Cristo Redentor

Monumento brasileiro em estilo arte Déco

O Cristo Redentor é uma construção escultural considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Foi incluído em 2012 no relatório de Patrimônio da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

Esse monumento faz referência a um importante líder religioso do Cristianismo chamado Jesus Cristo.

O Cristo Redentor é um dos locais turísticos mais visitados do Brasil. Ele está situado na cidade do Rio de Janeiro, no alto do Morro do Corcovado, no bairro de Santa Tereza.

Em 2019 o monumento completa 88 anos. Sua inauguração foi em meados dos séculos XX, em 12 de outubro de 1931, no governo do presidente Getúlio Vargas. Nessa data comemora-se o dia da padroeira do país, Nossa Senhora Aparecida.

Tamanha sua importância simbólica e cultural para o país, o Cristo Redentor é referenciado em muitas músicas de artistas brasileiros, entre eles Gabriel o Pensador, da banda de rap Pavilhão 9 e Zélia Duncan. Veja as letras:

“(E o Vigário) Geral… Oh Jesus!
Cristo Redentor
Braços abertos…
Jesus Cristo é carioca xará” [grifos nossos]

Sou carioca, sou do Rio de Janeiro, de Gabriel o Pensador.

“Cidade bela vislumbrada pelo mundo inteiro
Quem não conhece o famoso rio de janeiro
Bonde, corcovado, Cristo Redentor
Praia de Copacabana e circo voador” [grifos nossos]

Vietnã do Brasil, de Pavilhão 9.

“Você sabia, meu amor
Que da minha janela
Eu vejo o Cristo Redentor?
Ele tá sempre lá em cima” [grifos nossos]

Redentor, de Zélia Duncan.

Visitas turísticas e celebrações

Os braços abertos do Cristo Redentor são uma representação de amor e paz que atrai a visitação de pessoas de vários países e estados brasileiros. O gesto da estátua ainda é simbolicamente o modo afetivo do povo brasileiro.

Na base do monumento tem uma capela católica de Nossa Senhora Aparecida onde é celebrado muitos eventos, como batizados, casamentos e ações de eucaristia.

Existem três opções para acesso ao local. Veja:

  • Trem: no bairro do Cosme Velho fica a estação de trem Corcovado;
  • Vans: as vans Paineiras Corcovado têm três pontos fixos em localidades próximas;
  • A pé: ao longo da via nas proximidades do monumento tem escadas rolantes de acesso.

História da construção do Cristo Redentor

A princípio, a proposta de construção de um monumento com referência cristã no Alto do Corcovado foi em 1850, como sugestão do padre lazarista francês Pierre-Marie Boss.

Na época o objetivo era homenagear a filha do imperador Dom Pedro II, a princesa Isabel.

Depois em meados do séculos XX, em 1920, uma nova proposta foi sugerida pelo grupo Círculo Católico do Rio de Janeiro. Um evento intitulado de Semana do monumento foi organizado para arrecadar doações e apoios.

Muitas sugestões de projetos arquitetônicos foram lançados, como uma cruz cristã, Jesus segurando um globo e um pedestal representando o universo. E o projeto vencedor foi o do Cristo com os braços abertos.

As construções iniciaram em 1926 e foram finalizadas em 1931. Foram nove anos para deixar pronta 1145 toneladas de peso da estátua.

O responsável pela obra foi o engenheiro Heitor da Silva Costa e contou com os profissionais da pintura, Carlos Oswald, e da escultura, Paul Landowski Maximilien.

O escultor Paul Landowski é polonês-francês, e embora nunca tenha pisado em solo brasileiro, ficou responsável pela construção das mãos e da cabeça do Cristo Redentor.

Outro nome de total importância para a construção do monumento foi o cardeal Sebastião Leme, que esteve engajado na organização de campanhas a fim de arrecadar doações. Toda a arrecadação era destinada a erigir a estátua.

A estrutura do Cristo Redentor tem estilo Art Déco, ou seja, um estilo artístico de origem europeia, que se firmou sobretudo na arquitetura.

O monumento é o segundo maior do mundo com 38 metros de altura e está a 709 metros acima do nível do mar.

Outro fato que o torna um dos mais emblemáticos monumentos do mundo é que ele foi tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 1937.

O Cristo Redento é um legado artístico-cultural assim como a arte grega, que foi uma das maiores manifestações culturais da História da Arte.  

A equipe de engenheiros e técnicos contou com nomes de peso. A criação do rosto do Cristo Redentor foi realizada pelo escultor romeno Gheorghe Leonida em 1893.

Após estudos no Conservatório Belas Artes de Bucareste, Gheorghe Leonida integrou a equipe do escultor Paul Landowski nos trabalhos da construção Cristo em 1922.

Cristo Redentor
O Cristo Redentor é o segundo maior monumento de Cristo do mundo. (Foto: Pixabay)

Manutenção e restauração do Cristo Redentor

O Cristo Redentor foi construído com um tipo de rocha metamórfica muito resistente ao calor solar, a chuva e ao processo de erosão, que também pode ser chamada de pedra-sabão.

A pedra-sabão tem uma variação de cores que vai do cinza ao verde. As camadas externas da estátua são semelhantes a um mosaico triangular de pedras-sabão coladas em sua superfície.

Os restauradores alpinistas são os responsáveis pela manutenção das tesselas, ou seja, das peças triangulares que revestem o monumento e dos restauros periodicamente.

As restaurações do monumento são realizadas mediante acordos da Arquidiocese do Rio de Janeiro, detentora dos direitos de patrimônio, com empresas públicas ou privadas, como a companhia petrolífera Shell do Brasil e o governo do município do Rio de Janeiro.

Em 2010, passou por uma restauração que envolveu cem profissionais. Foram realizados diversos trabalhos, como lavagem, substituição das argamassas e pedras-sabão e restauração das ferragens internas.

O Brasil é um dos países com maior incidência de raios do mundo. Além das mortes, danos ambientais e materiais nos estados brasileiros, os raios e as descargas elétricas danificam a estrutura do Cristo Redentor durante as tempestades.

Em 2014, após um temporal, um raio atingiu o monumento no dedo polegar da mão direita. O dano foi restaurado com novas pedras-sabão da pedreira de Ouro Preto, em Minas Gerais (MG), segundo o padre Omar, reitor do Santuário do Cristo Redentor.

O clima tropical e a localização em um ponto alto da cidade carioca necessitou da instalação de muitos para-raios em partes da estátua, principalmente na cabeça e nos braços.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), anualmente cerca de seis raios atingem a Cristo Redentor.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ARAÚJO, Andréa. Cristo Redentor; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/cristo-redentor >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 18:10.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]