Conectivos

Expressões que unem as orações

Conectivos são termos que ligam as orações em um período frasal. Eles dão sentido a uma frase muito extensa, quando se deseja juntar ou afastar ideias distintas.

Os conectivos têm a função também de dar coerência e sentido às frases. Porém, ao serem usados de maneira incorreta, podem deixar a oração completamente sem sentido. Os conectivos estão presentes no vocabulário diariamente e, às vezes, nem percebe-se a sua importância.

Tipos de conectivos

O uso da conjunção ou da locução conjuntiva como termos conectores depende da relação que é determinada entre as duas orações. Elas podem ser classificadas em conjunções coordenativas ou subordinadas.

As conjunções coordenativas são usadas para unir os termos que desempenham a mesma função sintática. Ligam, também, as orações independentes.

As conjunções subordinativas são usadas para unir orações dependentes sintaticamente.

Veja a seguir os tipos de conectivos e seus exemplos.

Prioridade e relevância

Os conectivos de prioridade e relevância são usados, normalmente, no começo das orações para apresentar uma ideia. Servem também para dar relevância ao que está sendo mostrado.

Veja alguns: em primeiro lugar; antes de mais nada; antes de tudo; em princípio; primeiramente; acima de tudo; principalmente; primordialmente; sobretudo; a priori; a posteriori; precipuamente.

Exemplo:

  • Antes de mais nada vamos verificar se os documentos estão aqui.

Tempo, frequência, duração, ordem ou sucessão

Esses conectivos servem para localizar o leitor na continuação das ideias. São vistos com frequência nas composições narrativas.

São eles: então; enfim; logo; logo depois; imediatamente; logo após; a princípio; no momento em que; pouco antes; pouco depois; anteriormente; posteriormente; em seguida; afinal; por fim; finalmente; agora; atualmente; hoje; frequentemente; constantemente; às vezes; eventualmente; por vezes; ocasionalmente; sempre; raramente; não raro; ao mesmo tempo; simultaneamente; nesse ínterim; nesse meio tempo; nesse hiato; enquanto, quando; antes que; depois que; logo que; sempre que; assim que; desde que; todas as vezes que; cada vez que; apenas; já; mal; nem bem.

Exemplo:

  • Sempre que ele vai ao estádio, o time perde.

Semelhança, comparação ou conformidade

São usados para criar uma relação com a ideia que já foi apresentada no texto. Além disso, servem para trazer ideias de outro texto.

São eles: igualmente; da mesma forma; assim também; do mesmo modo; similarmente; semelhantemente; analogamente; por analogia; de maneira idêntica; de conformidade com; de acordo com; segundo; conforme; sob o mesmo ponto de vista; tal qual; tanto quanto; como; assim como; como se; bem como.

Exemplo:

  • Aquele jogador cobrava faltas como se fosse um Zico.

Causa, consequência e explicação

Como diz o nome, esses conectivos são usados para dar explicações, causas e consequências sobre algo.

Veja: por consequência; por conseguinte; como resultado; por isso; por causa de; em virtude de; assim; de fato; com efeito; tão; tanto; tamanho; que; porque; porquanto; pois; já que; uma vez que; visto que; como (no sentido de porquê); portanto; que; de tal forma que; haja vista.

Exemplo:

  • Não fui à escola hoje porque fiquei muito doente.
ilustração de uma mulher segurando uma lista
Os conectivos interligam frases. (Foto: PxHere)

Lugar, proximidade ou distância

Esses conectivos abrangem classes gramaticais como advérbio de lugar e pronomes demonstrativos. São usados para mostrar a distância entre algo:

Perto de; próximo a ou de; justo a ou de; dentro; fora; mais adiante; aqui; além; acolá; lá; ali; este; esta; isto; esse; essa; isso; aquele; aquela; aquilo; ante, a.

Exemplo:

  • Por favor, pare mais adiante.

Continuação ou adição

São usados para acrescentar informação a oração, esse acréscimo tem que ser relacionado ao que já foi mostrado anteriormente.

Veja: além disso; demais; ademais; outrossim; ainda mais; por outro lado; também; e; nem; não só; como também; não apenas; bem como.

Exemplo:

  • Debatemos sobre vários temas e avaliamos as possibilidades de financiamento.

Contraste, oposição, restrição, ressalva

Esses conectivos são usados para indicar objeção a um período.

Pelo contrário; em contraste com; salvo; exceto; menos; mas; contudo; todavia; entretanto; no entanto; embora; apesar de; ainda que; mesmo que; posto que; ao passo que; em contrapartida.

Exemplo:

  • A equipe foi bem no jogo, mas não conseguiu marcar gols.

Conclusão ou resumo

São utilizados com frequência na conclusão de parágrafos, para resumir ideias apresentadas ao longo do texto.

Em suma; em síntese; enfim; em resumo; portanto; assim; dessa forma; dessa maneira; desse modo; logo; pois; assim sendo; nesse sentido.

Exemplo:

  • Gabriel estudou muito, portanto, mereceu a aprovação.

Certeza ou ênfase

Esses conectivos são utilizados para dar destaque a uma ideia presente no texto.

Por certo; certamente; indubitavelmente; inquestionavelmente; sem dúvida; inegavelmente; com certeza.

Exemplo:

  • Certamente ele virá aqui com hoje.

Propósito, intenção ou finalidade

São utilizados quando o autor do texto deseja expor o objetivo ou finalidade de algo.

Com o fim de; a fim de; como propósito de; com a finalidade de; com o intuito de; para que; a fim de que; para; ao propósito.

Exemplo:

  • Cheguei próximo, a fim de que pudesse entender a situação.

Surpresa ou imprevistos

Esses conectivos são usados com frequência em texto descritivo e texto narrativo, eles ressaltam algo que não estava previsto para acontecer.

Inesperadamente; de súbito; subitamente; de repente; imprevistamente; surpreendentemente.

Exemplo:

  • Surpreendentemente o time marcou o gol nos acréscimos.

Ilustração ou esclarecimento

Usados para esclarecer ideias expostas no decorrer do texto: isto é; ou seja; aliás.

Exemplo:

  • Os alunos poderão utilizar diversos locais do colégio durante o evento, ou seja, a cantina, biblioteca, refeitório e a quadra.

Conjunções

Nas frases, a conjunção serve para unir termos parecidos de uma oração ou entre duas orações, criando relações de coordenação ou de subordinação.

As conjunções podem ser classificadas como: conjunções coordenativas aditivas, conjunções coordenativas adversativas, conjunções coordenativas alternativas, conjunções coordenativas conclusivas, conjunções coordenativas explicativas, conjunções subordinativas integrantes, conjunções subordinadas adverbiais como: conjunções subordinativas adverbiais causais, conjunções subordinativas adverbiais consecutivas, conjunções subordinativas adverbiais finais, conjunções subordinativas adverbiais temporais, dentre outras.

Resumo sobre conectivo

São termos que ligam as orações em um período de frase. Com eles é possível dar um sentido a uma frase muito extensa, juntando ou afastando ideias distintas.

conexão
Os conectivos ajudam a manter a conexão entre as frases. (Foto: Pexels)

Eles também têm o objetivo de dar coerência e sentido às frases. Mas fique ligado! Se utilizados de forma incorreta, podem deixar a oração completamente sem sentido.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Filipe. Conectivos; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/conectivos >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 18:28.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]