Cores Complementares

Cores opostas no círculo cromático

Cores complementares são as que, dentro do círculo cromático, possuem maiores contrastes. No círculo, elas ficam sempre posicionadas exatamente nas extremidades, ou seja, em lados opostos.

As misturas das cores complementares geram novas cores com tonalidades de cinza ou de cores neutras. A junção dessas cores pode servir para dar contraste, ou seja, as cores opostas dão destaques umas às outras.

Isso acontece porque os contrastes das cores complementares fazem com que elas, juntas, se destaquem. É possível ver esse efeito em alguns anúncios publicitários, por exemplo, quando se quer destacar algum tipo de informação.

Outra finalidade das cores complementares é gerar uma larga escala de tons de cinza. A depender da intensidade das cores misturadas, os tons de cinza vão variando de tonalidade, chegando até ao preto.

O círculo cromático com as cores complementares
As cores complementares fazem parte do círculo cromático (Foto: Wikimedia)

Cores complementares no círculo cromático

O olho humano é capaz de perceber diversas tonalidades de cores. Pensando nisso foi criado o círculo cromático, que é uma representação simplificada com as cores que são percebidas pelos olhos humanos.

Esse círculo é tradicionalmente dividido em 12 partes. A disposição das cores não é aleatória. A sequência é sempre a mesma, e isso é extremamente importante para entender sobre a oposição das tonalidades.

Assim, o círculo cromático é composto pelas três cores primárias, pelas três cores secundárias e pelas seis cores terciárias.

São cores primárias: o azul, o vermelho e o amarelo.

São cores secundárias: o verde, o laranja e o violeta.

São cores terciárias: o vermelho arroxeado, o azul arroxeado, o azul esverdeado, o amarelo esverdeado, o amarelo alaranjado e o vermelho alaranjado.

Os círculos cromáticos são utilizados com várias finalidades, como identificar combinações, fazer comparações, analisar as cores complementares, e outras funções.

É interessante observar que a cor complementar de uma primária, vai ser uma secundária, enquanto a complementar de uma secundária, será uma primária. Já as cores complementares das intermediárias serão as próprias intermediárias.

Outra curiosidade é que, a cor que complementa uma das primárias, surge da mistura das outras duas cores primárias.

Cores Complementares

Então, de acordo com o círculo cromático, quais são as cores complementares? Vamos descobrir!

  • Amarelo (primária) com violeta (secundária);
  • Amarelo alaranjado (terciária) com azul arroxeado (terciária);
  • Laranja (secundária) com azul (primária);
  • Vermelho alaranjado (terciária) com azul esverdeado (terciária);
  • Vermelho (Primária) com verde (secundária);
  • Vermelho arroxeado (terciária) com amarelo esverdeado (terciária).

Cores complementares nas pinturas

Existe uma técnica de pintura que faz uso das cores complementares para dar novas tonalidades às figuras, é a chamada verdaccio. A técnica surgiu há muitos anos, ainda durante a Renascença Italiana, período onde teve início o Renascimento.

É possível ver em obras de artistas famosos desse período, como Leonardo da Vinci, que já fazia uso dessa técnica. Ela recebe esse nome porque as tonalidades têm como base o verde para, a partir dali, surgir as novas tonalidades.

O verde era utilizado justamente por ser a cor complementar ao vermelho, e isso dava efeitos mais realistas aos tons de pele das pessoas nas pinturas. Atualmente essa técnica ainda é utilizada em pinturas com tinta à base de óleo.

Cores primárias, secundária e terciárias

A visão humana é considerada tricromática, ou seja, ela é capaz de perceber três tonalidades de cores diferentes. Essas cores são o vermelho, o azul e o verde. Por isso, essas cores são consideradas as cores primárias.

Essa percepção do olho humano se dá porque na sua composição existem três tipos de células cones, que são as responsáveis por compreender o estímulo da luz nas cores.

Existem outros tipos de mamíferos que possuem essa mesma capacidade, mas há outros ainda que só possuem dois cones, sendo chamados de dicromatas. Para esses animais, existem duas cores primárias.

Quando essas cores consideradas primárias são misturadas, elas dão origens a novas tonalidades de cores. Essas novas cores são chamadas de cores secundárias. São elas: o verde, o laranja e o violeta.

O verde é obtido a partir das misturas do azul como amarelo. O laranja é obtido através da junção do vermelho com o amarelo. O violeta, por sua vez, é constituído de vermelho com azul.

Existem ainda as tonalidades de cores que surgem das misturas de cores primárias com cores secundárias. Essa categoria é chamada de cores terciárias. Ao todo, seis cores são originadas dessas misturas.

O vermelho arroxeado surge da mistura do vermelho com o violeta, enquanto o amarelo esverdeado surge da junção do amarelo com o verde, e o amarelo alaranjado se dá através da junção do amarelo com o laranja.

Outras cores são o vermelho alaranjado, que surge da junção do vermelho com o laranja, o azul esverdeado, que é o resultado da mistura do azul com o verde, e o azul arroxeado, que surge da junção do azul com o violeta.

Cores e combinações

As cores podem provocar diferentes sensações e diferentes leituras em nosso cérebro. Por isso, existe a psicologia das cores, um estudo que contribui para que possamos entender as nossas reações e emoções diante de determinadas cores.

No marketing isso não é diferente e auxilia muito na divulgação do negócio. Para isso, o uso do círculo cromático é muito frequente nas criações dos produtos e de suas divulgações.

Existem diversas empresas que usam logotipos com base nas sensações que as cores transmitem. Por exemplo, os logotipos em vermelho que podem emitir sensações de paixão, excitação, força, amor ou energia. Outras como o amarelo podem mostrar sabedoria, alegria, claridade e até otimismo.

O verde pode emitir esperança, orgulho, juventude, primavera ou natureza e meio ambiente. Já a cor azul pode passar sensação de paz, de tranquilidade, de segurança, de limpeza ou de céu.

Esses são poucos exemplos diante das tantas sensações que as cores podem transmitir. Além dessas sensações causadas individualmente por cada cor, as suas combinações podem transmitir novas mensagens, além de passar credibilidade, clareza e, não menos importante, dar beleza ao negócio.

A junção das cores complementares é um desses esquemas utilizados pela publicidade, mas existem ainda esquemas chamados de tríade e de fenda, que unem três tipos de cores do círculo cromático.

Já as combinações análogas podem unir de duas a cinco cores, embora duas ou três seja o mais recomendado. As combinações de quatro cores ou de quadrado são, como o nome já deixa claro, a união de quatro tipos de cores do círculo.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Fernandes, Ruan. Cores Complementares; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/cores-complementares >. Acesso em 19 de novembro de 2019 às 02:33.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]