Demais ou de mais

Palavras que exprimem intensidade e quantidade

Usar “demais” ou “de mais” em uma frase requer atenção. As duas palavras estão corretas gramaticalmente. No entanto, possuem classificações diferentes dentro da gramática e têm significados distintos.

Independentemente de usar “demais” ou “de mais”, ambas enquadram-se como palavras homônimas, pois possuem pronúncia igual, mas escrita e significados diferentes. Por isso, em um discurso oral elas são identificadas pelo contexto.

Do latim demagis, a palavra “demais” quando escrita junta é um advérbio de intensidade, cujo sentido apresentado é de “demasia”, “excesso”, “além da conta” e “de maneira muito forte”.

Por advérbio entende-se que é uma palavra invariável que atua na frase como modificador do verbo, adjetivo e, em alguns casos, do próprio advérbio. A depender do contexto da oração, o advérbio pode ser de lugar, negação, afirmação, dúvida, modo, tempo e intensidade (nesta classificação está a palavra “demais”).

Os termos classificados como advérbio de intensidade são: muito, demais, pouco, tão, em excesso, bastante, mais, menos, demasiado, quanto, quão, tanto, assaz, que (equivale a quão), tudo, nada, todo, quase, de todo, de muito, por completo, extremamente, intensamente, grandemente e bem (quando aplicado a propriedades graduáveis).

A palavra “demais” também pode aparecer na frase com sentido pronominal indefinido do plural e substantivo.

Em alguns casos, o advérbio “demais” pode substituir a palavra “outros” na frase, como em: você foi aprovado e os demais foram desclassificados (você foi aprovado e os outros foram desclassificados).

demais ou de mais
Demais é advérbio enquanto de mais é locução adverbial. (Foto: Dreamstime)

Independentemente de usar “demais” ou “de mais” também existe a possibilidade de usar a expressão “ademais”. Trata-se de um advérbio, sinônimo de “além disso”, “aliás” e “além do mais”. Essa palavra vem sempre acompanhada por vírgulas e é usada para acrescentar uma informação a algo que já foi dito.

A palavra “ademais” pode ser substituída por “demais”, desde que não afete o contexto da expressão. Alguns exemplos desse termo na frase são: “Ademais, não via nenhuma vantagem em explicar minhas atitudes”; “Sou honesta e, ademais, sou sincera, por isso não conte com meu fingimento” e “A professora disse que os resultados tinham sido fracos e que, ademais, muitos alunos iriam para a recuperação”.

Já a palavra “de mais”, escrita separada, tem função de uma locução adverbial com sentido de quantidade (mais e menos) e é o oposto de “de menos”.

Uma locução adverbial é formada por duas ou mais palavras que aparecem juntas na função de advérbio. Na maioria das vezes uma locução é iniciada por preposição e formada por substantivo, adjetivo ou o próprio advérbio.

Assim como os advérbios, as locuções adverbiais também têm classificações, sendo elas: de tempo, lugar, modo, afirmação, negação, dúvida e intensidade.

Quando usar “demais” ou “de mais”

Demais

  • Quando houver sentido de intensidade.
  • Quando puder ser substituído por “demasia”, “excesso”, “além da conta” e “de maneira muito forte”.

Exemplos

  • Nunca é demais avisá-lo dos perigos de sair à noite.
  • Seu bolo agradou demais ao aniversariante.
  • Mariana ficou contente demais quando foi aprovada no concurso público.

De mais

  • Quando tiver sentido de quantidade.
  • Quando puder ser substituído por “de menos”.

Exemplos

  • Luciana gastou de mais nesse mês e ficou sem saldo no cartão.
  • Não vejo nada de mais naquela vitrine.
  • A cozinheira colocou sal de mais na sopa.

Homonímia

Na gramática, a homonímia estuda as palavras homônimas, que são aquelas que têm pronúncia ou sonoridade igual, mas são escritas diferentes e possuem significados distintos, como é o caso de “demais” ou “de mais”. Elas podem ser classificadas em:

Homógrafas: palavras iguais na escrita, mas diferentes na pronúncia;

Homófonas: palavras com pronúncia igual, mas diferente na escrita e no significado;

Homônimas perfeitas: quando as palavras são iguais tanto na escrita quanto na pronúncia.

Exemplo:

(Música: Demais; Intérprete: Fagner)

“Todos acham que eu falo demais
E que ando bebendo demais
Que essa vida agitada não serve pra nada
Andar por aí bar em bar, bar em bar
Dizem até que ando rindo demais
E que conto anedotas demais
Que não largo o cigarro
E dirijo meu carro correndo
Chegando no mesmo lugar
Ninguém sabe, é que isso acontece
Porque vou passar minha vida
Esquecendo você
E a razão porque vivo esses dias banais
É porque ando triste
Ando triste demais
É por isso que eu falo demais
E é por isso que eu bebo demais
E a razão porque eu vivo essa vida agitada demais
É porque meu amor por você é tão grande
O meu amor por você é imenso
É porque meu amor por você é
Enorme demais”

Comentário: percebe-se que o advérbio “demais” foi usado na música para dar ênfase às expressões e torná-las mais dramáticas.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Chérolet, Brenda. Demais ou de mais; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/demais-ou-de-mais >. Acesso em 02 de fevereiro de 2020 às 14:03.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]