Ebulição

Processo de transformação líquida para gasosa

Ebulição é o nome dado à transformação que ocorre quando uma substância passa do estado líquido para o gasoso. Para que esse processo ocorra, a água pura no nível do mar deve estar em 100°C e a pressão de vapor precisa tornar-se maior do que a pressão atmosférica.

Esse calor o qual a substância é submetida cria um aumento de energia fazendo com que as moléculas vibrem com maior intensidade, garantindo a liberação uniforme do líquido para a forma gasosa.

Assim, a ebulição é definida como ação ou efeito de ferver; transformação de um líquido para vapor, apresentando a formação de pequenas bolhas e efervescência percebida e/ou desenvolvida através da fermentação.

No sentido conotativo da linguagem, ou seja, fora do sentido real da palavra, ebulição pode significar um momento de agitação ou euforia.

macarrão fervendo no processo de ebulição
Ebulição é o processo pelo qual a substância muda do estado líquido para gasoso. (Foto: Pexels).

Características da ebulição

A ebulição é o processo que ocorre quando uma substância no fogo, como a água, fornece energia térmica para as moléculas encontradas no fundo do recipiente. Esse aumento de energia diminui a massa.

Cada substância tem seu tempo para entrar em ebulição. A esse tempo dá-se o nome de ponto de ebulição. Conforme a definição da União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC), o ponto de ebulição é a temperatura na qual a pressão de vapor líquido torna-se igual à pressão atmosférica.

Uma mesma substância pode apresentar pontos de ebulição diferentes quando submetida a altitudes diferentes. Assim, quanto maior for a altitude, menor será a pressão atmosférica, logo, menor será o ponto de ebulição.

Assim, sabe-se que o ponto de ebulição da água em condições de atmosfera padrão é de 100 °C. Contudo, em pressões muito baixas pode ferver a temperaturas inferiores a 100 °C.

Substância Ponto de Ebulição (°C)
Oxigênio – 183
Azoto – 196
Água 100
Ouro 2856
Ferro 2861

Uma das características da ebulição é que diante de pressão uniforme e constante a temperatura durante todo o processo também permanece constante. Por isso, quando o alimento é submetido ao cozimento, não será o fogo alto que irá fervê-lo, visto que a temperatura permanecerá constante durante a ebulição, fazendo com que o tempo de cozimento do alimento seja o mesmo com o fogo alto ou baixo.

Outro fator característico é que quanto menor é a pressão a qual um corpo está submetido, menor é seu ponto de ebulição. Por regra geral, quanto mais baixa é a pressão do sistema, menor é o ponto de ebulição e vice-versa. Por isso, em cidades com grandes altitudes, um alimento demora mais para cozinhar.

No caso da panela de pressão, que é usada para cozinhar os alimentos com rapidez, o sistema de vedação envolvido na panela faz com que a pressão no seu interior seja maior do que a atmosférica.

Tal pressão faz com que o ponto de ebulição também seja maior. Assim, no caso da água, que entra em ebulição ao atingir 100°C, poderá entrar em ebulição quando submetida a uma temperatura que pode alcançar 120°C, fazendo com que o tempo de cozimento seja menor.

Como explicado anteriormente, o ponto de ebulição varia conforme cada substância. Para saber a quantidade de calor de massa necessária para um líquido transformar-se em vapor é preciso do calor latente de vaporização.

Calor latente

Quando observa-se a mudança de estados entre substâncias fica constatada a possibilidade de mudança do estado sólido para o líquido e vice-versa.

À quantidade de calor que a substância precisa submeter-se para que ocorra a transformação dá-se o nome de calor latente. Desse calor pode existir o calor latente de fusão (quando ocorre a transformação do estado sólido para o líquido ou vice-versa) e calor latente de vaporização (quando a mudança é do estado líquido para o gasoso ou vice-versa).

Para saber a quantidade de calor latente de uma substância é necessário identificar qual é o valor do calor latente de vaporização e da sua massa. Para isso, existe uma forma de estabelecer a quantidade de calor para que um líquido mude de estado, cuja fórmula é a seguinte:

Q = m . L

Q: quantidade de calor (cal ou J)

m: massa (g ou Kg)

L: calor latente (cal/g ou J/Kg)

Nota: o calor latente pode apresentar valores negativos ou positivos. Se a substância estiver cedendo calor (processo exotérmico), o valor será negativo, como ocorre na solidificação e liquefação. Se a substância estiver recebendo calor (processo endotérmico), o valor será positivo, como ocorre na fusão e na vaporização.

Resumo sobre ebulição

  • Transformação de uma substância do estado líquido para o estado gasoso;
  • No caso da água pura, ela precisa estar a 100º C no nível do mar para entrar em ebulição;
  • Cada substância possui seu tempo para entrar em ebulição, que também depende da temperatura que ela está sendo exposta.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Chérolet, Brenda. Ebulição; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/ebulicao >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 23:53.

Copiar referência

Outros Artigos de Química

formula estrutural condensada linear

Fórmula Estrutural

A fórmula estrutural é uma das fórmulas da química orgânica […]

Forças intermoleculares

Forças Intermoleculares

As forças intermoleculares é um dos assuntos que mais caem […]

Filtração

Filtração

Filtração é um dos métodos da química utilizada para fazer […]

Explosão causada por elementos radioativos

Fissão Nuclear

A fissão nuclear é o processo de divisão de núcleos […]