Drogas

Podem ser caracterizadas de três formas

Na biologia e na medicina, drogas são sinônimos de medicamentos. A palavra droga é derivada do holandês antigo “droog”, que quer dizer folha seca, pois muitos medicamentos utilizados anteriormente eram extraídos de folhas. Atualmente, drogas são todas as substâncias capazes de modificar a função dos organismos.

História das drogas

Não há uma data histórica específica para o surgimento das drogas, porém acredita-se que os primeiros vestígios foram vistos no norte do Irã, através de um jarro de cerâmica com resíduos de vinho, nos anos de 5.400 – 5.000 a.C.

Nas antigas civilizações, os rituais religiosos eram repletos de plantas que causavam efeitos psicoativos. De acordo com estudiosos, os chineses são, provavelmente, os primeiros povos a utilizar a maconha, nos anos de 4.000 a.C.

Além disso, acredita-se também que a humanidade passou a utilizar as drogas naturais após perceberem os efeitos que elas causavam nos animais que as consumiam. Curiosamente, os homens experimentaram-nas e, por causa dos efeitos, acreditavam que elas possuíam algum aspecto divino, passando a venerá-las.

Durante muitos anos, as drogas foram caracterizadas apenas como remédios, a exemplo da planta do ópio, reconhecida por Hipócrates, o “pai da medicina”, como a planta responsável pela cura de diversas doenças, bem como a cocaína, que era recomendada como remédios para problemas digestivos, asma, entre outros.

Porém, no século XX, começaram a surgir diversas proibições pelo mundo. O primeiro país a realizar uma luta contra as drogas foi os Estados Unidos, em 1948. Em seguida, no ano de 1961, após uma convenção da ONU (Organização das Nações Unidas), mais de 100 países começaram a proibir e distinguir os entorpecentes entre: drogas “leves” e drogas “pesadas”.

Tipos de drogas

Naturais

As drogas naturais são que não possuem composições químicas, sem haver a necessidade de produção em laboratório, e provocam efeitos alucinógenos de forma natural. Alguns exemplos delas são:

  • Maconha: utilizada através da planta Cannabis sativa, a maconha é consumida enrolada em um papel ou em um cachimbo, contendo a substância. Logo que consumida, a droga pode causar: euforia, sonolência, risos espontâneos, perda de noção de tempo, perda temporária de inteligência, fome, olhos vermelhos, entre outras características.
  • Ópio: derivado da flor da Papoula, atualmente, o ópio é proibido para uso, porém, durante muitos anos foi utilizado como sedativo e tranquilizante, além de ser utilizado como remédio para diarreia, diabetes, tétano e ninfomania. Entre os efeitos da droga estão: vômitos, náuseas, ansiedade, tonturas, falta de ar, paralisia no estômago, palidez, perda de peso, alteração na frequência cardíaca, entre outros.
  • Psicocibina: encontrado em diversas espécies de cogumelos, a psilocibina é uma substância que causa efeitos alucinógenos. Os efeitos geralmente aparecem após 15 a 45 minutos de sua ingestão, que pode se dar na forma de chá, bem como desidratado e moído sendo consumidos diretamente ou em cápsulas. Ela vem sendo estudada por cientistas em aplicações nos casos de pessoas com doenças psiquiátricas como a esquizofrenia e transtornos de personalidade.  
Drogas
A maconha está incluída entre os tipos de drogas naturais. (Foto: Pixabay)

Além dessas, existem outras drogas naturais, como:

  • DMT – Dimetiltriptamina;
  • Cafeína;
  • Cogumelos Alucinógenos;
  • Nicotina.

Sintéticas

As drogas sintéticas são aquelas produzidas a partir de uma ou várias substâncias químicas psicoativas que provocam alucinações no homem por estimular ou deprimir o sistema nervoso central. Alguns exemplos delas são:

  • Anfetaminas: são responsáveis pela aceleração do sistema nervoso central, causando redução no sono, aumento da atividade motora e euforia. Elas podem ser utilizadas de forma oral, aspiradas na forma de pó ou injetadas. Essa substância pode ser encontrada em alguns produtos, como: Amphaplex, Benzedrine, Bifetamina, Dexedrine, Dexamil, Methedrine, dentre outros.
  • Barbitúricos: a depender da sua fórmula e dosagem, os barbitúricos podem causar um efeito tranquilizante, hipnótico ou anestésico. Durante muito tempo foram utilizados como sedativos e hipnóticos para tratar pessoas com insônia severa e determinados distúrbios psicológicos,

Além dessas, outras drogas sintéticas são:

  • Ecstasy;
  • LSD;
  • Metanfetamina.

Semissintéticas

As drogas semissintéticas são as substâncias compostas por componentes obtidos da natureza, mas que são processados antes do consumo. Entre essas drogas estão:

  • Heroína: derivada da Papoula, a heroína é uma das drogas mais prejudiciais para saúde humana. Além de ser nociva ao corpo, a heroína causa rapidamente dependência química e psíquica. Logo após a aplicação da droga, o usuário fica em um estado sonolento, fora da realidade.
  • Morfina: foi a primeira droga a ser criada a partir do ópio. Produzida em laboratórios, ela é utilizada para aliviar dores, porém é bastante perigosa pois pode causar dependências, além de causar efeitos colaterais, como por exemplo: euforia e uma sensação de bem-estar.

Além dessas, outras drogas semissintéticas são:

  • Cocaína;
  • Crack;
  • Merla.

Efeitos do uso de drogas a longo prazo

As consequências a longo prazo de quaisquer tipos de drogas incluem:

  • Destruição de neurônios, que diminuem a capacidade de pensar;
  • Desenvolvimento de doenças psiquiátricas, como psicose, depressão ou esquizofrenia;
  • Lesões no fígado, como câncer hepático;
  • Mau funcionamento dos rins e dos nervos;
  • Desenvolvimento de doenças contagiosas, como AIDS ou Hepatite;
  • Problemas do coração, como infarto;
  • Morte precoce;
  • Isolamento da família e da sociedade.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

BARBOSA, Elson. Drogas; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/drogas >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 17:50.

Copiar referência

Outros Artigos de Biologia

Celoma

O Celoma tem origem do latim “cele” que significa “cavidade”. […]

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é da espécie do Hippocampus, um gênero […]

Cavalo

O Cavalo é um animal mamífero que pertence a um […]

Caule

O Caule é o órgão que conduz as seivas das […]