Economia da Região Sul

Região é forte na agricultura e pecuária

A economia da Região Sul do Brasil, formada pelos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, se baseia nos setores do extrativismo, agropecuária, comércio, serviços e indústria.

Na agricultura, a economia da Região Sul é forte com a produção de trigo, soja, tabaco, algodão, cana de açúcar, laranja, uva, café e erva mate. Já na pecuária, pode-se destacar a criação de gado Corte Nelore e gado de leite italiano.

Setores da economia da região Sul

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia da Região Sul brasileira possui o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) nacional, ficando atrás apenas da região Sudeste.

Os estados do Sul representaram em 2013 cerca de 18,6% do PIB. Além disso, a Região Sul também é uma grande exportadora, tendo como destaque os produtos agrícolas e agroindustriais, como a soja e aves.

Estados PIB (2014)
Paraná R$ 217.290.000
Santa Catarina R$ 184.316.000
Rio Grande do Sul R$ 252.483.000

Com isso, podemos citar alguns setores da economia da Região Sul com grande destaque, são eles:

Agricultura

A agricultura é a atividade no Sul que mais emprega, mesmo tendo a maior parte do território ocupada pela pecuária.

A atividade agropecuária do Sul pode ser dividido em outros dois setores, sendo:

  • Policultura: é a agricultura encontrada em pequenas propriedades familiares, também conhecida como agricultura familiar. Cultivam-se muito milho, feijão, mandioca, batata, maçã, laranja, e fumo;
  • Monocultura comercial: agricultura utilizada em grandes propriedades rurais. É comum nas regiões de campo do Rio Grande do Sul, que se cultiva soja, trigo e arroz.

Pecuária

A economia da Região Sul também é muito baseada na pecuária, ou seja, na criação de animais. O Paraná e o Rio Grande do Sul possuem destaque para a criação de suínos, sendo o primeiro e o segundo maior produtor do Brasil, respectivamente.

Aliado a agricultura, a forte produção de milho está ligada diretamente ao setor da pecuária, pois o material serve para abastecer a população e como matéria-prima de grandes frigoríficos.

Os campos da Região Sul possuem boa pastagem natural para a pecuária, principalmente criação de bovinos. No Pampa, também conhecida como Campanha Gaúcha, no Rio Grande do Sul, desenvolve-se a pecuária extensiva, criando-se bovinos e ovinos.

A economia da Região Sul é responsável por cerca de 18% dos bovinos e mais de 60% dos ovinos criados no Brasil.

Ovelhas em um pasto
Criação de ovinos no Sul representa 60% de todo Brasil (Foto: Wikipedia)

Extrativismo

Apesar de ser uma atividade econômica complementar no Sul do Brasil, o extrativismo é desenvolvido em três modalidades, sendo:

  • Extrativismo vegetal: praticada na área compreendida pela Mata de Araucárias, com extração de pinheiro-do-Paraná, imbuia, erva-mate e outras espécies. Elas são bastantes utilizadas nas indústrias de papel e celulose e nas serrarias.
  • Extrativismo animal: praticado através do pescado, ao longo da faixa costeira. O extrativismo animal garante à economia da Região Sul a cerca de 25% do total produzido no Brasil. A produção de sardinha, merluza, tainha e camarão são os destaques.
  • Extrativismo mineral: tem-se o carvão mineral, na região de Criciúma; o caulim, utilizado nas fábricas de azulejos e louças em Santa Catarina e no Paraná; além da argila e do petróleo.

Indústria

O Sul do país é a região com maior número de trabalhadores e maior volume de produção industrial.

O avanço da industrialização e sua presença na economia da Região Sul se deve por conta de uma boa rede de transportes rodoviários e ferroviários, potencial para energia hidrelétrica, bom volume de matérias-primas e mercado consumidor.

A região metropolitana de Curitiba, capital do Paraná, é um exemplo da forte industrialização no local. Lá se encontra o segundo maior polo automobilístico da América Latina, com empresas como Audi, Volkswagen, Renault, Volvo, New Holland e Chrysler.

O turismo no Sul

As Cataratas do Iguaçu, localizadas no Parque Nacional do Iguaçu, e com área total é de 185.262,2 hectares, é um dos pontos turísticos mais visitados na Região Sul.

Se encontra no extremo-oeste do estado do Paraná, tendo sido criado em 10 de janeiro de 1939, através do decreto lei nº 1.035.

Em 1986 recebeu da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) o título de Patrimônio Mundial.

Além disso, as praias catarinenses são bastante visitadas durante o verão, ficando atrás apenas das praias do Rio de Janeiro (RJ) e de Salvador (BA). No inverno, as serras gaúcha e catarinense também atraem diversos turistas, que vão em buscas de temperaturas mais baixas e a neve.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Luiz, Victor. Economia da Região Sul; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/economia-da-regiao-sul >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 19:00.

Copiar referência

Outros Artigos de Matemática

O sistema da Blockchain possibilita o uso de Bitcoins no mundo todo.

Bitcoin

Bitcoin é uma criptomoeda utilizada em transações financeiras virtuais sem […]

Engenho de açúcar

Sistema Plantation

Sistema plantation é um sistema descendente do período colonial europeu […]

Colheita de plantação

Sistemas agrícolas

Os sistemas agrícolas formam o conjunto de atividades técnicas, econômicas […]

Setores da economia

Os setores da economia existem para medir o desenvolvimento econômico […]