Folia de Reis

A festa dos Reis Magos

A Folia de Reis é uma das festividades do cristianismo que acontecem no início do ano. Vem logo após o Natal e Ano novo, no dia 6 de Janeiro.

Também conhecido como Dia dos Três Reis Magos ou Festa de Santo Reis, a Folia de Reis comemora os Reis Magos que visitaram Jesus Cristo, logo após os seu nascimento: Gaspar, Melchior – ou Belchior, e Baltazar são os nomes.

Tradição

O louvor aos Reis Magos começou na Europa, durante o Período Medieval, na cultura medieval. Sempre foi um motivo de festividade tanto na Espanha como em Portugal.

Após a descoberta do Brasil por Portugal, junto com a colonização e catequização, a Folia de Reis passou a ser algo marcante na cultura do país.

Senhoras festejando na Folia de Reis.
Folia de Reis no interior da Bahia, hoje em dia. (Foto: Wikipédia)

Na história bíblica, que conta sobre o nascimento de Jesus, após narrar toda a trajetória de Maria e José, tendo o Emanuel em um estabulo, conta também a aparição dos Reis Magos.

Eles visitaram Jesus após receberem o aviso de uma estrela. Entregaram ao Messias presentes valiosos para a época: incenso, ouro e mirra.

A festa é totalmente da religião católica. O grupo cristão que comemora a Folia de Reis, desde sua origem até hoje, são os católicos.

Como funciona a festa?

Feita em maioria por homens, a Folia de Reis tem personagens e elementos bem característicos e que não mudam.

Os componentes invariáveis são: o mestre, os três reis, afinal são para eles a festa toda, os palhaços, o festeiro, coro e o bandeleiro. Veja a baixo o significado e a importância de cada um:

  • Mestre ou embaixador – é quem organiza a festa;
  • Os três reis – Baltasar, Belchior e Gaspar;
  • Palhaços – dois ou três. São os animadores da festa e cuidam das bandeiras e dos letreiros;
  • Festeiro – é quem promove a festa. Existem casos da festa sair da casa do mestre e ir para a do festeiro, que é quem paga os custos, por vontade ou pagamento de promessa;
  • Coro – é o grupo de pessoas que canta as músicas e fazem as entoações religiosas. São seis pessoas, que cantam e tocam instrumentos;
  • Bandeleiro ou alferes da bandeira – essa pessoa tem a responsabilidade de carregar a bandeira.

Apenas homens

No mundo de hoje é difícil falar de algo onde somente homens possam fazer parte. A Folia de Reis é um desses casos. Há festa onde tentam variar, mas a tradição só fala de homens.

A justificativa é que nenhuma mulher foi visitar Maria, José e Jesus, logo, não haveria por que ninguém além dos homens participarem da festa e seu enredo.

A musicalidade

Uma coisa que não pode faltar na Folia de Reis são músicas. Todas as letras falam de cenas bíblicas e narram o porquê dessa festividade.

Existem as músicas tradicionais mesmo e outras que foram sendo feitas com o passar dos anos para integrar a festa.

A música “Calix Bento” é uma das mais conhecidas e cita o oratório de onde Deus fez a morada. Essa música é interpretada por grandes cantores, entre eles Milton Nascimento.

Veja a letra desse exemplo:

Oh Deus, salve o Oratório
Oh Deus, salve o Oratório
Onde Deus fez a morada, oiá, meu Deus
Onde Deus fez a morada, oiá
Onde mora o Cálix Bento
Onde mora o Cálix Bento
E a Hóstia Consagrada, oiá, meu Deus
E a Hóstia Consagrada, oiá
De Jesse nasceu a vara
De Jesse nasceu a vara
Da vara nasceu a flor, oiá, meu Deus
Da vara nasceu a flor, oiá
E da flor nasceu Maria
E da flor nasceu Maria
De Maria, o Salvador, oiá, meu Deus
De Maria, o Salvador, oiá
Oh Deus, salve o Oratório
Oh Deus, salve o Oratório
Onde Deus fez a morada, oiá, meu Deus
Onde Deus fez a morada, oiá
Onde mora o Cálix Bento
Onde mora o Cálix Bento
E a Hóstia Consagrada, oiá, meu Deus
E a Hóstia Consagrada, oiá
De Jesse nasceu a vara
De Jesse nasceu a vara
Da vara nasceu a flor, oiá, meu Deus
Da vara…

O Reisado

O Reisado não pode ser confundido com o a Folia de Reis, apesar de vez ou outra serem entendidos como as mesmas coisas.

Do dia 24 de Dezembro ao dia 5 de Janeiro (que é data que antecede o dia de Reis) acontecem festejos diários onde os cortejos saem pedindo dinheiro ou presentes pelas casas por onde passam.

Essa ideia é mais antiga que o a Folia de Reis. É uma tradição do Egito que chamava de Festa do Sol Invencível.

Dentro da crença cristã dos católicos, o Reisado representa o período que os três Reis Magos andaram até chegar a Jesus, e o os pedidos é a forma que eles conseguiram os presentes que deram ao Messias.

O Boi de Reis

A Folia de Reis adicionou novos elementos a sua tradição

O Boi de Reis, além do Reisado, é um bom exemplo dessa adição de novidades. Ele pode ser confundido com a presença do Boi Bumbá, mas é um elemento que também louva os Reis Magos.

Assista ao vídeo e confira o Boi de Reis e a Folia de Reis atuais e a sua importância para os mais velhos como marca de uma tradição cultural.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

Oliveira, Ana Cláudia. Folia de Reis; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/folia-de-reis >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:46.

Copiar referência

Outros Artigos de Religião

Dez Pragas do Egito 7

Dez Pragas do Egito

As Dez Pragas do Egito foram dez desastres que ocorreram […]

catolicismo

Catolicismo

O catolicismo é uma religião cristã que se tornou oficial […]

Sincretismo e Religiões Afro-brasileiras

O sincretismo é definido como a fusão de várias religiões. […]

Igreja Ortodoxa

Igreja Ortodoxa

A Igreja Ortodoxa reúne a segunda maior comunidade cristã do […]