Deus Dionísio

Um dos mais importantes deuses da mitologia grega

O Deus Dionísio foi o último deus aceito no Olimpo e também o único olimpiano que era filho de um mortal, isso fez dele uma divindade grega atípica.

Ele era filho de Zeus e da princesa de Tebas, Sêmele – filha de Cadmo que era um lendário herói grego.

Deus Dionísio Bacanal
O Deus Dionísio é o deus das festas ligadas ao prazer carnal. (Foto: Wikipédia)

Deus Dionísio é um dos mais importantes deuses da religião e da mitologia grega, considerado o deus grego da alegria, da natureza e da fecundidade. Dionísio inspirava a fertilidade e era conhecido também como deus da libido. Na mitologia romana, ele é chamado de Baco, pois, existia uma festa chamada Bacanal – proibida por causa do consumo de álcool, orgias e situações constrangedoras.

Na antiga religião grega, Deus Dionísio é o deus da insanidade, das festas e atividades relacionadas ao prazer material, do teatro, do vinho (tinha conhecimento no preparo), dos ciclos vitais, dos ritos religiosos e principalmente, da intoxicação (tinha o poder de criar drogas poderosas) que une o beberrão com a divindade. Semelhante ao romano Baco – deus romano.

Nas cidades gregas, Dionísio, como era chamado, representava o protetor daqueles que não pertenciam a uma sociedade convencional. Por esse motivo ele simbolizava tudo de caótico, inesperado, perigoso e tudo aquilo que escapa da razão humana e que é atribuída à imprevisibilidade da ação dos deuses.

Família do Deus Dionísio

A princesa Sêmele, mãe de Dionísio, morreu no parto. Ela foi vítima de uma armadilha da ciumenta deusa Hera – rainha do Olimpo e esposa legítima de Zeus.

A princesa tomou um grande susto quando viu Zeus numa carruagem de raios e trovões, na forma humana e explodiu em pedaços junto com o filho, por causa do esplendor do marido.

Zeus salvou o filho prematuro de seis meses e por causa do fato da explosão, afirmam que Dionísio nasceu duas vezes. O pai retirou o filho do ventre materno, tirou o coração e costurou e gerou em sua coxa, onde ficou até seu nascimento.

Dionísio sempre foi perseguido por Hera e por determinação de Zeus foi criado pela tia Ino e seu marido Athamas, com a ajuda das ninfas. Foi aí que ele aprendeu a arte de fazer vinho.

Hera não conseguiu superar a traição de Zeus, nem seu fruto e tinha muito desejo de vingança. Ela fez com que Athamas ficasse louco e matasse seu próprio filho Learco. Ino, por sua vez, ao ver um de seus filhos morto pelo próprio pai, matou Melicertes, o outro filho do casal, e se jogou com ele no rio.

Na tentativa de salvar seu filho, Zeus enganou Hera e entregou Dionísio para as ninfas que viviam em Nisa, na Ásia. Em agradecimento pela ajuda, Zeus transformou as ninfas em estrelas e elas passaram a se chamar Híades.

Apesar de todos os esforços para resguardar a vida de Dionísio, Hera conseguiu descontar toda sua raiva e atingi-lo. Ela conseguiu o fazer enlouquecer e, insano, ele vagou por todos os cantos da terra.

Tempos depois, ao passar por Frígia, Dionísio conheceu a deusa Cibele e foi curado da loucura por ela. Isso permitiu que ele pudesse atravessar a Ásia difundindo o conhecimento da uva. Por ser o primeiro a cultivar as parreiras, ficou conhecido como Deus do Vinho.

Dionísio se casou com a filha do rei de Minos de Creta, Ariadne, mas ela na verdade, era apaixonada por Teseu – grande herói ateniense.

O Teatro do Deus Dionísio

O Teatro de Dionísio foi o mais respeitável de todos os teatros da Grécia Antiga, fica situado na encosta sul da Acrópole de Atenas e é considerado o berço do teatro ocidental.

O nome Dionísio se refere ao deus do vinho. Para honrá-lo, nas festas que ocorriam anualmente, os cantos, as danças, os rituais e os sacrifícios se transformavam em grandes performances teatrais.

Cultos ao Deus Dionísio

Dionísio foi cultuado em várias regiões da Grécia Antiga e chegou até Creta. As festas eram grandes e tinham muitas encenações teatrais. As festas possuíam temáticas como: a alegria, os efeitos do vinho e os prazeres da vida. Havia também as oferendas de coelhos e pássaros.

Representação do Deus Dionísio

Dionísio é sempre representado nas esculturas e pinturas como um rapaz bonito, com cabelos longos e sem barba, na maioria das vezes alegre e aparentando estar sempre embriagado pelo vinho.

Muitas figuras o retratam segurando cacho de uva ou taça de vinho, em outras ele aparece nu, ou então coberto por um manto feito de pele de leão ou leopardo.

Deus Dionísio
O Deus Dionísio é um dos mais importantes deuses da mitologia grega. (Foto: Wikipédia)

Curiosidades do Deus Dionísio

  • Conseguia amansar e domesticar animais selvagens e ferozes;
  • Conhecia os segredos da produção de vinhos;
  • Conhecia os segredos do plantio e colheita de uvas;
  • Deus guerreiro que sempre vencia seus adversários;
  • Era associado às festas e atividades de prazeres material e erótico;
  • Era o deus patrono do teatro e da agricultura;
  • Era um dos doze deuses do Olimpo;
  • Habitava o Monte Olimpo;

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Macedo, Márcia. Deus Dionísio; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/deus-dionisio >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 20:37.

Copiar referência

Outros Artigos de Religião

Dez Pragas do Egito 7

Dez Pragas do Egito

As Dez Pragas do Egito foram dez desastres que ocorreram […]

catolicismo

Catolicismo

O catolicismo é uma religião cristã que se tornou oficial […]

Sincretismo e Religiões Afro-brasileiras

O sincretismo é definido como a fusão de várias religiões. […]

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa reúne a segunda maior comunidade cristã do […]