Função Fática

A ênfase no canal

A função fática é uma das seis funções da linguagem e expressa a comunicação que verifica a ênfase no canal. O objetivo dessa função é interromper ou ainda estender um diálogo.

É possível perceber a função fática no cotidiano durante cumprimentos diários, saudações ou também despedidas. A palavra “fática” significa “ruído” ou “rumor”.

Função fática
A função fática envolve o teste do canal de comunicação. (Foto: Pexels)

Relembre os elementos da comunicação

Antes de abordarmos o assunto sobre a função fática é importante relembrarmos quais são os elementos da comunicação.

  • Emissor: também chamado de destinador é o elemento que emite a mensagem. O emissor pode ser, por exemplo: uma pessoa ou uma corporação;
  • Receptor: denominado também de destinatário. Corresponde a quem recebe a mensagem;
  • Mensagem: diz respeito as informações ou ao conteúdo propagado;
  • Canal: trata-se por qual meio a mensagem está sendo transmitida. Por exemplo: internet, rádio, TV, telefone, dentre outros recursos;
  • Referente: também chamado de contexto. Corresponde a circunstância ou a situação em que a mensagem faz referência;
  • Código: esse elemento diz respeito ao modo em que a mensagem é organizada. Portanto, corresponde ao conjunto de signos usados na comunicação.

Frases que expressam a função fática

A função fática pode ser expressada com o objetivo de chamar atenção, como:

  • Ei, você! Presta a atenção em mim!
  • Psiu, você pode me informar as horas?

Essa função também é feita quando o emissor precisa realizar o teste do canal de comunicação. Como por exemplo:

  • Alô! Quem fala é André?
  • Entendeu minha mensagem?

A função fática ocorre também quando o emissor deseja promover um diálogo.

  •  Oi, Miguel! Como vai você?
  • Olá, Rosa. Como está você?
  • Boa tarde, amigo! Você está bem?

Também são exemplos dessa função da linguagem ruído ou rumor utilizadas durante um diálogo, como:

  • hmm”, “heim?”, “hum-hum”.

Quando o emissor deseja também estender a mensagem com o receptor:

  • Rafaela é uma brilhante atleta, não é?
  • Hoje não haverá aula de português, ok?
  • Não permitirmos o uso do celular na sala de aula, ficou claro?
  • Você não pode jogar bola antes de fazer a lição de casa, certo?
  • Juliana é uma excelente de matemática, não é?

A função fática na música

Para aprofundarmos mais sobre a função fática observe o trecho da música “Alô, alô, marciano” da cantora Elis Regina.

Alô, alô, marciano
Aqui quem fala é da Terra
Pra variar estamos em guerra
Você não imagina a loucura
O ser humano “tá” na maior fissura porque
Tá cada vez mais down o high society
Down, down, down
O high society

A canção “alô, alô, marciano” é um exemplo clássico da função fática porque expressa a tentativa do emissor de estabelecer a comunicação e também de testar o canal com o uso da expressão “alô”.

Perceba mais um exemplo, dessa vez na canção “Ei, psiu! Beijo me liga”, de Michel Teló.

Chegou e me notou
Fingiu que eu não sou nada pra você.
Meu coração pirou
meu corpo balançou, louco pra te ter
Agora você vem me procurar
Eu sei se tá querendo é já
Me esnobou e mudou de ideia
Me deixou olhando pra plateia

Ei, psiu! Beijo me liga eu “to” curtindo a noite
Te encontro na saída

Como vimos, a função fática diz respeito ao ruído que tem o objetivo de chamar a atenção do receptor. A expressão da música “Ei, psiu!” representa um exemplo dessa função.

A função fática na Literatura Brasileira

Abaixo o trecho do livro “A moreninha”, do autor Joaquim Manuel de Macedo.

Enfim, foi ainda Filipe o primeiro que falou, exclamando de repente:
-Paz! paz!…
-Ah! já?… disse Leopoldo, que era o mais influído.
-Filipe é como o galego, disse um outro; perderia tudo para não guardar silêncio uma hora.
-Está bem, o passado, o passado; protesto não falar mais nunca na carapuça, nem nas cadeiras, nem no canapé, nem na louça do Leopoldo… Estão no caso… sim…
-Hein?… olha a carraspana.
-Basta! vamos a negócio mais sério. Onde vão vocês passar o dia de Sant’Ana?
-Por quê?… temos patuscada?… acudiu Leopoldo.
-Minha avó chama-se Ana.
-Ergo!…
-Estou habilitado para convidá-los a vir passar a véspera e dia de Sant’Ana conosco na ilha de…
-Eu vou, disse prontamente Leopoldo.

Revisão sobre as funções da linguagem

O estudo direcionado para funções da linguagem foi elaborado pelo linguista russo Roman Jakobson. Além da função fática ele elaborou também outras cinco funções que são: função poética, função metalinguística, função conativa, função referencial e função emotiva.

Função poética

A função poética tem como característica a ênfase na mensagem. O objetivo dessa função é priorizar a estética ou a beleza do texto e despertar a emoção no receptor. Além disso, tem como aspecto o uso de figuras de linguagem e utilização do sentido conotativo. Ela está presente em gêneros textuais como: poema, música ou cordel.

Função metalinguística

A função metalinguagem ocorre quando o código refere-se a ele mesmo. Por exemplo: um livro que fala dele mesmo. Pode-se perceber a aplicação da metalinguística em uma programa denominado de “Vídeo Show”.  Ele era veiculado na Rede Globo e os conteúdos tratavam da própria emissora.

O vídeo abaixo apresenta detalhes sobre a função fática, poética e também a metalinguística.

Função conativa

A função conativa também denominada de função apelativa tem como principal característica a persuasão. O objetivo é propagar mensagens com o intuito de convencer o leitor de algo. Essa função é vista principalmente em propagandas comerciais. 

Função referencial

A função referencial diz respeito a transmissão da informação de modo direto e objetivo. Ela é caracterizada por ter linguagem denotativa e por ter ênfase na informação. É encontrada essa função da linguagem em textos como, por exemplo: jornalístico e científico.

Função emotiva

A função emotiva também é denominada de função expressiva. É caracterizada por trazer nos textos emoções, com linguagem subjetivas. Exemplos de textos com essa função: diários pessoais e blog.

Resumo da função fática

Função fática Objetivo Exemplo

Ênfase no canal

Chamar a atenção do receptor, testar o funcionamento do canal de comunicação ou para iniciar uma conversa.

“Ei, João! volta aqui”.
“Alô! Quem fala é Rosa?”
“Bom dia, Gustavo. Como vai?”

Faça a referência deste conteúdo seguindo as normas da ABNT:

ALVES, Jéssica. Função Fática; Guia Estudo. Disponível em

< https://www.guiaestudo.com.br/funcao-fatica >. Acesso em 29 de janeiro de 2020 às 19:39.

Copiar referência

Outros Artigos de Língua Portuguesa

Trovadores apresentando em forma de cantiga o que foi escrito em seus textos com seus instrumentos.

Características do Trovadorismo

As características do Trovadorismo estão relacionadas com todas as particularidades […]

Chegada dos portugueses.

Características do Quinhentismo

As características do Quinhentismo, primeira manifestação literária do Brasil, estão […]

Características do Classicismo

As características do Classicismo eram baseadas na representação de elementos […]

Características do Arcadismo

As características do Arcadismo surgiram em meio ao período que […]