Danças Folclóricas

Representações culturais de povos de todo o mundo

As danças folclóricas são um conjunto de danças que compõe a cultura dos povos de determinadas regiões do país. Essas formas de representação cultural existem em diversos países do mundo e ajudam a contar as suas histórias e de seus ancestrais.

No Brasil, essas danças folclóricas são, geralmente, baseadas em características religiosas, em lendas, em histórias, em festas, em brincadeiras e outros aspectos das regiões. Podem ser marcadas pelos figurinos, pelas letras das músicas, pelas coreografias e até por cenários.

Elas podem ter como foco a celebração de datas comemorativas ou de eventos religiosos, festejos de ocasiões locais importantes, agradecimentos, celebrações, cumprimentos ou culto a deuses, entre outras.

As danças folclóricas podem ser compostas com base em influências ancestrais e miscigenadas. No Brasil, por exemplo, as danças podem conter elementos de culturas como a indígena, a dos negros trazidos para o país como escravos e a de europeus que ajudaram a colonizar o país.

Características das danças

Existem várias formas de diferenciar as características das danças folclóricas. Como no caso das coreografias, por exemplo. No caso dos solistas, dançado por apenar uma pessoa, e como no frevo. Existe também as danças de par enlaçado, como acontece na valsa.

A chimarrita é dançada com par solto. E ainda aquelas em que o par se junta e separa a depender da coreografia, como no caso das quadrilhas. Existem ainda as danças de roda, danças em fileiras e outras.

Danças folclóricas no Brasil

Existem diversas formas de danças folclóricas no Brasil. As suas características podem variar de acordo com as regiões do país, ou ainda com estados ou cidades.

O samba de roda é uma dança folclórica que teve origem no século XIX, por volta de 1860, no Recôncavo Baiano. A dança é derivada do samba, que surgiu também na Bahia.

Na composição do ritmo do samba de roda são utilizados instrumentos como pandeiro, viola, atabaque e chocalho, além das palmas que acompanham os ritmos e incrementam a dança.

O samba de roda pode ser visto em dois grupos. No samba chula os dançarinos só dançam após os cantores recitarem a chula, um modelo de poesia. Nesse estilo, a dança é feita por uma pessoa por vez, que a realiza no centro da roda.

Já no samba corrido todos os dançarinos dançam juntos enquanto os músicos e cantores interpretam as canções. Em 2005 foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O frevo é uma dança folclórica que teve origem no estado brasileiro de Pernambuco, por volta do século XIX. O estilo surgiu da mistura de marcha, polca, xaxado e maxixe com a capoeira.

Seu ritmo acelerado e sem letras é seguido por dançarinos que realizam passos de forma acrobática. O frevo tem registrado mais de 120 passos. A dança exige esforço nos músculos das pernas e do abdômen.

Uma das marcas do estilo é a dança feita com um pequeno guarda-chuva nas mãos. Foi reconhecido como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em 2002.

O Maracatu é um ritmo de dança e de música que surgiu em Pernambuco. Não se sabe ao certo quando nasceu, mas seu registro mais antigo é de 1711. Nele, os dançarinos se caracterizam de personagens como duques, duquesas, reis e rainhas.

A dança folclórica é uma mistura de elementos indígenas, europeus e afro-brasileiros, e tem influências religiosas. O cortejo do Maracatu é acompanhado pela banda que toca instrumentos percussivos como tambores, taróis, ganzás e caixas.

São encontrados dois tipos dessa dança. No Maracatu Nação, também conhecido como Maracatu do Baque Virado, mais comum na cidade de Recife e na região metropolitana, o grupo de percussão acompanha o cortejo real, que é repleto de alusões religiosas, homenagens a orixás e realce à estética masculina.

Já o Maracatu Rural, que pode ser chamado também de Maracatu de Baque Solto, originado na cidade de Nazaré da Mata (interior do estado), tem como o principal símbolo o caboclo de lança, uma figura folclórica típica do estado. Se difere do estilo citado acima pelos personagens, pela organização e pelos ritmos.

Cores e características das danças folclóricas
As danças folclóricas contém figurinos com muitas cores (Foto: Wikipédia)

O bumba meu boi, chamado também de boi-bumbá, é uma dança folclórica que tem como foco a lenda sobre o episódio de morte e ressurreição de um boi. A dança surgiu no norte do país, mas é muito vista em outras regiões e se popularizou no estado do Maranhão, na Região Nordeste.

O nome da dança tem variações a depender do estado onde acontece. Porém, o foco da história do Bumba Meu Boi é sempre o mesmo. Para a música são utilizados instrumentos como o maracá, a matraca, o tambor de onça, o tamborinho, a matraca e alguns outros.

A quadrilha é uma dança muito animada e típica dos festejos juninos. Tem influências de danças portuguesas, holandesas e inglesas. Teve seu ápice na França, no século XVIII, onde era chamada de “Quadrille’.

No Brasil foi originalmente chamada de Quadrilha de Arraiais. É dançada em pares enquanto um animador recita frases e marcações. As vestes são tipicamente caipiras. Mulheres usam vestidos com estampas xadrez e com muitas cores, enquanto os homens usam camisas xadrez, calça e chapéu de palha.

Outra dança folclórica do Brasil é a Catira, também conhecida como Cateretê. O ritmo do estilo é marcado por batidas de pés e das mãos dos dançarinos. Tem influências indígenas, africanas e europeias.

As coreografias da Catira podem variar entre as regiões onde é executada. Tem forte presença no estado de São Paulo, mas é vista em estados como Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e outros estados próximos da Região Centro-Oeste do país.

O Baião é uma dança típica nascida no Nordeste. O ritmo é dançado em pares, mas pode ser dançado individualmente, quando coreografado em círculo.

As mulheres usam vestidos de chita coloridos com babados na parte de baixo do figurino. Já os homens usam uma roupa mais simples. Calça de brim de cor clara, camisa também de cor clara e sandálias de couro cru.

O Baião tem vários passos, mas o mais conhecido é a umbigada. Além dele tem ainda o balanceio, o rodopio, o passo de joelho e o passo de calcanhar.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Fernandes, Ruan. Danças Folclóricas; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/dancas-folcloricas >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 14:21.

Copiar referência

Outros Artigos de Artes

Monumento à Terceira Internacional.

Construtivismo nas artes

O construtivismo nas artes está relacionado com o movimento artístico […]

A Commedia dell’arte fazia a utilização do humor e críticas à sociedade em palcos improvisados.

Commedia Dell’Arte

A Commedia Dell’Arte iniciou-se a partir do início do século […]

Circo armado

Circo

O circo é o lugar onde acontecem expressões artísticas que […]

características das cores matiz

Características das Cores

As características das cores podem ser descritas como matiz, tonalidade […]