Economia da Região Nordeste

Terceira maior economia do Brasil

Na economia da região nordeste predominam três setores: primário, secundário e terciário.

No setor primário destacam-se a agricultura e pecuária, principalmente com o cultivo e plantio de cana de açúcar, soja, algodão, caju, arroz, tabaco e frutas e frutos para exportação como manga, uvas e acerola. A pecuária nordestina chama a atenção para o rebanho de gado. Só na Bahia são mais de 10 milhões de cabeças.

No setor secundário, as indústrias que se destacam são as das regiões metropolitanas de Salvador, Fortaleza e Recife. Barcos, navios, produção de aço e produtos eletrônicos e petroquímicos, veículos, baterias, calçados em couro, etc.

No setor terciário destacam-se os shoppings de Salvador e Recife, considerados alguns dos melhores do mundo. O turismo é intenso, principalmente por causa das praias e outras belezas naturais. A tecnologia e ciência estão cada vez mais em expansão, bem como a infraestrutura dos transportes.

Economia da região nordeste: agricultura e pecuária

Até o século XVIII, a economia da região nordeste era a maior do Brasil, tudo por causa do poder que o pau-brasil tinha na época. A cana de açúcar também fazia parte desse pioneirismo e fonte de renda na economia, o que ocorre até hoje, pois a matéria-prima ocupa o lugar de principal produto agrícola da região.

A zona da mata (região litorânea que vai do Rio Grande do Norte até a Bahia) é a responsável pela maior atividade agrícola do nordeste.

mapa do nordeste brasileiro
A economia da região nordeste cresce a cada ano no Brasil. (Foto: Wikipedia)

Além da crescente produção de arroz, milho, algodão e soja e monocultura do cacau, a economia da região nordeste vem crescendo também devido ao sertão, com os projetos eficientes de irrigação que permitem a produção de vinho e frutificação para exportação.

A mão de obra barata, o clima semiárido, quente e ensolarado e os solos altamente férteis auxiliam no progresso da região, economicamente. A criação de rebanhos de bovinos, suínos, caprinos e aves também predomina na região, que muitas vezes sofre com as secas.

Indústrias da região nordeste

Salvador, Feira de Santana, Recife, Caruaru, Fortaleza e Campina Grande são os polos industriais de maior relevância para a economia da região nordeste.

O maior complexo industrial do Hemisfério Sul é o polo petroquímico de Camaçari, na Bahia, onde se encontra a primeira montadora de carros do nordeste: a Ford. 

O Rio Grande do Norte produz mais de 90% do sal marinho consumido em todo o Brasil. A Odebrecht, com sede em Salvador, é a maior construtora da América Latina, responsável por um faturamento de mais de 30 bilhões de reais por ano.

A indústria petrolífera tem produção histórica no nordeste, o óleo é maioritariamente explorado no litoral e em algumas regiões continentais da região. O petróleo é processado na Refinaria Landulfo Alves, em São Francisco do Conde, na Bahia. Recentemente, foi encontrado um novo poço no sertão da Paraíba.

Caruaru, em Pernambuco, é o segundo maior produtor de confecções do Brasil, o Ceará fica em quarto lugar em produção têxtil nacional. Feira de Santana, na Bahia é a cidade mais rica do interior nordestino, funciona não só como polo industrial, mas também como polo comercial.

O gás natural também é considerado como uma força para a economia da região nordeste. A produção do gás destina-se preferencialmente à geração de energia no Complexo Termelétrico Parnaíba. As bacias hidrográficas são utilizadas para recursos elétricos, em destaque para o Rio São Francisco.

Turismo e cultura nordestina

O turismo no nordeste tem força mundial. As praias e atrações que enfatizam a beleza natural da região fortalecem a economia a cada ano. Confira alguns dos destinos mais visitados:

  • Jericoacoara, Ceará
  • Morro de São Paulo, Bahia
  • Porto de Galinhas, Pernambuco
  • Fernando de Noronha, arquipélago pertencente à Pernambuco
  • Lençóis Maranhenses
  • Pelourinho, Salvador
  • Costa do Sauípe, Bahia
  • Parque Nacional da Serra da Capivara, Piauí
  • Chapada Diamantina, Bahia
  • Genipabu, Rio Grande do Norte
  • Cabedelo, Paraíba
  • Maragogi, Alagoas

A cultura do nordeste é diversa e possui várias atrações para o turista durante todo o ano. O Carnaval de Salvador é a maior festa de rua do planeta e chega a receber mais de 2 milhões de pessoas em 6 dias de festa. Em Recife, o Carnaval também é forte com a presença do frevo e dos bonecões gigantes de Olinda.

A região nordeste é repleta de rios, mares, dunas, manguezais, áreas com potencial para ecoturismo, festas regionais e atrações sempre ao dispor de turistas do Brasil e mundo inteiro.

Dados da economia na região nordeste

  • Produto Interno Bruto (PIB) em relação ao Brasil: 14,2% (3ª maior economia);
  • É a região com o menor PIB per capita do Brasil;
  • PIB nominal de R$898 bilhões de reais, ultrapassando países como Portugal e Chile.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Magalhães, Alissa. Economia da Região Nordeste; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/economia-da-regiao-nordeste >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 01:10.

Copiar referência

Outros Artigos de Matemática

O sistema da Blockchain possibilita o uso de Bitcoins no mundo todo.

Bitcoin

Bitcoin é uma criptomoeda utilizada em transações financeiras virtuais sem […]

Engenho de açúcar

Sistema Plantation

Sistema plantation é um sistema descendente do período colonial europeu […]

Colheita de plantação

Sistemas agrícolas

Os sistemas agrícolas formam o conjunto de atividades técnicas, econômicas […]

Setores da economia

Os setores da economia existem para medir o desenvolvimento econômico […]