Fósforo

Elemento químico vital para os seres vivos

O fósforo é um elemento químico representado pelo símbolo P, número atômico 15 e massa atômica 30,97. Tal elemento é pertencente ao grupo 15 ou 5ª da tabela periódica, denominado como grupo do nitrogênio.

Classificado como mineral, pode ser encontrado em alimentos como leite, ovos, cereais e peixes. Além disso, compõe membranas celulares, ácidos nucleicos (DNA e RNA), ossos e dentes.

Fósforo
Propriedades do fósforo. (Foto: Guia Estudo)

O fósforo não é encontrado em seu estado nativo, pois é muito reativo. Quando ele entra em contato com o oxigênio do ar atmosférico oxida-se espontaneamente e uma luz é emitida, caracterizando o fenômeno da fosforescência.   

Esse elemento é o único macronutriente que não está disponível na atmosfera, mas pode ser visto unicamente na forma sólida em rochas.

Principais propriedades

O grupo do nitrogênio é composto pelo fósforo, arsênio, antimônio e bismuto.  Todos eles possuem a mesma quantidade de elétrons na camada de valência, cinco, e estado de oxidação máximo de +5.

Além da configuração eletrônica, esse elemento possui outras propriedades importantes:

Aplicações

Você sabia que no palito de fósforo não há fósforo? Na verdade, esse elemento químico é encontrado apenas na caixinha que guarda os palitos, especificamente na parte da lixa, que é composta por vidro em pó e fósforo vermelho.

Mas além de estar presente na caixinha, possui bastante utilidade para indústria farmacêutica como componente de reconstituintes e fixadores de cálcio. Já na indústria metalúrgica, ele serve para formar as ligas metálicas.

Com um percentual de 3%, o fósforo é utilizado na indústria alimentícia para dar um gosto ácido nas bebidas, como refrigerantes e algumas cervejas. Também é usado como emulsificante de queijos industrializados e leite em pó.

Outra aplicação bem comum desse elemento é em fertilizantes. Alguns tipos de fosfatos são extraídos de minerais e transformados em adubos fosforados.  

Importância para os seres vivos

O chamado CHONPS é um acrônimo utilizado para designar os seis elementos químicos mais importantes que compõem os seres vivos: carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre.

O fósforo compõe o DNA e o RNA, assim como a adenosina trifosfato (ATP) - utilizada pelas células para armazenar e transportar energia oriunda do processo de respiração celular. Além disso, como íons tampões, que impedem a acidificação e alcalinização do citoplasma.

Tal elemento químico também é importante para a mineralização da estrutura óssea; produção de colágeno, vitaminas e homeostase (equilíbrio do meio interno) do cálcio e intermediação no processo de excreção renal.

Alimentação

Como é um mineral, logo não é produzido pelo corpo humano. Deste modo, a sua obtenção é através da alimentação. O consumo diário de fósforo recomendado para um adulto, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é de 700 mg.

Confira abaixo algumas indicações de alimentos:

  • Leite e derivados
  • Ovos de galinha
  • Peixes
  • Castanha-do-Pará
  • Amêndoa
  • Avelã
  • Abacate
  • Pimenta
  • Maça
  • Limão
  • Carne bovina

A falta no organismo causa a chamada hipofosfatemia, caracterizada por quantidades inferiores a 2,3 mg/dL no sangue. Essa disfunção pode causar sintomas como dor óssea, taquicardia, perda de memória e resistência à insulina.

Já o excesso desse mineral no organismo provoca a hiperfosfatemia, que geralmente manifesta-se de forma sintomática. Quando os sintomas aparecem são na forma de dormência e formigamento, principalmente nos pés, e sensações de sobrepeso, cansaço e queimação.

Ciclo do fósforo

Ciclo do fósforo
Ciclo do fósforo. (Foto: Wikipédia)

O ciclo biogeoquímico do fósforo é mais simples que o do carbono e o do nitrogênio, uma vez que não passa pela atmosfera pois não possui muitos compostos. Na verdade, apenas um composto interessa aos seres vivos: o íon fosfato.

As plantas adquirem esse elemento no ambiente através da absorção de fosfatos dissolvidos na água e no solo. Já os animais obtêm fosfatos na água e no alimento. Deste modo, o fósforo passa a integrar a cadeia trófica dos seres vivos.

Por meio da decomposição, é devolvido ao solo ou à água. Consequentemente, uma parte dele é arrastado pelas águas das chuvas até os rios e mares, locais onde ele se incorpora às rochas.

O componente só retorna ao ecossistema quando essas rochas passar por processos geológicos e alcançam a superfície, se decompõem e transformam-se em solo. A partir disso acontecem dois ciclos em escalas de tempos diferentes.

O primeiro ciclo é o do tempo ecológico, no qual parte do elemento é reciclado regionalmente entre o solo, as plantas, os consumidores e os decompositores. No segundo ciclo, o do tempo geológico, o fósforo ambiental sedimenta-se e é incorporado às rochas.

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

CAIUSCA, Alana. Fósforo; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/fosforo >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 22:29.

Copiar referência

Outros Artigos de Química

formula estrutural condensada linear

Fórmula Estrutural

A fórmula estrutural é uma das fórmulas da química orgânica […]

Forças intermoleculares

Forças Intermoleculares

As forças intermoleculares é um dos assuntos que mais caem […]

Filtração

Filtração

Filtração é um dos métodos da química utilizada para fazer […]

Explosão causada por elementos radioativos

Fissão Nuclear

A fissão nuclear é o processo de divisão de núcleos […]