiga é  sugestiva semelhança.

Editoria: Curtas e Venenosas, publicado pelo site Bahia Notícias.
Oi, sumidos! Fiz meu retiro espiritual nesse período junino e voltei mais afiada que nunca! A fila andou? Lore troca Léo pelo desconhecido do arrocha? Que fase! Falando nisso, choca um total de 0 pessoas ouvir a dançarina dizer que a exposição do namoro com o Gigante a desestabilizava. Realmente, quatro términos em dois anos e meio é mesmo uma montanha-russa de emoções. A TV Bahia está com a faca e o queijo na mão com essa oportunidade de levar um jornalista para o JN. Só espero que eles saibam cortar o queijo com o lado certo da faca. No mais, a gente sabe que Popó foi lutador, campeão de boxe, mas não sabia que Edílson tinha tanto medo de tomar uns paus. Estou pensando em chamar o ex-pugilista pra cobrar umas dívidas minhas.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Luna, Fernanda. Como fazer um editorial; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/como-fazer-um-editorial >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:27.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]