Estado do Mato Grosso do Sul

Um dos lugares menos populosos do Brasil

Situado na região Centro-oeste, o Estado do Mato Grosso do Sul possui 79 municípios e estabelece fronteiras com Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, São Paulo e Paraná, além do Paraguai e Bolívia.

A capital Campo Grande e os outros três municípios mais populosos, Dourados, Três Lagos e Corumbá, integram a área de 357.145.535 km². O estado inteiro reúne, de acordo com dados do IBGE de 2018, 2.748.010,23 habitantes.

A diferença entre a extensão territorial e o tamanho da população reflete na baixa densidade demográfica, que é de 6,86 hab/km².  Por tais motivos, o Estado do Mato Grosso do Sul apresenta áreas que ainda permanecem vazias.

A origem do Estado do Mato Grosso do Sul

Mato Grosso e Mato Grosso do Sul eram unidos no mesmo estado. Foi em 1977, após movimentos emancipacionistas, que o Governo Federal oficializou a separação. A principal justificativa era a dificuldade em administrar a região em sua totalidade.

O norte, que abriga a biodiversidade da Amazônia, continuou como Mato Grosso, e o sul – marcado pelo Pantanal – passou a ser chamado de Estado do Mato Grosso do Sul.  

A criação da 23° unidade federativa impulsionou o desenvolvimento agropecuário brasileiro, pois os solos eram propícios para agricultura e criação de gado. Em contrapartida, essas atividades econômicas comprometeram o equilíbrio natural e sobrevivência das populações nativas.

Vegetação e relevo

O bioma do Cerrado ocupa a maior parte do território sul-mato-grossense, mas também destaca-se a vegetação de Mata Atlântica e pampas.

Na zona oeste do estado, durante as cheias do Rio Paraguai, a região torna-se a maior planície de inundação do planeta. O aumento do nível da água contribui com a abundância da biodiversidade, pois com o recuo dos alagamentos, camadas de nutrientes são deixadas na superfície.

O solo plano comporta as plantas resistentes ao fluxo de água, sendo que em algumas áreas crescem arbustos de porte médio. Já nos locais mais altos a cobertura vegetal é parecida com a da Caatinga, com árvores de raízes profundas.  

O relevo é composto por planaltos ao leste, planícies no noroeste, e chapadas próximas às bacias dos rios Paraná e Paraguai. As serras da Bodoquena e de Maracaju são os pontos mais elevados, já que as altitudes médias do Estado do Mato Grosso do Sul ficam entre 200 a 600 metros.

Predomina o clima tropical e o tropical de altitude, com inverno seco e chuvas de verão. As temperaturas variam de 20 a 25 graus, mas é recorrente as geadas ao sul (termômetros registram até 2 graus).  

Atividades econômicas

As principais fontes econômicas do sul-mato-grossense giram em torno da produção rural, industrial e ecoturismo. A localização geográfica é estratégica para a distribuição de mercadorias nos demais estados do Centro-Oeste e região Norte.

Além de apresentar o terceiro maior rebanho de bovinos do país, destaca-se na exportação de açúcar, soja e milho. No mercado interno, movimenta a economia com o plantio de algodão, cana-de-açúcar, arroz e mandioca.

O estado também é a terceira maior reserva de minério de ferro, abrigando os polos minero-siderúrgico em Corumbá e Três Lagos. Esses avanços na industrialização têm contribuído com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), já que a região possui a 10° melhor posição do Brasil.

Outro atividade econômica influente no estado é o ecoturismo, gerando diversos postos de trabalho. O Complexo do Pantanal, um dos principais pontos de visitação, agrega mais de 3 mil espécies de plantas, 300 categorias de peixes, 50 tipos de anfíbios, 95 classes de répteis, 650 variedades de aves e 150 de mamíferos.

As cidades de Bonito, Jardim, Bodoquena, Aquidauana, Miranda, Anastácio, entre outras, atraem aqueles que buscam conhecer os parques ecológicos, cachoeiras e rios, feiras, monumentos e museus.  

Regiões do Estado do Mato Grosso do Sul
O Rio Sucuri é um dos principais pontos turísticos do sul-mato-grossense. (Foto: Wikipédia)

Traços culturais

A cultura do sul-mato-grossense é marcada pelas linguagens, crenças, artes e costumes dos imigrantes espanhóis, paraguaios, bolivianos, alemães, italianos e japoneses que povoaram o país.

No entanto, a maior herança cultural é indígena, uma vez que o estado ainda mantem a segunda maior população. Entre as etnias estão Guarani, Guató, Kadiwéu, Kamba, Atikum, Kinikinawa, Ofaié, Terena e Xiquitano.

Essa mistura entre grupos tão distintos deu origem a traços culturais únicos:

  • Comidas: chipa; de influência paraguaia; furrundu, puchero; prato típico espanhol; arroz carreteiro, etc.
  • Bebidas: tereré, um tipo de mate gelado, caldo de piranha, licor de pequi.
  • Estilo musical: rasqueado, guarânia, chamamé, cururu e siriri.

Você sabia?

  • A terceira maior colônia japonesa do Brasil está no Estado do Mato Grosso do Sul.
  • Dos 79 municípios do sul-mato-grossense, somente 23 apresentam população acima de 20 mil.  
  • Acredita-se que a Gruta do Lago Azul, localizada na cidade de Bonito, demorou 400 milhões de anos para  sua formação.
  • O Rio Sucuri, um dos mais transparentes do mundo, recebeu esse nome em 1975, quando um visitante sobrevoou o rio e achou que o seu formato lembrava uma cobra, e a vegetação ao redor parecia as manchas da  sucuri.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

SANTOS, Thamires. Estado do Mato Grosso do Sul; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/estado-do-mato-grosso-do-sul >. Acesso em 18 de novembro de 2019 às 16:35.

Copiar referência

Outros Artigos de Geografia

As Cataratas do Iguaçu é uma das mais exuberantes belezas naturais da bacia Platina.

Bacia Platina

A Bacia Platina, também chamada de bacia do rio da […]

A bandeira do Chile representa o país internacionalmente.

Bandeira do Chile

A Bandeira do Chile possui duas listras de igual tamanho, […]

Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste

A Bacia Hidrográfica do Atlântico Leste está entre as doze […]

A folha de bordo compõe a bandeira do Canadá.

Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá é formada por uma tribanda de […]