Complemento Verbal

Termo usado para completar o sentido de um verbo

O complemento verbal é um dos assuntos da Língua Portuguesa estudado dentro da sintaxe. Ele é um dos termos integrantes da oração e está relacionado a transitividade verbal.

A transitividade verbal refere-se a relação entre os verbos e seus complementos. O verbo pode ser transitivo, quando necessita de um complemento para ter o sentido completo; e intransitivo, quando não é preciso complemento, pois apresenta sentido completo.

Exemplos:

  • Ontem, minha avó caiu.
  • Meu cachorro morreu.
Complemento verbal é um assunto dos livros de Língua Portuguesa
O complemento verbal faz parte da sintaxe da Língua Portuguesa. (Foto: Pixabay)

Quais são os complementos verbais?

Complemento verbal é a palavra/nome que completa o sentido de um verbo transitivo. Geralmente, estão localizados no final da sentença.

A presença do complemento verbal em uma oração é fundamental para o significado dela, pois a sua ausência pode comprometer a compreensão de toda a frase.

Vale ressaltar que quando se fala de complemento verbal refere-se diretamente ao objeto quanto a transitividade do verbo. Ou seja, complemento verbal é a mesma coisa que objeto.

Os complementos verbais são:

  • Objeto direto
  • Objeto direto preposicionado
  • Objeto indireto
  • Objeto direto e indireto
  • Objetos pleonásticos

Exemplos:

  • Aviões podem voar porque possuem asas. (Asas é o objeto direto do verbo possuir.)
  • Gosto de escrever. (De escrever é o objeto indireto do verbo gostar.)
  • Neguei tudo aos impostores. (Tudo é objeto direto e aos impostores é objeto indireto do verbo negar.)

Objeto direto

Objeto direto é o complemento verbal que completa o sentido do verbo sem o uso de preposições.

Exemplos:

  • Filipe Oliveira ama chocolate. (Felipe ama o que? A resposta é chocolate, que é o objeto direto da oração.)
  • Juliana vendia geladinho. (Juliana vendia o que? A resposta é geladinho, que é o objeto direto da oração.)
  • Ruan Hortênsia ama Joãozinho. (Ruan ama quem? A resposta é Joãozinho, que é o objeto direto da oração.)
  • Nós odiamos Bolsonaro. (Nós odiamos quem? A resposta é Bolsonaro, que é o objeto direto da oração.)

Observação: se o verbo é transitivo direto, ele vai sempre apresentar um objeto direto, que pode ser substantivos, palavras substantivas ou pronomes.

Objeto direto preposicionado

O objeto direto preposicionado é aquele que vem acompanhado de preposição.Nesse caso, a preposição é usada para enfatizar a ideia do objeto e a sua retirada não irá interferir no sentido do verbo.

Exemplos:

  • Carlos amava a Deus. (O “a” é uma preposição, mas enfatiza o objeto direto “Deus”.)
  • Juliana vendia o geladinho. (A preposição “o” enfatiza o objeto direto “geladinho”.)

Objeto indireto

O objeto indireto é aquele complemento verbal em que se inicia com preposição. Isso quer dizer que a preposição é necessária para que o sentido seja completo.

Exemplos:

  • Janaína e Jorge obedeceram aos pais. (Janaína e Jorge obedeceram a quem? A resposta é aos pais, que é o objeto indireto da oração.)
  • Os meninos precisam de atenção. (Os meninos precisavam de que? A resposta é de atenção, que é o objeto indireto da oração.)

Observação: perceba que em ambos os exemplos há as preposições “aos” e “de”, e se elas forem retiradas, a sentença perderá o seu sentido.

ATENÇÃO: é importante ressaltar que não só porque a frase tem uma preposição ela possui um verbo transitivo indireto com objeto indireto. Lembre-se que o objeto direto preposicionado também tem preposição.

A diferença é que no objeto indireto, o uso da preposição é indispensável, sem ela a frase não tem sentido. Já no objeto direto, a preposição é opcional, com o intuito de dar ênfase.

Objeto direto e indireto

Também chamado verbo bitransitivo é quando o verbo pede mais de um complemento. Ou seja, é verbo transitivo direto e indireto.

O verbo bitransitivo apresenta dois tipos de complementos verbais: o objeto direto e o objeto indireto (objeto direto + objeto indireto).

Exemplos:

  • Deram dinheiro ao estudante. (Quem dá, dá alguma coisa a alguém. Dessa forma, “dinheiro” é o objeto direto e “ao estudante” é o objeto indireto.)
  • Ofereceram comida ao mendigo. (Quem oferece, oferece alguma coisa a alguém. Assim, “comida” é o objeto direto e “ao mendigo” é o objeto indireto.)

Objetos pleonásticos

Os objetos pleonásticos podem ser identificados nas frases em que os objetos diretos ou indiretos aparecem duas vezes na oração. Ou seja, é um recurso usado com o objetivo de chamar a atenção.

Essa repetição pode ocorrer com objetos diretos e os objetos indiretos.

Exemplos:

  • A vida, o vento a levou. (A vida é objeto direto. O “a” de “a levou” é objeto direto pleonástico.)
  • Ao indiscreto, não lhe confio nada. (Ao indiscreto é objeto indireto. O “lhe” de “não lhe confio” é objeto indireto pleonástico.)

Complemento verbal e complemento nominal

Assim como o complemento verbal, o complemento nominal também é um termo integrante da oração.

Contudo, como o nome já revela, o complemento nominal é usado para completar o sentido de um nome. Isto é, substantivos, adjetivos ou advérbio.

O complemento nominal assume a função de esclarecer ou explicar o sentido de um nome. Além disso, é sempre acompanhado de uma preposição.

Exemplos:

  • Tenho esperança de que eles compareçam. (“De que eles compareçam” é o complemento nominal.)
  • Receio que ele chegue à conclusão de que eu já sabia. (“De que eu já sabia” é o complemento nominal.)

Complemento nominal e objeto indireto

Tanto o objeto indireto quanto o complemento nominal são acompanhados de preposições. A diferença é que o objeto direto completa um verbo e o nominal completa um nome.

Exemplos:

  • Esteja atento ao celular. (Complemento nominal: “ao celular”.)
  • Os meninos têm medo do escuro. (Complemento nominal: “do escuro”.)
  • Já dei o presente ao meu irmão. (Objeto indireto, “ao meu irmão”.)
  • Já falo com você. (Objeto indireto “com você”.)

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Lima, Cleane. Complemento Verbal; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/complemento-verbal >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:50.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]