Edgar Allan Poe

Autor e crítico literário estadunidense

Nascido Edgar Poe, futuramente reconhecido como Edgar Allan Poe, este escritor, poeta, autor e crítico literário nasceu em Massachusetts, nos Estados unidos, no dia 19 de janeiro de 1809.

Conhecido por suas histórias que envolvem temas misteriosos e assustadores, Edgar Allan Poe foi um dos primeiros escritores norte-americanos a se dedicar pela escrita de contos, também consagrado por desenvolver o gênero de ficção policial e ficção científica.

Audacioso, foi o primeiro escritor estadunidense que tentou sobreviver apenas com retorno financeiro de escritos literários, o que resultou em uma carreira com árdua dificuldade econômica. 

Vida de Edgar Allan Poe

Logo depois nascer, em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos, Edgar Allan Poe tornou-se órfão de mãe, que faleceu pouco tempo depois que seu pai abandonou toda a família.

Por sorte, foi adotado pelo casal Francis Allan e o seu marido John Allan, naturais de Richmond, Virgínia. Entretanto, Edgar em nenhum momento foi adotado formalmente.

Edgar Allan Poe
Edgar Poe foi considerado um importante escritor estadunidense. (Foto: Wikipédia)

Já na fase adulta, frequentou a Universidade de Virgínia por apenas um semestre, mas viveu com regalias a maior parte do tempo entre bebidas, festas e mulheres.

Por este motivo, teve uma severa briga com o pai adotivo, fugiu de casa e conseguiu alistamento nas Forças Armadas, onde serviu por dois anos, antes da sua dispensa.

Após a frustração no serviço militar, sendo expulso por indisciplina, deixou definitivamente os laços ainda mantidos com a família adotiva e começou a enveredar-se pelos caminhos da literatura.

À época, lançou seus primeiros poemas anônimos em uma coletânea intitulada “Tamerlane and Other Poems”, em 1827.

Posteriormente, mudou o gênero e começou a escrever prosa, passando a redigir para jornais e revistas, tornando-se conhecido por um estilo literário crítico, antecedendo outros escritores do mesmo período.

Por causa da rotina de trabalho, precisou mudar para diversas cidades.

Uma delas foi Baltimore, onde casou-se com Virginia Clemm, sua prima. Uma adolescente que tinha apenas 13 anos de idade.

Em 1845, Edgar Allan Poe publicou o poema The Raven, um texto que fez sucesso imediato. Porém, após um período que aparentemente seria de sucessivos êxitos, sua esposa falece vítima de tuberculose.

Empolgado, Edgar começou a planejar a fundação de um jornal próprio, o The Penn, chamado posteriormente de The Stylus, entretanto, antes de concretizar os planos faleceu aos 40 anos de idade, em 7 de outubro de 1849.

Apesar de desconhecida a causa da morte, sua rotina atribulada fez com que a sociedade associasse deu falecimento ao consumo de drogas, álcool, doenças cardiovasculares, além da possibilidade de suicídio que não foi descartada.

Autêntico, suas obras influenciaram estudiosos dos Estados Unidos e em muitos países ao redor do mundo, além de críticos da área especializados nas diversas literaturas.

O escritor e toda sua obra são retratadas ao longo da cultura popular na literatura, música, filmes e televisão. As casas utilizadas por ele são atualmente memoriais que se tornaram museus.

Obra

Distribuídas em poesias, contos, dentre outros estilos literários, Edgar Allan Poe deixou um vasto legado de escritos durante sua vida.

Apesar da brevidade, reuniu obras que são modelos de estudos entre vários estudiosos estadunidenses. Abaixo estão listados algumas das suas contribuições para literatura.

  • 1833 – Manuscrito encontrado numa garrafa
  • 1839 – William Wilson
  • 1841 – A Descida do Maelstrom
  • 1842 – O Poço e o Pêndulo (“The Pit and the Pendulum”)
  • 1843 – O Gato Preto (“The Black Cat”)
  • 1844 – A Carta Roubada (“The Purloined Letter”)
  • 1845 – O Demônio da Perversidade (“The Imp of the Perverse”)
  • 1846 – O Barril de Amontillado (“The Cask of Amontillado”)
  • 1849 – Hop-Frog ou Os Oito Orangotangos Acorrentados
    1846 – Filosofia da composição
  • 1848 – Eureka
  • 1829 – Al Aaraaf
  • 1830 – Alone
  • 1833 – The Coliseum
  • 1840 – Silence
  • 1845 – Eulalie
  • 1845 – O Corvo (“The Raven”)
  • 1847 – Ulalume
  • 1848 – To Helen
  • 1849 – A Dream Within a Dream
  • 1849 – Eldorado
  • 1849 – The Bells

Estilo Literário

As obras mais conhecidas de Edgar Allan Poe são aquelas com adoção de estilo gótico, um gênero que ele teve demasiada dedicação para satisfazer o gosto dos leitores e o público em geral.

 As abordagens temáticas mais conhecidas e recorrentes estão relacionadas com questões da morte, os efeitos da decomposição, interesses por pessoas enterradas vivas, a reanimação dos mortos e o luto.

Ilustração de Edgar Allan Poe
O escritor Edgar Poe alcançou reconhecimento com temas góticos. (Foto: Wikimmedia Commons)

Além dos temas sombrios, Poe também escreveu ironias, críticas e contos de humor. A primeira história que Poe publicou e sua primeira referência em temas de terror foi originalmente concebida como uma paródia satirizando o gênero popular. Além de ter recriado a ficção científica.

Morte

Em 3 de outubro do ano de 1849, Poe foi encontrado nas ruas de Baltimore, onde viveu com a esposa, vestido com roupas que não eram as suas e visivelmente em um estado de delírio.

Conduzido até o Washington College Hospital, morreu quatro dias depois do internamento.

Edgar Allan Poe não conseguiu explicar antes do falecimento de que forma tinha ficado naquele estado e os motivos de ter utilizado roupas de outra pessoa. Até os dias de hoje esse fato é um mistério.

A causa real da sua morte não foi constatada em nenhum momento, sendo bastante comum, apesar de não comprovada, a ideia de ter sido causada por embriaguez, devido ao seu histórico de consumo de álcool.

Entretanto, outras hipóteses também foram levantadas, entre elas estão a possibilidade diabetes,  sífilis, raiva, diabetes e doenças cerebrais raras.

Citações

Tudo o que vemos ou parecemos não passa de um sonho dentro de um sonho.

Para se ser feliz até um certo ponto é preciso ter-se sofrido até esse mesmo ponto.

Não é na ciência que está a felicidade, mas na aquisição da ciência.

Quem sonha de dia tem consciência de muitas coisas que escapam a quem sonha só de noite.

Defino a poesia das palavras como Criação rítmica da Beleza. O seu único juiz é o Gosto.

A vida real do ser humano consiste em ser feliz, principalmente por estar sempre na esperança de sê-lo muito em breve.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Neves, Juliete. Edgar Allan Poe; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/edgar-allan-poe >. Acesso em 28 de outubro de 2019 às 18:53.

Copiar referência