Divisão Celular

Processo onde uma célula se divide para originar outras células

Divisão celular é o processo no qual uma célula se fragmenta e origina outras células. Esse procedimento é de extrema importância para os seres vivos, visto que os organismos pluricelulares possuem dezenas de milhões de células que precisam se multiplicar para a manutenção de cada uma das espécies.

O mesmo ocorre com os organismos unicelulares, que se reproduzem e também geram novas células que contribuem para a geração e crescimento de uma colônia.

Nos seres humanos, por exemplo, algumas células se multiplicam constantemente para repor as que morrem. É o caso das células da medula óssea e da epiderme. Por outro lado, existem outras que nunca se dividem, como as hemácias, as dos neurônios e musculares.

Ciclo celular

Antes de aprofundar sobre o processo de divisão celular, é importante compreender o conceito de ciclo celular. Trata-se de um conjunto de processos que ocorrem em uma célula viva e é dividido em duas etapas: intérfase e a divisão celular.

A intérfase é a fase mais longa do ciclo celular – cerca de 95% do tempo – e é quando ocorrem diversos fatores que tornam possível a divisão celular. São eles: replicação do DNA, divisão dos centríolos e produção de proteínas. É subdividida em três fases:

  • Fase G1: nesse momento as células crescem com a formação de organelas e passam a sintetizar proteínas e produzir RNA.
  • Fase S: nessa fase ocorre a replicação (processo de duplicação) e síntese das moléculas de DNA.
  • Fase G2: é o intervalo entre a síntese de DNA e a mitose. Ocorre a síntese de moléculas necessárias para a realização da divisão celular.

As fases “G” receberam essa denominação por ser uma abreviação da palavra “gap” (intervalo) e a “S” do termo “sysnthenis” (síntese).

Divisão Celular
Divisão celular é o processo no qual uma célula se divide para dar origem a outras. (Foto: Pixabay)

Tipos de divisão celular

A divisão celular ocorre por meio de diversos fatores genéticos. Portanto, a frequência varia para cada célula a partir da espécie a qual pertence, bem como de substâncias que propiciarão esse processo. Ela é dividida em mitose e meiose.

Mitose

A mitose ocorre nas células eucarióticas, que são mais complexas e possuem um núcleo definido. Esse tipo de divisão celular possibilita a distribuição de cromossomos e dos constituintes citoplasmáticos da célula-mãe igualmente entre duas células.

O processo portanto acontece da seguinte maneira: uma célula-mãe, haploide (n) ou diploide (2n) origina duas células-filhas com o mesmo número de cromossomos da célula-mãe.

É importante destacar que a mitose ocorre quando não há reprodução assexuada. Além disso, possui as funções de cicatrização, crescimento e regeneração de tecidos, divisões do zigoto durante a fase embrionária, bem como a formação de gametas em vegetais. Ela acontece por meio de quatro etapas:

  • Prófase: fase mais longa, nela os filamentos de cromatina enrolam-se e tornam-se mais curtos, virando cromossomo. Os dois pares de centríolos se afastam em direções contrárias formando o fuso acromático. O nucléolo e a carioteca desaparecem de maneira gradual. Quando os centríolos chegam aos polos, o invólucro nuclear se rompe e os nucléolos desaparecem.
  • Metáfase: nesse momento os cromossomos alcançam a posição mediana da célula e chegam a condensação máxima, bem individualizados. Essa fase é propícia para a contagem de cromossomos e verificação de alterações estruturais. Eles ficam alinhados no plano equatorial constituindo a Placa Equatorial. O fuso acromático se desenvolve totalmente e algumas fibrilas ligam-se aos centrômeros.
  • Anáfase: inicia com a duplicação de centrômeros. Na sequência, as fibras do fuso, ligados aos centrômeros encurtam e puxam os cromossomos para os polos da célula. Por fim, após a clivagem dos centrômeros, os cromatídios se separam e originam dois cromossomos independentes.
  • Telófase: as fibras do fuso desaparecem e a membrana celular se desenvolve em volta dos cromossomos de cada polo da célula. A partir daí, passam a existir dois números com informação genética igual. Os cromossomos se descondensam e tem início a citocinese (divisão do citoplasma).

Meiose

A meiose tem as funções de formar esporos nos vegetais e gametas em animais. Nesse tipo de divisão celular, a célula-mãe diploide (2n), com cromossomos duplos, dá origem a quatro células-filhas com metade do número de cromossomos da célula-mãe, por meio de duas divisões sucessivas. Ela acontece em oito fases:

  • Prófase I: os cromossomos tornam-se mais condensados e ocorre o aparelhamento dos tipos homólogos. O nucléolo e a carioteca desaparecem e os centríolos direcionam-se aos polos da célula, formando o fuso acromático. Essa fase é subdividida em: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese.
  • Metáfase I: a membrana celular desaparece e um fuso é formado. Os cromossomos pareados se alinham no plano equatorial e os centrômeros se ligam a fibras que emergem de centríolos opostos.
  • Anáfase I: os emparelhamentos são desfeitos e cada cromossomo migra para os polos. Os dois membros de cada bivalente se separam e se distribuem de forma independente uns dos outros.Ou seja, os conjuntos paterno e materno originais se separam em combinações aleatórias.
  • Telófase I: o nucléolo se descondensa e forma dois núcleos – duas novas células haploides – com metade do número de cromossomos.
  • Prófase II: os cromossomos voltam a se condensar e ocorre a duplicação dos centríolos. A membrana nuclear desaparece e forma o fuso acromático.
  • Metáfase II: os cromossomos ficam dispostos na região equatorial e os centríolos preparam-se para serem duplicados.
  • Anáfase II: os centrômeros são duplicados, divididos em duas cromátides que formam dois cromossomos independentes e migram para polos da célula.
  • Telófase II: os cromossomos se descondensam ao chegar aos polos e formam um novo núcleo em torno de cada conjunto, ou seja, quatro células haploides.

Mitose x meiose

Esses dois tipos de divisão celular possuem diferenças significativas. A primeira delas é que na mitose, duas células-filhas são originadas com material genético idêntico ao da célula-mãe. Já na meiose, quatro células-filhas são formadas com material genético diferente ao da célula-mãe.

Outra diferença é com relação ao número de cromossomos das células-filhas. Na meiose esse número reduz pela metade enquanto na mitose o número é mantido.

Vale destacar ainda que a mitose ocorre com a maior parte das células somáticas do corpo e a meiose apenas com as células germinativas e esporos.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

LOPES, Adriana. Divisão Celular; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/divisao-celular >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:50.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]