Formas nominais

Nomes que os verbos assumem nas orações

As formas nominais do verbo podem exercer a função sintática de substantivo, adjetivo e advérbio.

O verbo é a classe gramatical da língua portuguesa com muita abundância no que tange às flexões em número, pessoa, modo, tempo e voz.

E os verbos ainda podem assumir outras funções sintáticas nas orações graças as formas nominais. Leia o exemplo abaixo:

Aprender é fundamental para a vida.

O verbo “aprender” nessa oração exerce a função sintática de sujeito e está na forma nominal de infinitivo.

Você conhece a famosa obra literária “Os Sertões”? Criada pelo escritor da literatura brasileira, Euclides da Cunha (1866-1909), a narrativa da obra versa entre história, literatura e ciência, e trata da Guerra de Canudos.

Leia abaixo um trecho sobre a Guerra e seu significado. Observe as formas nominais que foram usadas pelo escritor:

Decididamente era indispensável que a campanha de Canudos tivesse um objetivo superior à função estúpida e bem pouco gloriosa de destruir um povoado dos sertões. Havia um inimigo mais sério a combater, em guerra mais demorada e digna. Toda aquela campanha seria um crime inútil e bárbaro, se não se aproveitassem os caminhos abertos à artilharia para uma propaganda tenaz, contínua e persistente, visando trazer para o nosso tempo e incorporar à nossa existência aqueles rudes compatriotas retardatários.
[…]
Fechamos este livro.
Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda a história, resistiu até aos esgotamento completo. Expugnado palmo a palmo, na integral do termo, caiu no dia 5, ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente cinco mil soldados.

No trecho do livro acima temos o fragmento com as seguintes formas nominais:

  •  “destruir um povoado dos sertões”: forma nominal no infinitivo;
  • “Havia um inimigo mais sério a combater”: forma nominal no infinitivo;
  • “guerra mais demorada”: forma nominal no particípio;
  • visando trazer para o nosso tempo”: forma nominal no gerúndio;
  • incorporar à nossa existência”: forma nominal no infinitivo;
  • Expugnado palmo a palmo”: forma nominal no particípio.
Formas Nominais
Nas narrativas literárias encontra-se muitas construções com as formas nominais. (Foto: Shutterstock)

Então, agora de forma muito prática, sabemos que as formas nominais do verbo são três: infinitivo, gerúndio e particípio.

Para conhecer mais sobre cada uma delas basta continuar lendo este artigo. 

Conceituação das formas nominais

  • Infinitivo

O infinitivo é a forma nominal considerada como o próprio nome verbal e classifica-se em infinitivo pessoal e infinitivo impessoal. Veja abaixa alguns exemplos:

Exemplo 1: É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã (Legião Urbana)
Exemplo 2: Quero vender meu carro ainda este ano.
Exemplo 3: Fazer exercícios físicos melhora o sistema cardiorrespiratório do corpo.
Exemplo 4: Joana e Maria gostam de ouvir e dançar forró.
Exemplo 5: É fundamental decidirmos o prazo da entrega.

  • Gerúndio

O gerúndio é a forma nominal que indica uma ação em andamento e pode ser gerúndio simples ou gerúndio composto. Veja abaixo alguns exemplos:

Exemplo 6: Pedrinho e Júlia estão brincando no jardim.
Exemplo 7: Maria está gostando de Pedro.
Exemplo 8: Hoje, Carmem está sorrindo à toa.
Exemplo 9: Dias depois da briga Emília continua chorando.
Exemplo 10: Estamos horas pensando sobre o tema da nossa palestra.

  • Particípio

O particípio é a forma nominal que indica uma ação finalizada e classifica-se em particípio regular e particípio irregular. Veja abaixo alguns exemplos:

Exemplo 11: Brenda e Elaine já tinham estudado os assuntos da prova.
Exemplo 12: O material de Biologia já foi revisado pela professora.
Exemplo 13: Drº José está desiludido com a política do nosso país.
Exemplo 14: O curso de Filosofia foi extinto da faculdade.
Exemplo 15: A encomenda foi entregue às 14h.

Regras das formas nominais

As formas nominais do verbo são caracterizadas pelas suas terminações. Veja:

  • Infinitivo

Terminação da 1ª conjugação verbal: AR
Cantar (cant = radical + vogal temática= a)
Exemplo 1: O cantar dos pássaros muito me alegra.

Terminação da 2ª conjugação verbal: ER
Vender (vend = radical + vogal temática = e)
Exemplo 2: Quero vender muitos casacos nesse inverno.

Terminação da 3ª conjugação verbal: IR
Partir (part = radical + vogal temática = i)
Exemplo 3: Quero partir o bolo da minha formatura hoje.

  • Gerúndio

Terminação da 1ª conjugação verbal: -ando
Exemplo 4: O historiador brasileiro, Leandro Karnal, na entrevista de rádio está falando sobre desigualdade social no Brasil.

Terminação da 2ª conjugação verbal: – endo
Exemplo 5: Depois de horas de viagem, Camila e Rafael estão comendo frutas no sítio.

Terminação da 3ª conjugação verbal: -indo
Alô! Ronaldo? Estou sentindo muito a sua falta.

  • Particípio

Terminação da 1ª conjugação verbal: -ado
Exemplo 6: Douglas, meu marido, meu amado, meu amor.

Terminação da 2ª e 3ª conjugação verbal: -ido
Exemplo 7: Quando criança ele tinha vivido em berço de ouro.

Classificação das formas nominais

  • Infinitivo

As formas nominais do infinitivo impessoal são usadas em orações quando não tem sujeito explícito e exerce função sintática de substantivo. Veja no exemplo abaixo:

Exemplo 1: Lohana tem um falar lindo.

As formas nominais do infinitivo pessoal são usadas em orações com sujeito explícito, ou seja, é flexionado em número e pessoa do verbo. Veja nos exemplos abaixo:

Exemplo 2: Ouvi elas levantarem lentamente.
Exemplo 3: Ouvi ela levantar lentamente.

  • Gerúndio

O gerúndio simples é a forma nominal mais conhecida e já vimos alguns exemplos anteriormente. Indica uma ação em andamento.

As formas nominais do gerúndio composto apresentam-se na oração com os verbos auxiliares “tendo” ou “havendo”. Vejo nos exemplos abaixo:

Exemplo 4: Luiza e Nicolas tendo ouvido falar sobre o Alzheimer, decidiram estudar o assunto.
Exemplo 5: Havendo escrito muito sobre gravidez na adolescência, a escrita justificou sua temática durante a palestra.

  • Particípio

As formas nominais do particípio terminada em –ado e –ido são chamada de particípio regular. E elas pertencem às 1ª, 2ª e 3ª conjugação verbal. Veja os exemplos abaixo:

Exemplo 6: Ana tinha fritado carnes do sol para o almoço.
Exemplo 7: Tio Carvalho tinha saído desde cedo.
Exemplo 8: Roberta disse ter tido uma forte enxaqueca.

As formas nominais do particípio terminadas em –to e –so são chamadas de particípio irregular. E elas pertencem às 2ª e 3ª conjugação verbal. Veja os exemplos abaixo:

Exemplo 9: Plínio Magalhães foi eleito ao cargo de vereador de Belo Horizonte.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ARAÚJO, Andréa. Formas nominais; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/formas-nominais >. Acesso em 30 de janeiro de 2020 às 00:45.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]